Votação

Qual é seu digiescolhido predileto de Digimon Adventure Zero Two?

24% 24% [ 9 ]
5% 5% [ 2 ]
3% 3% [ 1 ]
24% 24% [ 9 ]
3% 3% [ 1 ]
41% 41% [ 15 ]

Total dos votos : 37

Últimos assuntos
» A Programação dos Digimon e Appmon
Sab 12 Ago 2017, 1:18 pm por Vitor-Aizen

» Feliz Aniversario Ruizu_Rz'
Qua 09 Ago 2017, 3:53 pm por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Rayana Wolfer
Dom 06 Ago 2017, 12:41 pm por KaiserLeomon

» [OFF-TOPIC]Os Cavaleiros do Zodíaco ganhará uma série exclusiva na Netflix
Qui 03 Ago 2017, 8:09 am por KaiserLeomon

» Mirei e os Telefones
Qua 02 Ago 2017, 5:47 pm por KaiserLeomon

» Conhecendo - GraceNovamon e o Mundo Digital "Iliad"
Sab 29 Jul 2017, 8:23 am por KaiserLeomon

» Digimon Data Fusion
Sex 28 Jul 2017, 11:16 am por KaiserLeomon

» Capítulos 51, 51.5 e 52 de Digimon V-Tamer 01 saíram em Português!
Seg 24 Jul 2017, 9:59 am por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario aswq
Qui 20 Jul 2017, 7:28 am por KaiserLeomon

Os membros mais ativos da semana

Digimon4EverPT
Geração Digimon Digimon & Pokémon Mystery Universe Digimon4EverPT Digital ZonePowered by BannerFans.comTv Digimon

[OFF-TOPIC]Malévola | Crítica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[OFF-TOPIC]Malévola | Crítica

Mensagem por KaiserLeomon em Qui 29 Maio 2014, 8:36 am

Fonte : Natália Bridi
Malévola | Crítica , Omelete , 29/05/2014.
Disponível em : http://omelete.uol.com.br/malevola/cinema/malevola-critica/#.U4cmqnJdWE4













Cuidado com os possíveis spoilers!


Malévola foi concebida como a “senhora de todo o mal” e, desde 1959, reinava como a mais cruel e poderosa das vilãs da Disney. Em 2010, porém, o estúdio decidiu destituir a personagem do seu posto. Seu nome podia evocar a crueldade daquela que, por despeito, condenara uma bela princesa ao sono eterno, mas sua verdadeira história não era assim tão maniqueísta.

Para transformar a antagonista em heroína, contrataram Linda Woolverton, responsável pelos roteiros de A Bela e a Fera, O Rei Leão e do Alice no País das Maravilhas. Robert Stromberg, mais conhecido por seu trabalho como designer de produção em Avatar, Alice no País das Maravilhas e em Oz: Mágico e Poderoso, faria sua estreia na direção, assumindo o posto recusado por Tim Burton, David Yates e David O. Russell.

O nome essencial para a criação da nova Malévola, entretanto, foi Angelina Jolie. A atriz, citada já nos primeiros estágios do projeto, assumiu sobre seus ombros o peso da produção, cuidando pessoalmente de cada detalhe da sua personagem. Sua encarnação é precisa. Honra o filme original, acertando o tom malicioso da dublagem de Eleanor Audley, e é tão elegante quanto os traços definidos pelo animador Marc Davis. Ainda assim, sua Malévola não é um cosplay requintado. Jolie domina cada fala, se diverte, criando um trabalho único. É uma pena, então, que o seu esforço não encontre um filme à altura.

Logo nos minutos iniciais, Stromberg apresenta o espalhafatoso reino dos Moors. Um mundo que, apesar da natureza exuberante, é habitado por criaturas em computação gráfica sem carisma. Malévola, então uma garotinha (Isobelle Molloy), protege a floresta encantada da inveja dos homens. Aqui, a personagem troca o maligno preto por tons terrosos e seus já conhecidos chifres são acompanhados por asas. A história da fada-anjo se transforma quando ela conhece Stefan (Michael Higgins na infância e Sharlto Copley na vida adulta). O jovem humano ganhará sua confiança, jurará “amor verdadeiro” e a enganará para passar de reles plebeu a rei.

Malévola, portanto, não é mais uma fada-madrinha ressentida por não ser convidada para uma festa, é uma mulher traída. Quando lança a famosa maldição contra a filha de Stefan, a princesa Aurora (Elle Fanning), ela busca vingança contra aquele que roubara a sua inocência. Essa transição de boa para má é brusca. Um punhado de cenas que muda didaticamente o seu figurino, mas não desenvolve o seu estado emocional. Com 97 minutos, o filme se afoba para percorrer o arco de mocinha-vilã-heroína e esquece de dar a prometida tridimensionalidade a sua história e aos seus personagens.

As fadas Fauna, Flora e Primavera, rebatizadas Thistletwit (Juno Temple), Knotgrass (Imelda Staunton) e Flittle (Lesley Manville), perderam completamente o encanto, por exemplo. Seja nas suas versões bizarramente reduzidas em computação gráfica, ou nos seus disfarces “civis”, que usam para criar a princesa longe do castelo e protegê-la da maldição, as três personagens são exageradas e servem apenas como ponte para criar a ligação maternal entre Aurora e Malévola.

A princesa, apesar do talento de Fanning, também não consegue o espaço necessário para se desenvolver. Quando chega à adolescência é apenas uma menina excessivamente ingênua, que não esboça qualquer reação ao descobrir que seu pai é o grande vilão da história. Dieval (Sam Riley), o metamorfo ajudante de Malévola, também merecia mais tempo em cena. Não fossem tão rápidas, suas interações com Jolie, além de criar um alívio cômico pontual, dariam corpo à revelação da verdadeira índole da protagonista.

Malévola  é fruto de uma nova safra da Disney que repensa seus clássicos para educação uma nova geração, descartando arquétipos de princesas frágeis e heróis galopantes que salvam o dia com um beijo. Depois de Alice no País das Maravilhas e Frozen, foi vez da rainha das vilãs revelar ao público que existem outras formas de “amor verdadeiro” além daquelas que oferecem os príncipes encantados. Logo, a intenção de Malévola é louvável e a presença marcante de Jolie dá peso à causa. Na pressa para criar uma nova moral, porém, esqueceram de contar uma boa história.

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4366
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 46
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [OFF-TOPIC]Malévola | Crítica

Mensagem por KaiserLeomon em Sex 30 Maio 2014, 1:37 pm


__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4366
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 46
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum