Votação

Qual é seu digiescolhido predileto de Digimon Adventure Zero Two?

24% 24% [ 9 ]
5% 5% [ 2 ]
3% 3% [ 1 ]
24% 24% [ 9 ]
3% 3% [ 1 ]
41% 41% [ 15 ]

Total dos votos : 37

Últimos assuntos
Os membros mais ativos da semana

Digimon4EverPT
Geração Digimon Digimon & Pokémon Mystery Universe Digimon4EverPT Digital ZonePowered by BannerFans.comTv Digimon

Estas "des-aventuras" - Academia

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por LucasMakuso em Sex 29 Abr 2016, 10:02 pm

Yo, Midori. Novamente eu sou o último a postar aqui, mas bem, li o novo episódio, a sua escrita e sua forma de narrar me inspiram a também escrever, apesar de que atualmente nem inspiração está me ajudando para desenvolver uma fanfic de qualidade. Bem, se prepara que vai vim um texto enorme pela frente~~

Pois bem, sobre o episódio há muita coisa a comentar; li ele de forma rápida (como sempre faço, mas consigo captar todos os detalhes), mas mesmo assim o episódio estava grande e li em aproximadamente 30 minutos. Adorei todos os personagens apresentados até agora; tirando Itsuki, que já chegou respondendo Sandra com um ódio gratuito e desnecessário. A aparição de Shouta fez eu gostar mais ainda de seu papel, apesar de não ter mostrado ele tão bem quanto eu esperava. Na realidade, pensei que você iria tratar esta parte de testes lá para o terceiro/quarto episódio, pensei que neste segundo teria uma parte envolvendo mais as intrigas que Shouta e Sandra tiveram no primeiro episódio. Por isso achei que teria uma exploração maior na personalidade de ambos; também curti as duas mentoras, apesar delas não terem falado muito (principalmente a Liz), vejo que elas tem muitas influências dentro deste novo meio "Digital" que a sociedade se encontra.

Em relação ao Pegasumon, eu acho ele um Digimon bem interessante que foi pouco explorado. Em Digimon Adventure 02 eu pensava que eles iam dar um papel maior para ele - visto que era PATAMON, um Digimon muito adorado por todas as pessoas em Digimon Adventure; já que ele evoluía para Angemon - porém ele apenas fez papel de suporte para os outros, igual T.K, Kari e Nefertimon.  Já me Myotismon eu não me "espantei" tanto no fato de ser o parceiro de Liz, me acostumei com isso desde quando jogava Digimon World DS / Dawn, onde os Tamers tinham vários Digimon, tanto do "Bem", tanto do "Mau". De certa forma é interessante ver o Myotismon tendo uma aparição maior e mais notória, visto que é um Digimon que aparece desde Adventure, e em fanfics mais "profissionais" ele não é muito visto, ou geralmente é visto apenas fazendo uma pontinha.

Não sei por que, não me surpreendi com o Digimon inesperado - Gizamon - de certa forma eu sabia que você iria explorar um Digimon totalmente fora dos padrões da fanfics de Digimon, mas é claro, eu me espantei um pouco, não esperava que fosse um Gizamon, talvez eu estava esperando um Betamon, Elecmon, mas um Gizamon realmente me pegou de surpresa.

Gostei da parte onde teve mais ação no episódio, a salvação de Tokomon. Assim como a Spirit disse, eu também já tive uma desses testes, onde você é largado num lugar e tem que passar por alguns dias. Fiz isso à uns 1~2 anos atrás e foi com um garoto que eu não me dava muito bem, então sempre tínhamos opiniões opostas e nunca queríamos voltar atrás com nossas escolhas, então acho que me identifiquei com essa parte do episódio.

Resumindo tudo que eu disse: o episódio está ótimo, tive algumas expectativas, que foram superadas com esse episódio, continue assim. Surpreender o leitor com algo que ele não esperava é uma ótima forma para fazer com que seus leitores se prendam a uma história. Agora, até o próximo post~~
avatar
LucasMakuso

Moderador
Moderador

Mensagens : 537
Data de inscrição : 29/11/2013
Idade : 15
Localização : .

http://digitalwars.forumeiro.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por MidoriKyun em Sab 30 Abr 2016, 1:03 am

Spirit
Obrigada por dizer que minha fic é boa. Isso é um incentivo enorme pra eu continuar logo a escrever! <3

Agora o teste não vai se focar muito na parte de sobrevivência, mas se precisar de alguma informação importante perguntarei sim! Obrigada por se oferecer! :3

Que pena que entrou em hiatus, esse RPG, mas se voltar me avise sim, por favor! Gostaria de pelo menos tentar jogar um pouco.

Lucas
Olá, Lucas! Não precisa se preocupar em seu o último não! Desde que, cedo ou tarde, você apareça, já é o suficiente pra me deixar feliz! Obrigada por elogiar minha forma de escrever e narrativa. Ainda acho que preciso melhorar muito, mas é bom saber que estou agradando! Sobre inspiração na hora de escrever, vou te dar uma dica que eu passei a usar e é a melhor coisa: você não precisa de inspiração pra escrever.

Isso choca um pouco de primeira, mas é a pura verdade. Inspiração ajuda, é claro. Pode fazer a diferença e, no tempo que você normalmente demora uma hora pra escrever 3 páginas, pode render o dobro ou até o triplo. Mas não é de inspiração que autor vive. Escrever é trabalho também, e precisa ter feito diariamente. Mesmo que você tenha outros afazeres durante o dia, reserve um tempo só pra isso e tente, pelo menos, escrever 3 páginas.

Uma coisa que ajuda muito também, e eu diria que é uma das partes essenciais, é já ter a história planejada. Se não ela inteiro, pelo menos os pontos principais. Isso te ajuda a se guiar e saber para onde precisa caminhar para a história seguir como você quer.

Meu grande sonho e objetivo final são ser escritora, por isso já faz um tempo que estou estudando sobre roteiro. Ainda tenho muito o que ler e informações pra absorver, mas acredito que só essas duas já são as mais fortes pra mudar nosso jeito quanto a escrita. Estão me ajudando muito, e espero que também o ajude!

Haha, estava esperando todo mundo não gostando do Itsuki, mas era o que eu queria mesmo! Não se preocupe, que logo ele deixará de ser desagradável. Já começou na verdade, como pode ver no final do capítulo.

Cheguei a pensar em fazer o segundo capítulo como você imaginou, mas ao pensar melhor, cheguei a conclusão que não era necessário e pareceria mais só pra encher linguiça. A discussão da Sandra e do Shouta não foi tão leve, mas eles são amigos demais pra conseguirem ficar brigados, por mais que um fique chateado com o outro. E ainda terão capítulos que vou me focar mais nessa parte das interações propriamente ditas, mas preciso preparar o terreno antes :3

Liz e Maria não tiveram muito espaço, realmente, mas ainda tem muito chão! Tanto Pegasmon como Vamdemon são digimons que eu gosto muito e queria ver mais nas histórias, por isso os coloquei aqui. Por isso, não se preocupe que eu mesma quero aproveitá-los melhor e não pretendo fazer apenas pequenas pontinhas.

Sobre o Gizamon, vou confessar que meu objetivo principal não era surpreender, mas como quero dar aos digimons quase esquecidos do fandom a chance de brilhar, já imaginei que isso seria inevitável.

Nossa, onde vocês vivem que tem esses testes de coragem? Nunca passei por isso antes e nem sabia que tinha pra cá! Não esperava estar trazendo lembranças pra você, mas se isso foi positivo, fico feliz!

Obrigada por estar acompanhando e pelos comentários! Espero continuar agradando-os! :3
avatar
MidoriKyun

Younenki II
Younenki II

Mensagens : 41
Data de inscrição : 20/03/2016
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por KaiserLeomon em Sab 07 Maio 2016, 5:23 pm

Realmente acho muito legal que você esteja planejando usar em sua fanfic Digimon que costumam ser subestimados ou menosprezados pelos escritores de fanfics Midori . Todo mundo já viu uma centena de autores usarem Agumon , Agumon Savers , Veemon , Guilmon , Black Agumon , Black Gabumon , Dracomon , Patamon , Gabumon , Gaomon , Elecmon , Leormon , Bearmon , Palmon , Lalamon , Kudamon , Terriermon , Lopmon , Impmon , Renamon , Biyomon , Falcomon , Hawkmon , Armadillomon , Tailmon , Floramon , Kudamon , Prairiemon , Mikemon , Coronamon , Lunamon , Wormmon , Labramon , Commandramon , Monodramon , Betamon , Gomamon , Ryuudamon , Dorumon , Kotemon , FanBeemon pelo menos algum dos Digimon X entre inúmeros que eu posso citar que são " os favoritos " dos leitores e escritores mas quase ninguém gosta de usar Digimon como Numemon , ToyAgumon , Black ToyAgumon , Gazimon , Gizamon , Tentomon , Kokabuterimon , Kokuwamon , PiccoDevimon , Tsukaimon , Agumon Hakase , Nise Agumon Hakase , Psychemon , Hagurumon , Solarmon , Syakomon , DemiMeramon , Gotsumon , Dokunemon , Candlemon , Otamamon , Pumpkinmon , Mushmon , Penguinmon , Goblimon , Shamamon , SnowGoblimon , Dracmon ,Monmon , Dogmon , Cupimon , Keramon , Crabmon , Opossummon  , entre outros que eu poderia citar que são os " desprezados " das fanfics de Digimon então acho tremendamente louvavel você dar espaço para estes Digimon na sua fanfic . Espero sinceramente que as participações deles marquem .

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4338
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 45
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por MidoriKyun em Qua 11 Maio 2016, 7:46 pm

Haha, obrigada, Kaiser!

Não sei dizer se a participação de todos marcarão, mas é meu objetivo pelo menor dar uma importância básica pra eles. Infelizmente, eu acabei usando alguns dos "favoritos dos fãs" por causa das formas evoluídas que eu queria, mas futuramente virei com mais projetos onde os "desprezados" poderão brilhar também.

Não é tão fácil escolher um digimon pra pessoa, já que eu acho que eles precisam fazer sentido e a ideia conversar bem, por isso acabei reusando alguns dos queridinhos. Até porque, embora as possibilidades de evoluções sejam muito amplas, algumas ficas estranhas demais. Então em um primeiro momento não estou sendo ousada demais, mas pretendo o fazer no futuro. Pra vocês terem uma ideia, até agora tem umas linhas que não me agradarão completamente, ainda que elas estejam fazendo sentido.

Também estou aqui para pedir desculpas pela demora com o capítulo. Ando bem insatisfeita com os diálogos, por isso estou lendo um pouco para melhorar essa parte. Mas não quero demorar demais porque entendo a ansiedade de um capítulo novo.

Pra compensar esse atraso, soltarei um mini-spoiler: teremos a primeira evolução nele e a primeira encaminhada de plot.

De novo, desculpem esse atraso, mas tomara que a qualidade da escrita melhore!
avatar
MidoriKyun

Younenki II
Younenki II

Mensagens : 41
Data de inscrição : 20/03/2016
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por KaiserLeomon em Qui 12 Maio 2016, 6:16 am

Esta tudo bem Midori como eu disse fico muito feliz em saber que você pretende dar o devido valor a todos os Digimon na sua fanfic isso é muito importante e legal . Não precisa se preocupar com o proximo capitulo pode faze-lo com a devida calma e cuidado que estaremos esperando . E estou curioso para saber que Evolução ocorrera no próximo capitulo . Enfim continue com o excelente trabalho e sorte com a fanfic .Só para você ter uma ideia das linhas de evolução possíveis eu listei os Digimon de todas as temporadas :

~ Digimon ~

- C'mon Digimon Era (1997) -
Bun

- V-Tamers Era (1998) -
Veemon/Veedramon/AeroVeedramon/UlforceVeeDramon/UlforceVeedramon Future Mode
Patamon/Angemon/Lord HolyAngemon/Dominimon
Elecmon/Leomon Leo/Panjyamon Leo/Regulumon Leo
Arukadhimon (Rookie)/Arukadhimon (Champion)/Arukadhimon (Ultimate)/Arukadhimon (Mega)/Arukadhimon (Super Mega)
Tsukaimon/Devimon/SkullSatanmon/Daemon/Daemon True Mode/Daemon Super Mega

- Adventure Era (1999) -
Agumon/Greymon/MetalGreymon/WarGreymon/Omegamon
Gabumon/Garurumon/WereGarurumon/MetalGarurumon/Omegamon
Biyomon/Birdramon/Garudamon/Hououmon
Gomamon/Ikkakumon/Zudomon/Vikemon
Palmon/Togemon/Lillymon/Rosemon
Tentomon/Kabuterimon/AtlurKabuterimon/HerculesKabuterimon
Patamon/Angemon/HolyAngemon/Seraphimon
Plotmon/Tailmon/Angewomon/Magnadramon
Monmon/Gorimon/Etemon/Metal Etemon
PiccoDevimon/Devimon/Myotismon/VenomMyotismon
PiccoDevimon/Bakemon/Phantomon/Piedmon
Mushmon/Woodmon/Jyureimon/Pinochimon
Betamon/Seadramon/MegaSeadramon/MetalSeadramon
ToyAgumon (Black)/Mechanorimon/Megadramon/Mugendramon/Chaosdramon
Ryudamon/Airdramon/Gigadramon/GigaSeadramon
Shamamon/Minotaurmon Adult/Mammothmon/Shull Mammothmon
Toy Agumon/Tankmon/Metal Mamemon/Prince Mamemon
DemiMeramon/Meramon/SkullMeramon/Boltmon
Elecmon/Leomon/Panjyamon/SaberLeomon
Goblimon/Ogremon/DigiTamamon/Titamon
Lopmon/Prairiemon/Monzaemon/Callismon
Bearmon/Grizzlymon/Waru Monzaemon/Giga Waru Monzaemon
Numemon/Sukamon/Vademon/Ebemon
Pumpkinmon/Wizardmon/Argomon/Argomon Mega
Gottsumon/Golemon/Meteormon/BanchoGolemon
Elecmon/Kentarumon/Assaultmon/Cannondramon
Otamamon/Gekomon/Tonosama Gekomon/Pukumon
Penmon/Yukidarumon/Mamemon/Prince Mamemon
Numemon/ShellNumemon/Black King Numemon/Platinum Numemon
Gomamon/Mojyamon/Piccolomon/Jijimon
Agumon Hakase/Tyranomon/Master Tyranomon/GaiOumon
Nise Agumon Hakase/Dark Tyranomon/Metal Tyranomon/RustTyranomon
Swimmon/Tylomon/Whamon (Perfect)/Neptunemon
Bakumon/Unimon/Hippogriffomon/Griffomon
Kunemon/Kuwagamon/Metallife Kuwagamon/Tyrant Kabuterimon
Flybeemon/Snimon/Okuwamon/AncientKabuterimon
ModokiBetamon/Tuskmon/ExTyranomon/Lampmon

- Adventure 02 Era (2000) -
Veemon/ExVeemon/Paildramon/Imperialdramon Dragon Mode/Imperialdramon Fighter Mode/Imperialdramon Paladin Mode
Wormmon/Stingmon/JewelBeemon/GranKuwagamon
Lopmon/Wendigomon/Antylamon/Cherubimon (Gold)
Terriermon/Gargomon/Rapidmon (Gold)/SaintGargomon (Gold)
Betamon/Seadramon /MegaSeadramon /Aegisdramon
Kamemon/Tortamon/Sagomon/Xuanwumon
Toy Agumon/Starmon/SuperStarmon/Gold Numemon
Toy Agumon (Black)/Revolmon/Magna Kidmon/Avenge Kidmon
Floramon/Kiwimon/Sirenmon/Ceresmon/Ceresmon Medium
Crabmon/Coelamon/Mermaimon/AncientMermaimon
Syakomon/Octomon/Captain Hookmon/Olegmon
Monmon (White)/Gorimon/Etemon/King Etemon
Monmon/Hanumon/Gokuwmon/Gankoomon
Veemon (Black)/Kentarumon/Sagittarimon/Sleipmon
Gottsumon/Monochromon/Triceramon/Spinomon/DinoRexmon
Armadillomon/Anklyomon/Shakkomon/GuardiAngemon
Hawkmon/Aquilamon/Silphymon/Valkyrimon
BlackAgumon/BlackGreymon/BlackMetalGreymon/BlackWarGreymon
Goblimon/Fugamon/Mummymon/Pharaohmon
Dokunemon/Dokugumon/Arukenimon/Babamon
PiccoDevimon/Devimon/Myotismon/Belial Vandemon
Keramon/Chrysalimon/Infermon/Diablomon/Armagemon
Shurimon
Digmon
Flamedramon
Haulsemon
Raidramon
Nefertimon
Pegasusmon
Magnamon
Allomon
Lynxmon
Shadramon
Boarmon
Baronmon
FlareWizardmon
Salamandemon
Kenkimon
Sepikmon
Sethmon
Togemogumon
Thunderbirmon
Linkmon
Stegomon
Bitmon
Flybeemon
Mothmon
Butterflymon
Honeybeemon
Pteranomon
Searchmon
Submarimon
Orcamon
Mambomon
Mantaraymon
Seahomon
Tylomon
Dephtmon
Archelomon
Sheepmon
Moosemon
Goatmon
Saggitarimon
Bullmon
Harpymon
Gargoylemon
Rabbitmon
Coatlmon
Mambomon
Frogmon
Nohemon
Kabukimon
Ponchomon
Yaksamon
Chamelemon
Pipismon
Prairiemon
Toucanmon
Opossumon
Swanmon
Puchiemon
Maildramon
Kongoumon
Kangaroomon
Owlmon
Searchmon
Rhinomon
Rapidmon (Gold)
Veedramon (Gold)
Elephamon
Peacockmon


- Tamers Era (2001) -
Guilmon/Growlmon/MegaloGrowlmon/Megidramon/Dukemon/Dukemon Crimson Mode
Terriermon/Gargomon/Rapidmon/SaintGargomon
Renamon/Kyubimon/Taomon/Sakuyamon
Impmon/Devimon/NeoDevimon/Beelzebumon/Beelzebumon Blast Mode
Monodramon/Strikedramon/Cyberdramon/Justimon/Fujinmon
Lopmon/Turuiemon/Antylamon/Cherubimon (Vaccine)
Labramon/Dobermon/Cerberusmon/Anubismon
Labramon (Mei)/Siesamon(Mei)/ShadowWereGarurumon/BlackMetalGarurumon
Hagurumon/Guardromon/Andromon/HiAndromon
Swimmon/Dolphmon/Whamon (Ultimate/Perfect)/MarineAngemon/Neptunemon
Tsukaimon/Devidramon/Mephistomon/Galfmon
Dokunemon/Dokugumon/Arukenimon/Parasimon
Solarmon/Trailmon C-89/Locomon/Grand Locomon
Azulongmon
Zhuqiaomon
Baihumon
Xuanwumon
Huanglongmon
Bakumon/Bullmon/Vajramon/Zambamon
Gazimon/Sheepmon/Pajiramon/Kuzuhamon
Hawkmon/Cockatrimon/Sinduramon/Valdurmon
Wormmon/Coatlmon/Sandiramon/Lotusmon
Labramon/Siesamon/Chatsuramon/MetalGarurumon X
Monmon/Gorimon/Makuramon/King Etemon
Bokomon/Opossumon/Kumbhiramon/Beelzebumon X
Plotmon/Lynxmon/Mihiramon/DinoTigermon
Patamon/Pegasusmon/Indramon/Sleipmon
Agumon/Boarmon/Vikaralamon/AncientVolcamon
Veemon/Veedramon/Majiramon/UlforceVeedramon X




- Frontier Era (2002) -
Flamon/Agnimon/BurningGreymon/Aldamon
Strabimon/Wolfmon/KendoGarurumon/BeoWolfmon
Kokabuterimon/Beetlemon/MetalKabuterimon/RhinoKabuterimon
Pucchiemon/Kazemon/Zephyrmon/JetSylphymon
SnowGoblimon/Chakmon/Korikkakumon/Daipenmon
Leormon (Vírus)/Loweemon/KaiserLeomon/Reichmon
Patamon/Piddomon/HolyAngemon/ClavisAngemon
Bearmon/Grizzlymon/GrapLeomon/Marsmon
Kotemon/Musyamon/Asuramon/Zambamon
Bokomon/Sorcerymon/Wisemon/AncientWisemon
Neemon/Angemon/HolyAngemon/Goddramon
Patamon/Angemon/HolyAngemon/Seraphimon
Plotmon/Tailmon/Angewomon/Ophanimon
Lopmon/Wendigomon/Antylamon/Cherubimon (Vírus)
Kotemon/Gladimon/Knightmon/RhodoKnightmon
Candlemon/Wizardmon/Mistymon/Dynasmon
Lucemon/Lucemon Falldown Mode/Lucemon Satan Mode
Patamon/D'Arcmon/Hippogriffomon/Murmuxmon
Toucanmon/Sabirdramon/Karatenmon/Ornismon

- Post-Frontier Era (2003) -
BlackGuilmon/BlackGrowlmon/BlackMegaloGrowlmon/Megidramon/ChaosDukemon
Commandramon/Sealsdramon/Tankdramon/Darkdramon

- X-Evolution Era (2004) -
Dorumon/Dorugamon/DoruGreymon/DoruGoramon/Alphamon/Alphamon Ouryuken
Dorumon/Raptordramon/Grademon/Alphamon/Alphamon Ouryuken
Ryudamon/Ginryumon/Hisyaryumon/Ouryumon
Agumon X/Greymon X/MetalGreymon X/WarGreymon X/Omegamon X
Gabumon X/Garurumon X/WereGarurumon X/MetalGarurumon X/Omegamon X
Guilmon X/Growlmon X/MegaloGrowlmon X/Megidramon X/Dukemon X
Agumon X (Black)/Dark Tyranomon/Brachimon/Ultimate Brachiomon
Dorumon/Death-X-DORUgamon/Death-X-DORUgurugremon/Death-X-DORUgoramon/Death-X-Mon

- Savers Era (2006) -
Agumon (2006)/GeoGreymon/RizeGreymon/ShineGreymon/ShineGreymon Burst Mode
Gaomon/Gaogamon/MachGaogamon/MirageGaogamon/MirageGaogamon Burst Mode
Lalamon/Sunflowmon/Lilamon/Rosemon/Rosemon Burst Mode
Falcomon (2006)/Peckmon/Yatagaramon/Ravemon/Ravemon Burst Mode
Leormon/Raiamon/LoaderLeomon/BanchoLeomon/BanchoLeomon Burst Mode
PawnChessmon (White)/KnightChessmon (White)/BishopChessmon ( White)/KingChessmon ( White )
PawnChessmon (Black)/KnightChessmon (Black)/RookChessmon (Black)/QueenChessmon ( Black )
Biyomon ( Male ) / Aquilamon / Garudamon (Male) / Valdurmon
Kamemon/Gawappamon/Shawajamon/JumboGamemon
Kudamon/Reppamon/Qilinmon/Sleipmon
Commandramon/Thunderbirmon/Tankdramon/Darkdramon
Agumon X/Flarerizamon/Volcadramon/Spinomon
Plotmon X/Coatlmon/Sandiramon/Lotusmon
Phascomon/Porcupamon/Astamon/Belphemon Sleep Mode/Belphemon Rage Mode
Armadillomon (Black)/Anckylomon/Shakkoumon/ElDoradimon
Goblimon/Baronmon/Wisemon/Shakamon
Omegamon
Dukemon
Craniummon
Magnamon
UlforceVeedramon
Dynasmon
RhodoKnightmon
Duftmon


- Dawn/Dusk Era (2007) -
Coronamon/Firamon/Flaremon/Apollomon
Lunamon/Lekishmon/Crescenmon/Dianamon

- Xros Wars Era (2010 - 2012) -
Shoutmon/OmegaShoutmon
Dorulumon/JagerDorulumon
Ballistamon/AtlurBallistamon
Starmon/ShootingStarmon
Sparrowmon/RaptorSparrowmon
MetalGreymon (Xros Wars)/ZeekGreymon
Baalmon/Beelzebumon (Xros Wars)
Damemon/Tuwarmon
Dracmon/Yaksamon
Opossummon/Cho-Hakkaimon
Psychemon/Sangloupmon/Astamon/Quartzmon
Gumdramon/Arresterdramon/Arresterdramon Superior Mode
MadLeomon/MadLeomon Armed Mode/MadLeomon Orochi Mode/MadLeomon Final Mode
BlackTailmon/LadyDevimon/Lilithmon
Kotemon/Musyamon/Asuramon/Tactimon
Gottsumon X/Monochromon X/Triceramon X/Blastmon
Kotemon/Gladimon/Knightmon/Skull Knightmon/Deadly Axemon/DarkKnightmon
Impmon/Buggeymon/Phellesmon/Bagramon/DarknessBagramon
King Whamon
Mermaimon
Depthmon
Dorbikmon
Zamielmon
NeoVamdemon
Splashmon
Gravimon
Apollomon Whispered
Deckerdramon
Mervamon
Apollomon
Olegmon
Cyberdramon (Xros Wars)
Gaosmon
Cutemon
Footmon
Jokermon
Blossomon
Ekakimon
Ganemon
Locomon
Dracomon
Wisemon
Knightmon
PawnChessmon
Bastemon
Sanzomon
Gokuwmon

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4338
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 45
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por KaiserLeomon em Seg 13 Jun 2016, 7:43 am

Sabe Midori me veio a mente a seguinte ideia . Todos dizem que nós não devemos julgar pelas aparências pois " a verdadeira beleza é aquela que não é evidente a primeira vista " então eu pensei no caso de Gizamon que Digimon melhor serviria para mostrar isso e pensei numa possibilidade . Gizamon é um " Digimon sapo " correto ? E portanto um Digimon Aquático e Anfíbio certo ? Então por que não a seguinte linha de evolução para o Digimon de Cassandra :

Gizamon / Shellmon / MegaSeadramon X / Plesiomon X ?

Isso seria uma tremenda surpresa para quem chamasse Gizamon de " Sapo Amarelo " ele evoluir para uma bela Fera Marinha Lendária e ainda por cima com o Anticorpo X o que daria um parceiro simplesmente majestoso e único para Cassandra que de repente teria um dos Digimon Dragões Marinhos mais belos que existem como companheiro . Ok tá certo que pela logica ele deveria evoluir para GigaSeadramon só que eu vi lá que tem o " pequenino detalhe " de que para atingir essa forma MegaSeadramon X teria que fazer uma Jogress Shinka ou com um Grademon ou com um Death-X-DORUgreymon e não penso que isso fosse muito fácil de Cassandra fazer . O mesmo vale caso a evolução fosse um MegaSeadramon " comum " . Para evolui-lo para MetalSeadramon Cassandra teria que fazer uma Jogress Shinka com um Anomalocarimon e para evolui-lo num Plesiomon " comum " teria que fazer uma Jogress Shinka com um Hangyomon então fica com um Plesiomon X mesmo que é um Digimon muito legal e muito pouco usado nas fanfics que é uma das evoluções nível Mega possíveis de Shellmon . Que acha da ideia Midori ?

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4338
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 45
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por MidoriKyun em Seg 13 Jun 2016, 12:31 pm

Ha, ha! Pior que sua ideia de "a verdadeira beleza é aquela que não é evidente a primeira vista" é algo próximo do que pensei para a dupla Sandra e Gizamon, mas a lição deles é outra. Dá pra dizer que é algo nessa linha, mas ainda não.

Sobre a linha evolutiva, embora eu não seja muito chegada nos digimon com Anticorpo X, achei até interessante. Ainda não tinha visto o MegaSeadramon X. Apesar da cara medoinha, as escamas dele são lindas! Porém, já decidi a linha evolutiva do Gizamon. Provavelmente vai gerar certa estranheza, porque eu creio ter fugido um pouco do esperado, talvez gere até desconforto em alguns, mas não vou negar que é a minha linha favorita da história.

Só um pequeno comentário sobre as Jogress Shinka, nem sempre eu as considero essenciais para determinada evolução. Levo em conta alguns detalhes, claro, como: faz sentido? Parece a linha natural a se seguir? É algo que foi usado de forma muito exclusiva em alguma série? Como é o caso com outras evoluções?

Levo tudo isso em consideração pra decidir as evoluções. Por exemplo, o caso do MegaSeadramon para MetalSeadramon ou GigaSeadramon, como você mesmo citou. Na wikimon, de fato, diz que o MegaSeadramon "precisaria" de uma Jogress, porém não há nenhuma "restrição" com GigaSeadramon, que supostamente é muito mais poderoso e, teoricamente, seria mais difícil de se conseguir. Além disso, temos o mais recente jogo de digimon como base, Cyber Sleuth, MegaSeadramon pode evoluir diretamente para MetalSeadramon, sem a necessidade de um Jogress.

Eu então analiso esses caso: "se não há restrição para a forma mais poderosa (GigaSeadramon), por que teria com o outro?" Leio suas descrições, a tradução do Reference Book, e chego a uma conclusão final. Nesse caso, não colocaria essa restrição.

Claro que um "caso é um caso", e eu levaria outras questões em consideração dependendo do digimon, mas neste não vejo nenhum problema.

Sinto que eu sempre falo demais, desculpe (hehe)! Mas acho legal esse tipo de assunto. Enfim, apesar de achar sua ideia bacana, infelizmente (ou felizmente), já tenho todas as linhas decididas para a história. Nem todas me agradam 100%, e algumas é capaz de eu não usar até, mas é sempre bom ter tudo decidido de antemão pra evitar problemas. Além disso, acredito que elas façam sentido, que é o que importa.

Aliás, não deve demorar pra sair o próximo capítulo. Estou quase terminando de escrever, só faltaria a revisão, mas depois de fazer vocês esperarem tanto tempo, estou seriamente pensando em dar apenas uma olhada básica e postar de uma vez, pra tirar vocês da sofrência.
avatar
MidoriKyun

Younenki II
Younenki II

Mensagens : 41
Data de inscrição : 20/03/2016
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por KaiserLeomon em Seg 13 Jun 2016, 1:01 pm

Tudo bem Midori eu compreendo seu ponto de vista e lhe dou toda razão . Sobre o próximo capitulo não precisa se apressar pois como eu sempre digo é um direito do autor escrever suas historias com calma , cuidado e atenção então não se preocupe se demorar um pouco pois isso é perfeitamente compreensível .

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4338
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 45
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por MidoriKyun em Dom 26 Jun 2016, 5:41 pm

AE, carai! Terminei esse capítulo!! //todoscomemora

Primeiro de tudo, queria pedir desculpas, pessoal! Mesmo que tenha sido para entrega-lo na melhor qualidade possível, foi tempo demais de atraso! Farei o possível para que isso não se repita!

Dá pra dizer que muita coisa aconteceu nesse capítulo, talvez o motivo de eu ter demorado tanto, além da primeira luta e primeira evolução. Sei que o combate não está tão bom, eu fiquei tentada a mudar, mas como estou usando essa fanfic para desenferrujar, preferi deixar assim para, conforme for avançando, eu progredir no ritmo.

Acabou sendo um capítulo meio tenso, e contém alguns palavrões, além de uma violência um pouco acima do que geralmente se tem na série, mas não pretendo seguir por essa linha a história toda (ou ao menos nessa primeira parte), por isso ainda não pretendo mudar sua classificação. E pra variar, ficou ENORME! Se preparem.

Sem mais, tenham uma boa leitura!

Capítulo 03 - Traidores


Letras de todas as partes do mundo, números de todas as formas, informações sobre todos os assuntos, desde os mais banais até aqueles que as pessoas provavelmente nem imaginavam, tudo vagava pelo espaço indefinida e infinitamente. Porém, via-se um espaço vazio. Estendia-se por todas as partes, formando caminhos disformes e aparentemente sem sentido.

Algo, ou alguém, seguia por ele em alta velocidade, tornando sua forma difícil de distinguir. De seu corpo saia uma música. O som de violinos ecoava e se propagava por todo o espaço, por vezes altos e poderoso, por vezes baixos e suaves, mas sempre imponente e majestoso, como uma ópera deve ser.

- Quinta sinfonia de Beethoven, em C menor? - uma voz feminina saiu de dentro da criatura.

- Afiada, como sempre. - Respondeu. Já era impossível identificar se o ser era homem ou mulher pela aparência, e a voz andrógina também não ajudava.

- Você anda ouvindo muita música clássica. Isso me deixa orgulhosa, mas aconteceu algo para estar ouvindo tanto?

- Puro fascínio. Nunca havia me dado conta da beleza dessas músicas. Já vivi por muitos anos, e jamais pensei que algo tão "simples" poderia despertar emoções assim. Estou começando a entender o que você quer dizer sobre "beleza superior".

A voz feminina dentro dele riu.

- Depois, que tal colocar a Nona sinfonia de Beethoven? Acredito que você achará inspiradora!

- Oh! Certamente! Vibro de emoção só de imaginar. Afinal ele foi um gênio!

- Vamos acabar logo o que precisamos fazer naquela rede e voltar para ouvir música em paz. Ou quase.

- Sim. Não vejo à hora!

Dizendo isso, a criatura acelerou ainda mais, deixando como rastro apenas o som grandioso da ópera.


O grupo de Sandra estava terminando de tomar o café da manhã, ainda na companhia do Tokomon. As roupas molhadas foram colocadas próximas da fogueira durante a noite, ficando devidamente secas logo cedo. Todos concordavam que era bom economizar um pouco as roupas que a IDTA havia disponibilizado, pelo menos nos primeiros dias. Achavam que era bom guardá-las caso realmente precisassem.

Enquanto terminavam cada um sua última maçã, Sandra soltou um suspiro desanimado.

- Eu sei que não temos muitas opções aqui, mas comer algo com gosto de carne logo de manhã é muito estranho. - Comentou depois de beber um gole de água.

- Você acha? É tão normal ter peixe na primeira refeição que carne não parece ruim, apesar de ter gosto mais forte e ser mais pesada. - Yuriko já terminava sua parte e ajudou Itsuki a apagar a fogueira jogando areia - O que você come no café então?

- Mantive meus hábitos do Brasil. Digo, tentei no começo. Lá é normal comer basicamente qualquer coisa, ou pelo menos na minha casa era. Como frutas, iogurte, cereais, pão de mel, bolachas, biscoitos, etc. Mas frutas são caras então eu só compro de vez em quando. Ah, sim! E café também! Adoro um café docinho e forte como um tapa na cara!

- Hm... Não gosto de café... - Gizamon gemeu baixinho, inquieto.

Sandra ergueu uma sobrancelha. Considerando que ele havia ficado fascinado com a lanterna, ligando e desligando e até virando a luz na cara, resultando em dor nos olhos e alguns segundos de cegueira que deixou-o quase em estado de pânico, diga-se de passagem, deixava claro que ele nunca teve contato nada fora da rede. Logo, a garota tinha suas dúvidas se ele já havia experimentado da bebida.

- Mas você já bebeu?

- Não, mas não parece legal levar um tapa.

Sandra e Yuriko não contiveram uma risada, deixando o sapo confuso. Itsuki não reagiu, apenas continuou bebendo sua água, de forma mais lenta que seria o normal. Parecia um pouco desconfortável.

- É só uma figura de linguagem. Você não vai levar ou sentir que levou um tapa na cara. - Sandra explicou - Café tira o sono, então ele bem forte é assim, como se você sentisse um "Uooh, acordei!", sabe? - Ela gesticulava exageradamente com os braços, parecendo que iria se transformar no Hulk.

- Desculpe, mas não. - O Gizamon pareceu confuso mas instigado, tentando decifrar o que sua parceira queria dizer, e se perguntando o que era uma "figura de linguagem" - Mas parece legal. Eu posso provar?

- Claro! Quando formos para minha casa, eu faço pra você.

Depois de uma boa noite de sono, Sandra estava se sentindo bem melhor, mais animada e otimista. Não havia superado completamente a decepção que teve ao saber que seu parceiro era um Gizamon, mas já estava aceitando bem melhor do que no dia anterior. Sabe quando se está com a expectativa nas alturas e vem a realidade lhe acertando com um tapa na cara, um soco no estômago e então um carrinho, futebolisticamente falando? Era mais ou menos assim que Sandra se sentia. Mas sabia que a culpa era dela por estar sonhando alto demais.

Claro, sabia que, mesmo se tivesse conseguido um Patamon, nada garantia que ele evoluiria para Pegasmon, mas seria meio caminho andado. Um digimon nível armor não era muito comum, e mesmo sendo comparável aos estágio adulto, possuíam mais poder que o normal, apesar de sempre haver exceções. Além disso, com armor ou não, Patamons costumam ter linhas evolutivas poderosas (ao menos as mais famosas eram).

Sandra tinha um objetivo complicado, então ter um parceiro que sabia ser forte seria um alívio e tanto. Mas não foram assim que as coisas caminharam e não havia nada que ela pudesse fazer sobre isso. Ficar irritada ao qualquer coisa assim não ajudaria em nada. Provavelmente só seriam ruim para todo mundo, então apenas aceitou e relaxou. Ainda por cima, Gizamon era um doce! Estava o tempo todo feliz, sempre ao lado dela com um sorriso enorme e momento ou outro se esfregava nela como se fosse um gato e dizia que a adorava. Não levou mais que alguns segundos pra ele conquistá-la.

Não podia controlar a decepção de sua expectativa exagerada, mas o sentimento ia se esvaindo pouco a pouco. E ele havia salvo sua vida também. Ela seria uma egoísta sem coração se não levasse isso em conta. Só se incomodava com os espinhos dorsais dele. Sandra gostava de abraçar, e eles podiam ser um incômodo. Precisava sempre tomar cuidado. Queria se acostumar logo para fazê-lo sem bater ou arranhar as mãos. Era bem chato...

- Falando em casa... - O Tokomon se pronunciou, ficando em pé e se aproximando mais deles. Hesitou no começo, mas prosseguiu - Eu sei que vocês estão em uma prova e é importante, mas não podem me ajudar, por favor?

- O que houve? Pode ser difícil fazer algo agora, mas sabendo do que se trata podemos, ao menos, pensar em algo. - Yuriko percebeu que ele ainda estava inseguro, então tentou incentivá-lo a continuar, e pareceu se sair bem.

- É que na verdade eu não sou dessa rede. Eu sou do Versandi Terminal. Estava indo visitar um amigo do Skuld Terminal, mas acabei vindo parar aqui de alguma forma. - Se remexia desconfortável, principalmente suas anteninhas, enquanto explicava.

Sandra fez uma cara de interrogação. Ela sabia sobre os terminais, mas só seus conhecimentos gerais: Urd, o terminal do passado, onde viviam digimons antigos e dinossauros; Versandi, o terminal do presente, onde há espécies de todos os tipos; e Skuld, o terminal do futuro, habitado principalmente por digimons máquina e aqueles com evoluções artificiais. Era uma informação muito rasa e Sandra sabia disso. Ela definitivamente precisava estudar mais sobre esses assuntos.

E ainda tinha o fato de Tokomon ter vindo do Digital World para uma rede. Ela não era, nem de longe, uma especialista no assunto. Se considerava uma leiga na verdade, então não sabia como aquelas coisas funcionavam. Tudo o que sabia, que estudou e usou de método para decorar para a prova, era que o Digital World era como se fosse a internet, e as redes os sites que as pessoas criam. Porém em uma escala colossalmente maior e bem mais complexa, afinal o Digital World era outro mundo. Agora que pensava sobre isso, achava uma loucura como eles encaravam isso de forma tão natural. Mas não tinha tempo pra pensar nisso agora.

- Hm... Eu sei que é possível ir de um terminal ao outro graças aos meios de transporte desenvolvidos em conjunto com a Cidade das Máquinas de Mithril e aquela empresa de carros lá... Neesan? Enfim, além dos Trailmons, mas ir de um para uma rede particular? Isso é possível? - Ela perguntou genuinamente intrigada, graças ao seu conhecimento parco sobre o Digital World. Veio de forma tão natural que nem chegou a pensar como podia ser constrangedor uma vestibulanda, que saiu de uma prova no dia anterior, não saber sobre um dos assuntos que foi estava nas questões.

- Não é tão comum, mas acontece sim. - Itsuki tomou a palavra, depois de tanto tempo calado. Estava arrumando sua mochila até agora - Existem transportes que levam de um Terminal ao outro do Digital World que são supostamente seguros, como você mesma disse, mas às vezes passageiros são transportados para outros terminais ou redes mesmo a bordo. Parece ser causado por um fluxo irregular de dados de origem desconhecida.

Tanto Sandra quanto Gizamon pronunciaram um "ooooh", conjunto, claramente surpresos. Yuriko não conteve uma risadinha da reação conjunta tão natural dos dois. Já Itsuki pareceu mais consternado, quase constrangido.

- Sandra-san, esse assunto caiu em pelo menos duas questões do vestibular. Você deveria saber pelo menos isso.

- Todo ser humano tem falhas! - Ela não precisou de nenhum segundo para responder, demonstrando uma confiança desproporcional.

- ... Você não gostou da matéria e não estudou, ou deixou pra estudar de última hora? - Itsuki também não pensou muito sobre as alternativas possível, que não eram lá muito difíceis de concluir.

- Ou alternativa C, "se esqueceu de tudo o que estudou"? - Ele pensou que Sandra acabaria ali, mas prosseguiu - A resposta é D, "Todas as anteriores". Digo, eu estudei um pouco antes, não gostei e deixei pra depois. Perdi a noção do tempo, ficou pra última hora e esqueci o pouco que estudei. Enfim, é a vida. - Demonstrava uma calma e até descontração maiores do que o japonês achava adequados, mas ele preferiu não retrucar e voltarem ao assunto.

- De qualquer forma... - Tossiu um pouco, como se tentando disfarçar - Então você quer voltar para o seu Terminal, certo?

- Na verdade, se possível eu gostaria de poder ir ao Skuld Terminal ver meu amigo, se não for incômodo. Minha visita está algumas semanas atrasada... - O Tokomon estava um tanto constrangido, mexendo suas anteninhas, chegando até a enrolá-las, quase dando um nó.

- Infelizmente, não podemos fazer nada durante a prova. - Yuriko foi a primeira a se pronunciar do problema. Parecia insegura de sua resposta, que isso pudesse desanimar o pequenino, mas achava melhor falar de forma aberta - Ainda mais que todos os equipamentos eletrônicos foram recolhidos dos participantes.

- Deve ter um jeito. Não agora, claro, mas... - Sandra não sabia como continuar, já que não sabia, ou lembrava, de quase nada que pudesse ajudar.

- De fato, agora estamos de mãos atadas. Mas caso concluirmos o teste, podemos pedir as instrutoras. Ela certamente poderão dar um jeito, ou pelo menos encaminhá-lo para quem possa. - Por outro lado, Itsuki claramente sabia o que estava falando e, não fosse a situação imposta pelo teste, teria tudo sob controle. Agora que estavam fora de perigo, qualquer um que não tivesse presenciado o dia anterior diria que sua calma parecia inabalável.

- Ah! - Gizamon exclamou, contente, se aproximando do Tokomon e esfregando a ponta de seu focinho nele, em um carinho - Que bom! Então você vai poder ver seu amigo e voltar pra casa! Vai ser legal ter você no grupo também!

Diante do que o sapo disse, Itsuki deixou de prestar atenção em sua mochila e virou-se para ele. Uma sobrancelha erguida e notava-se uma ruguinha em sua testa.

- Desculpe, mas o quê?

- Ué? O Tokomon não vem com a gente? Vem, não vem?

- Eu concordo. - Sandra logo tomou a palavra - Pode ser complicado achá-lo depois. Além disso, graças a ele achamos um ótimo lugar para dormir. Um pouco apertado, claro, mas quentinho! Estamos devendo um favor. Além disso, eu não teria coragem de deixá-lo pra trás.

- É... Nem eu. Deve ser horrível ficar aqui, sozinho. Ainda mais sendo tão pequeno. Oh, deve ter sido tão difícil! Pobrezinho! - Yuriko estava mais comovida do que deveria, parecendo que podia começar a chorar a qualquer momento.

- Não é pra tanto, moça! - Diferente da comoção passada pela cachorrinha, o pequeno estava tranquilo e até alegre - Não parece, mas aprendi a me virar muito bem! Além disso, no tempo que passei aqui conheci alguns lugares bons pra passar a noite, além de onde tem comida. Posso ajudá-los como agradecimento antecipado!

- Ah! Se é assim, também conheço alguns lugares! Não faz muito tempo que vim, mas conheço alguns lagos bons com peixes gostosos! - Animado com o caminho da conversa, o Gizamon quase dava pulinhos de excitação.

Vendo que era voto vencido, Itsuki nem se preocupou em tentar argumentar contra. Estava preocupado que isso pudesse ser contra as regras e acabasse os prejudicando, mas também não tinha coragem de deixar o Tokomon para trás, seria de grande ajuda, de fato. Ele e Sandra não faziam ideia de como a rede podia ter sido programada, já que esse tipo de informação não ia a público por ser um equivalente a cola de uma prova.

Apesar do risco, parecia mais vantajoso ter o pequeno com eles. E caso fossem questionados sobre isso, a resposta, ou talvez desculpa, era óbvia "não podíamos deixá-lo". Pensar dessa forma tão pragmática chegou a parecer até um pouco cruel quando se deu conta, mas ele não podia correr o risco de não ser aprovado. Precisava entrar no IDTA de qualquer maneira!

- Já estamos decididos então. - Itsuki concluiu, por fim, colocando sua mochila nas costas e se levantando - É melhor começarmos a procurar algum item da prova.

Os outros três estavam com sorrisos largos, satisfeitos com a aprovação unânime da entrada do Tokomon. Yuriko já havia o adotado como irmãozinho e colocou-o em sua cabeça. Por ser pequeno, andava bem mais devagar que o resto, então assim ele não ficaria para trás. Sandra não demorou quase nada para arrumar sua bagagem. A única coisa fora do lugar eram as roupas que usara para dormir, já cuidadosamente dobradas quando se trocara mais cedo, então só precisou guardá-las novamente.

- Sim, sim! Vamos! Mas como vamos saber onde procurar? - Indagou já fechando a mochila e ajeitando-a nas costas.

Antes que Itsuki tivesse tempo de dizer algo, o chão tremeu. Começou de leve, mas rapidamente se intensificou ao ponto que, por um momento, ambos os humanos quase perderam o equilíbrio. E tão repentino como veio, parou. Todos trocaram olhares surpresos, principalmente os garotos e Gizamon.

- O... O que foi isso? Porque o chão tremeu? - O sapo indagou, claramente chocado, se encostando timidamente em Sandra. Nunca havia passado por uma experiência assim antes, notável por sua expressão exagerada de medo.

- É só um terremoto. - Yuriko o respondeu, não parecendo tão surpresa, afinal eles eram comuns no Japão, mas notou a troca de olhares inseguros dos humanos - O que houve?

- Sim, é um terremoto, mas estamos dentro de uma rede, controlada pela programação da equipe do IDTA. Algo assim, tecnicamente, não deveria acontecer. - Itsuki explicou. Sandra notou que ele parecia mais abalado do que a situação exigia.

- A menos que eles tenham programado o terremoto, mas é pouco provável. Isso poderia tornar a prova perigosa demais, já que precisamos chegar em uma montanha. Eles poderiam evitar esses riscos mexendo na programação, mas precisariam alterar praticamente toda a física da rede, o que não é nada fácil ou barato. - Dessa vez foi a garota quem explicou um ponto.

Yuriko então entendeu porque eles pareciam tão preocupados, passando a segurar o Tokomon nos braços, para protegê-lo.

- Oh, céus. É um vírus?

Mal ela terminou de falar, tudo ao redor deles ficou estranho: o chão, as árvores, até o céu. O fluxo de dados ficou perceptível por um instante, vendo uma infinidade de letras, símbolos, números, digimojis e códigos binários formando os objetos. Um som estranho, agudo e baixo, muito baixo, ao ponto que o grupo acreditou que, se estivessem apenas um pouco mais longe, nem conseguiriam ouvir, vindo de cima. Olharam para o céu, e algo similar a um buraco se abriu. O fluxo de dados era tão intenso que nem era possível decifrar onde algo começava ou terminava. Era um portal. Uma forma estranha saiu de lá, similar a um casulo, parando no ar e imediatamente o portal se fechou. O casulo apontou para uma direção, e se lançou a toda velocidade para lá.

Todos ficaram quietos, chocados, ainda olhando para onde o objeto havia ido.

- O que era aquilo? - Gizamon foi o primeiro a quebrar o silêncio, acuado.

Ninguém respondeu, afinal não havia o que responder... Certo? Foi o que Sandra achou, pelo menos. Aquilo não parecia com nada que ela já houvesse visto em toda sua vida, e considerando que Itsuki não dizia nada, supôs que ele também. Mas notou ele segurando a alça da mochila com mais força. Ficou assustada ao olhar para o rosto dele. Uma expressão desproporcional de raiva havia o dominado.

- Aquela forma...! - Ouviu-o, baixo e contido.

Antes que Sandra pudesse perguntar qualquer coisa, ele disparou na direção que a forma se atirou. Yuriko foi a primeira a segui-lo, colocando o Tokomon novamente em sua cabeça. Deu para ouvir ela pedindo para o rapaz esperar, mas foi ignorada. A garota e o Gizamon trocaram olhares inseguros, mas concordaram mutuamente, e correram atrás dos dois, tentando alcançá-los.

Ambos tinham um péssimo pressentimento.


Itsuki era rápido, então a garota e seu parceiro precisaram se concentrar para não perdê-lo de vista. Isso quase aconteceu duas vezes, quando ele se metia entre arbustos. Conseguiam alcançá-lo logo graças a Yuriko, que os chamava para a direção certa. Sandra estava começando a sentir as pernas perderam a força quando, repentinamente, ao passar por uma folhagem, ele estava parado bem na sua frente. Não conseguiu parar a tempo, trombando com tudo nele, caindo ambos no chão.

Gizamon vinha logo ao seu lado, pulando com a graciosidade que todo sapo era agraciado, ou seja, nenhuma. Ele não parecia cansado, o que teria surpreendido Sandra se ela não estivesse ocupada demais recuperando o fôlego.

Itsuki virou-se para reclamar, mas ao notar o estado dela, que também fez sinal para ele esperar, optou por acatar ao pedido até ela estar em condições de dizer alguma coisa. Porém, impaciente, a garota gesticulou apressada e desajeitada. Tentou falar também, mas arfava tanto que tudo o que saia era "... Cê... Daodi bai... Cofá... Foia eferá" ou qualquer coisa assim. Ele limitou-se a erguer uma sobrancelha.

- O quê?

- Dandy Café? - Gizamon arriscou. Não fazia ideia do que era "dandy", mas lembrava de ter lido a palavra em algum lugar.

Ela balançou a cabeça negativamente.

- Cova feia espera? - Dessa vez foi Yuriko quem tentou. Ela obviamente não gostava daquela possibilidade, ainda que não fizesse muito sentido.

Sandra fez uma careta indignada antes de negar novamente, de forma enfática. Fez um gesto para esperarem, de novo, e dessa vez ninguém tentou decifrar.

- Aonde você vai? Como sabe pra onde está indo? Podia ter esperado a gente um pouco! - Conseguiu dizer, ainda arfando um pouco. Estava irritada, mas a falta de ar suavizava a sensação aos olhos dos outros - Quase te perdemos de vista duas vezes! Quem foi que disse que era perigoso ser imprudente?!

Ele demorou alguns instantes para reagir, surpreso com aquela constatação. Recuou de leve, constrangido, evitando olhá-la diretamente.

- Estou seguindo aquela coisa, é claro. - Levantou-se devagar, ainda desviando a visão dela - Consigo segui-lo graças a isso.

Estender algo que segurava para Sandra ver. Era seu digivice, um D-Arc branco com detalhes em vermelho. Ah, não. Não era vermelho, mas um rosa bem escuro. Projetava acima de sua tela um holograma plano, um círculo vermelho com uma seta aprontando para frente ficava no centro. Ele piscava repetidamente, e no meio do círculo estava escrito "Target".

- Bela cor. - Elogiou casualmente. Realmente havia gostado da coloração do digivice do companheiro. Deixou-a até com um pouco de inveja. O seu não era tão legal. Ela gostava de preto, mas amarelo era tão qualquer coisa...

Itsuki, porém, não pareceu convencido.

- Até onde sei, brasileiros não "aprovam" muito rosa pra um homem.

- Ah, sempre tem gente babaca que diz que tem "cor de homem" e "cor de mulher". Mas não sou desse tipo não, afinal gosto é que nem bunda: cada um tem o seu. Por exemplo, minha cor favorita é verde.

Enquanto Sandra continuou sua não tão breve opinião sobre cores, Itsuki ficou claramente chocado assim que ouviu ela dizer "bunda". Jamais imaginou que ouviria isso de uma garota. O que ela ficou dizendo parecia nem chegar aos seus ouvidos, isso até uma leitura involuntária de lábios, que podia jurar ter visto a palavra "abacaxi" se formar, e voltou imediatamente a prestar atenção, não entendendo o que raios ele havia perdido.

- Igual quando eu descobri sobre mirtilo. Não fazia ideia de que havia uma fruta azul, ou quase isso, já que tem vezes que ela parecem até meio roxas. Aí eu fiquei me perguntando se não poderia existir uma fruta preta, afinal existia uma azul, né? E pensando em comida preta eu lembrei de berinjela. Ela não é bem preta, eu sei, mas eu era uma criança bem criativa, sabe? Não lembro bem como eu raciocinei na época, mas por algum motivo decidi provar e adorei. O tio do lado do colégio fazia uma berinjela empanada sensacional!

- O quê? - Ele indagou, evidentemente confuso e quase chocado. Como e quando ela chegou tão longe?

- O que o quê?

- ... Desculpe, mas como chegamos nesse assunto?

- Ah, é que falando de da minha cor favorita eu lembrei que outro dia precisei fazer umas comprar porque estava faltando limão em casa. Acabei passando em um konbini na volta e tinha um doce com mirtilo, ou blueberry tanto faz, que tinha abacaxi também e... - Parou de explicar, mirando-o diretamente. Depois de alguns segundos de silêncio - É, acho que estamos nos desviando do assunto.

Itsuki e Yuriko, que até o momento apenas observava, impressionada como a linha de raciocínio de Sandra, apenas concordaram. Gizamon estava entretido ouvindo e imaginando as comidas que sua parceira dizia. Ia dizer algo, mas parou por um momento, olhando ao redor.

- Aonde estamos? O que é isso? - Ele perguntou.

Todos se viraram. A área parecia uma planície, com pedras pequenas espalhadas pelo chão e rochas maiores aqui e ali, pelo menos até onde eles podiam ver. Havia uma névoa roxa fina cobrindo o local todo, impedindo-os de ver claramente toda a extensão da área. Não deixaram e notar como aquela suposta neblina se comportava de forma estranha. Além de não se mover com o vento, era mais espessa na parte de cima, vários metros acima de suas cabeças. Era como olhar água e óleo em um como, só que ao contrário. E ela ainda se limitava apenas a parte da suposta planície, não chegando perto das árvores.

- Uou. O que raios é isso?! - Sandra indagou, só não caindo porque ainda estava sentada, mas tendo o efeito reverso e se levantando em um piscar de olhos.

Os digimons recuaram de leve. Tinham uma sensação ruim, porém, ainda assim, Gizamon avançou na direção da névoa. Alarmada, Sandra correu até ele, o segurando.

- O que está fazendo? Pode ser perigoso!

- Eu sei. Só queria dar uma checada. - Ele tentou se explicar, com mais calma do que a garota esperava.

- Não precisa se arriscar. Não precisamos entrar aí.

- Precisamos sim.

Todos ficaram surpresos com o tom sério e rude de Itsuki. Ele tinha uma expressão que parecia excessivamente tensa, mesmo para aquela situação.

- Sandra, você perguntou como eu segui aquela coisa. Foi graças ao D-Arc. Ele tem um sistema que me possibilita rastrear digimons. Eu segui o sinal daquilo, e ele está dentro dessa névoa. Digo mais, suspeito que foi ele mesmo quem a criou, para ninguém achá-lo com facilidade. Se você não quiser entrar, tudo bem, mas eu vou. A oportunidade surgiu mais cedo do que eu esperava, e não vou desperdiçá-la!

Ele não se importou em despejar toda informação de uma vez, deixando tanto Sandra como Gizamon em um misto estranho entre estar e não estar entendendo. Itsuki não esperou eles processarem tudo o que disse, e avançou, sendo seguido por Yuriko, que sussurrou um "desculpe" tímido quando passou pelos outros dois. Nada aconteceu a dupla, e nem a névoa reagiu.

O Tokomon não os seguiu, se afastando um pouco, mas ainda ficando perto da garota e seu sapo.

- Sandra, o que vamos fazer? - Gizamon perguntou, sua ingenuidade típica dominando suas feições.

Ela não respondeu de imediato. Sentia-se aflita, não sabia o que fazer e não entendia o que estava havendo. Porque Itsuki estava tão determinado a encontrar seja-lá-quem-fosse? Da forma que ele falou, parecia disposto a lutar. Não saber de nada sempre a deixava pior, mas estava com medo de entrar.Seu sexto sentido apitava como maluco, dizendo que não era uma boa ideia, que era perigoso.

Pensando agora, se pretendia levar seus planos adiante, provavelmente acabaria se metendo em situações assim, não? Não, certamente havia a possibilidade de aparecer ainda piores. Essa realização a deixou amedrontada. Será que estava pronta para seguir em frente?

- Sandra.

Gizamon a chamou, a assustando de leve por estar tão compenetrada em seus pensamentos. Ele segurava suas mãos com carinho.

- Você está com medo?

Diante da pergunta, ela não segurou uma risada nervosa.

- Está bem óbvio, né? - Não conseguiu esconder seu desânimo. Ter percebido que podia não chegar a lugar nenhum a afetou mais do que gostaria.

O sapo segurou suas mãos com mais firmeza, e Sandra ficou surpresa ao ver a determinação brilhando em seus olhinhos azuis.

- Não tem problema em sentir medo. Todos sentem, não? E é importante, se não como poderíamos saber quando algo é perigoso? - Ele tinha o mesmo sorriso carinhoso de sempre, mas dessa vez ela também podia senti-lo determinado - Mas Itsuki e Yuriko podem estar com problemas. Não falam que devemos ser fortes pelos amigos?

- Mesmo que, ainda assim, eu esteja assustada?

Ele riu, alargando um sorriso radiante.

- É por isso que eu estou aqui. Vamos fazer coisas que dão medo juntos! Assim não dá tanto medo, né?

Ouvir aquilo pareceu deixá-la leve. Não acreditava que havia esquecido de algo tão óbvio, mas...

- Mas você iria comigo mesmo que dê muito, muito medo mesmo?

- É claro! Nós somos parceiros agora!

Sandra deu um beijo no focinho dele, que riu sentindo cócegas. Se levantou. Ainda tinha medo, mas se sentia renovada.

- Bem, fique sabendo que eu vou te cobrar, Hugo!

- Claro que... Hm? Hugo?

Dessa vez foi a vez dela sorrir, quase tão radiante quanto ele.

- Sim, Hugo. Esse é seu nome agora. É bom que goste, eu escolhi com muito carinho! - Fingiu estar dando uma bronca, mas Gizamon, agora Hugo, estava tão feliz que não pareceu prestar atenção em mais nada.

- Gosto sim! Gosto! Adoro! Aha! Hugo! Agora eu sou o Hugo! - Dizia enquanto pulava de um lado pro outro, mais alto do que Sandra achava que ele seria capaz, parecendo mais um acrobata de um circo do que um digimon.

Conseguindo acalmá-lo, focaram-se no problema novamente. Pediu ao Tokomon para esperá-los, no que ele consentiu de prontidão. A mão de Sandra tremia quando deram o primeiro passo em direção a névoa, adentrando-a. Não sentiu nada de diferente. Olhou Hugo, que tinha um sorriso confiante. Pareceu que parte do entusiasmo dele fora dividido com ela. Os dois prosseguiram. Sandra continuou tremendo, mas seguiu em frente com firmeza.

Tokomon observou em silêncio a figura de ambos sumir.

- "Jovens promissores." - Refletiu, com um sorriso sincero.


Enquanto isso, Itsuki e Yuriko avançavam pela névoa em linha reta, sem um rumo certo. Assim que entraram, o sinal de seu D-Arc foi cortado, e tudo o que aparecia no holograma era um sinal de estática, igual as televisões antigas. Ele estalou a língua, frustrado.

- Essa porcaria é pior do que imaginei. Não só atrapalha a vista como interfere até no digivice. - De fora não parecia, mas era bem espessa. Itsuki já havia tropeçado em duas pedras, que só conseguiu ver depois de quase cair de cara. Isso só estava o deixando mais irritado - Já devia ter imaginado. Petra e Chris são mais espertos do que parecem.

- Ela era estrategista quando estava no time da sua irmã, não? - Yuriko perguntou timidamente, um pouco insegura.

Viu Itsuki fechar o punho com força, trêmulo. Ficou com medo de olhar sua expressão, então a cachorrinha não sabia dizer se era de raiva ou outra coisa. E se ele tivesse ficando bravo consigo? Se encolheu, receosa de que ele gritasse com ela. Não deveria ter falado isso.

Mas, para sei alívio, depois de respirar fundo algumas vezes, respondeu pausadamente.

- Não, não era. Ela era só uma hacker, praticamente. Mas graças a habilidade Copy que Chris desenvolveu, e a criatividade da Petra, eles sempre surpreendiam fosse no campo de batalha ou fora. Pelo menos era o que a Eva dizia. - Segurava seu digivice com força, parecendo se controlar. Respirou mais algumas vezes - Por isso precisamos ser cuidadosos, mas vamos pensar nisso quando encontrá-los. Primeiro vamos dar um jeito nessa névoa idiota. Yuriko, acha que pode dispersá-la?

A Labramon demorou um pouco para reagir. Tentou disfarçar, como se estivesse analisando os arredores, mas ainda estava insegura. Desde que Itsuki decidiu ir atrás de Petra, ela também jurou que iria ajudá-lo como pudesse. Não gostava de ter sentimentos negativos pelo outros, mas ainda se lembrava, vividamente, de como o rapaz ficou ao receber a notícia. Não gostava deles por isso, e chegava a pensar em não perdoá-los também, pelo menos não tão fácil.

Mas, sempre que lembrava do quanto diziam que eles eram fortes e habilidosos, se perguntava se poderia fazer aquilo. Olhou seu parceiro. A raiva, mesmo contida, era bem clara. Podia ver também ressentimento e vingança brilhando em seus olhos. Talvez não fosse o melhor momento para ficar insegura... Se forçou a esquecer suas dúvidas por um momento, e fez o melhor para se encher de determinação. Lembrou de sua promessa, e se apegou a isso, da melhor forma que podia.

- Se evoluir, consigo sim. - Respondeu, conseguindo parecer mais confiante.

Ela não se convenceu das próprias palavras, mas Itsuki não notou sua insegurança, e pareceu acreditar nela. A expressão séria do rapaz pareceu se abrandar com otimismo. Apesar de saber o que havia por trás daquilo, era o que Yuriko precisava para conseguir deixar seu medo de lado. Lutaria da melhor forma que pudesse.

- Ótimo. Então vamos. - O japonês segurou seu D-Arc com força, olhando-o por alguns segundos. O aparelho já não exibia mais o holograma de antes. Sua tela brilhou de leve, causando o mesmo efeito em Yuriko, que se intensificando nela.

O corpo da cachorrinha cresceu até ultrapassar a altura do garoto, parando gradativamente de brilhar, revelando sua nova aparência. Continuava com sua forma canina, porém em vez de um labrador, agora remetia mais a um akita. Seu corpo era forte, coberto por pelo azuis, possuindo uma espécie de juba branca com duas tranças nas laterais. Da parte superior de sua juba saiam, o que parecia ser, duas fitas vermelhas com as pontas em forma de garras. Usava luvas parecidas com as usadas por lutadores de boxe e cintos. Suas garras afiadas saiam rasgando as luvas. Suas patas traseiras estavam enfaixadas. Suas orelhas eram pequenas e pontudas, e tinha a cauda enroladinha. Era uma Gaogamon.

- Spiral Blow! - Os pelos de sua juba e as fitas vermelhas se eriçaram como se sopradas por uma ventania. Ela abriu a boca, liberando um tornado poderoso direcionado para cima.

A névoa ao redor deles foi sendo sugada pelo vento, juntando-se ao ataque. Levou apenas alguns segundos para a área onde os dois estavam ficar completamente livre, e com uma rajada mais forte, Yuriko forçou se ataque mais alto, jogando a névoa "longe". Ela então parou para ver seu desempenho.

Havia conseguido limpar uma área considerável ao redor e acima deles, e formando um círculo perfeito, o que fez Itsuki estranhar o ocorrido. Era como se alguém tivesse usado uma forma redonda e tirado um pedaço de massa.

- Não sei o que Chris fez com essa névoa, mas vamos continuar abrindo caminho. Com cautela. - Ele sugeriu brevemente, recebendo um aceno positivo de Yuriko.

Conferiu seu D-Arc mais uma vez. O holograma surgiu, ainda com estática, mas dessa vez aparecia "Target lost" em vermelho. Estalou a língua de novo, irritado.

Eles passaram a avançar limpando a área. Itsuki preferiu montar nela, assim poderiam fazer um percurso maior mais rápido.


- Tem alguém vindo. - A criatura pronunciou de repente - Estão abrindo caminho pela Purple Haze, a dispersando.

A garota gemeu.

- Logo agora? Acabei de começar. Vai levar um tempo até terminar o procedimento. Droga!

A criatura ficou a frente dela, na direção que a dupla se aproximava.

- Fique escondida. Eles não vão ver o que está fazendo e vai te proteger. Vou ganhar tempo.

- Não é melhor recuarmos? Você não pode usar tudo de si agora. Pode ser perigoso.

- Não se preocupe. Eu dou conta. Além disso, estamos perto demais pra recuar agora. Por favor, continue.

A garota não parecia muito certa, mas era verdade.

- Está bem, mas tome cuidado. Darei meu melhor pra fazer isso rápido.
avatar
MidoriKyun

Younenki II
Younenki II

Mensagens : 41
Data de inscrição : 20/03/2016
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por MidoriKyun em Dom 26 Jun 2016, 5:42 pm

Itsuki e Yuriko continuaram avançando. O rapaz estava ficando impaciente, então fez a cachorra aumentar o ritmo. Eles já haviam liberado um caminho bem grande, agora atrás deles. Ela havia acabado de limpar mais uma parte, mas não seguiu em frente como antes. Farejava o ar atentamente.

- O que houve? Continue! - O japonês estava impaciente, e não notou a concentração da parceira.

- Estou sentindo um cheiro diferente logo ali. - Ela explicou, apontando para frente - Eu vou testar.

Dizendo isso, atacou com seu Spiral Blow novamente, mirando onde havia indicado. O tornado mal entrou na névoa e já se chocou com algo, emitindo um som metálico alto. Yuriko não desfez o golpe, esperando os ventos darem cabo de toda a poluição visual, o que não demorou muito. A área logo a frente não era muito diferente do resto: a mesma planície, as mesmas pedras. Cessou seu golpe para ver o que tinha acertado, e ambos ficaram chocados ao ver um de escudo de cor roxa flutuando. Um símbolo, um par de círculos concêntricos ligados por um arco, jazia em seu centro.

O objeto rapidamente se desfez em códigos binários, revelando o digimon que protegia. Sua forma lembrava um tipo de bulbo roxo de metal dividido em placas. Possuía uma fileira de espinhos branco próximos da cabeça pontuda, que tinha um chifre vermelho. Na parte inferior, um tipo de ferrão branco. Da parte de trás de seu corpo, saíam três pares de tentáculos finos, que terminavam em pontas similares a lanças.

Itsuki já havia visto vários Chrysalimon em revistas e pesquisas, mas era a primeira vez que tinha um bem na sua frente. Definitivamente não era como olhar uma foto. Sempre os achou sinistros, mas ter um de carne e osso, ali, era muito pior do que esperava.

Não sabia como colocar aquilo em palavras. Aqueles olhos... Causavam um arrepio perturbador. Era diferente de qualquer digimon que Itsuki já havia visto em toda sua vida. As íris amarelas, as escleras anormalmente vermelhas, as pupilas sempre retraídas. Era como se estivesse olhando para um leão prestes a dar o bote.

Era como se Chris pudesse penetrar por seus olhos em sua mente, seu espírito. Saber exatamente o que estava pensando, o que estava sentindo, tudo. Precisou encarar o digimon por apenas alguns segundos para sentir a coragem e determinação de antes escorrer como água pelos dedos. O suor frio começava a acumular em seu rosto. Itsuki não percebeu, mas Yuriko estava tão ou até mais tensa, quase chegando a recuar.

Chris mexeu seus tentáculos, deixando os dois mais apreensivos, imaginando como ele avançaria. O digimon os moveu em uma forma circular, apontando seus tentáculos para si.

- Acho! - Anunciou de forma exagerada, parecendo que estava brincando com um bebê, o que deixou a dupla em choque

Ainda escondida, Petra não sabia dizer se tinha o melhor parceiro do mundo ou o mais idiota.

- Puxa, você são corajosos. Não esperava que alguém seria tão ousado, ou ousada, para entrar no meu Purple Haze. Mas não podem fazer esse tipo de coisa sem se preparar. Pode ser perigoso. - Continuou, mexendo seus tentáculos de forma exagerada, quase teatral. Sua voz era inesperadamente orgânica e incrivelmente andrógina.

Os dois ficaram apenas olhando, incapazes de formular qualquer palavra, enquanto o Chrysalimon continuava falando sobre medidas de segurança e outras coisas que Itsuki logo deixou de processar.

- Ele é... Hm... Inesperadamente simpático. - Yuriko comentou, ainda surpresa, mas parecendo melhor que seu parceiro.

O rapaz desceu dela, o que chamou a atenção de Chris, que parou de falar. O japonês pareceu deixar aquilo de lado e se concentrar em seu objetivo.

- Porque seria perigoso? Por que poderíamos nos encontrar com você, que nos daria uma lição? - Provocou, irônico, esperando ganhar algum tempo. Olhou ao redor, tentando achar Petra, mas não havia nenhum sinal de outra pessoa.

Chris não possuía nenhum tipo de expressão no rosto, então Itsuki não esperava captar absolutamente nada, mas o digimon se moveu de forma teatral e inesperadamente expressiva, e ele sabia que Chris estava surpreso, mas também confuso. Como?

- Você está certo disso? - O digimon emitiu um áudio de internet, de um vídeo famoso, mas que Itsuki não conhecia, de Silvio Santos - Não, claro que não. Se entrar em um local nebuloso você pode bater em algo que não está vendo, como uma parede, ou cair em um buraco, ou tropeçar em uma ou duas pedras, cair e bater o rosto ou ralar a perna. As pessoas, e digimons, claro, precisam tomar cuidado da sua saúde física. Não tem como eu estar dentro de toda névoa ou neblina por aí. Ou será que não? - Emitiu outro áudio internet, dessa vez da versão brasileira do Cosmo de Os Padrinhos Mágicos.

"Uma ou duas pedras"? Isso não podia ser só um comentário casual, ou podia? Seria possível que Chris estava os monitorando o tempo todo? Não, não podia ser! Isso já era paranóia demais! Tentou afastar aqueles pensamentos. Já era demais mesmo para uma pessoa excessivamente cuidadosa.

Mas aquilo o deixou frustrado. Aquele digimon era muito simpático, que droga! Pensou em tentar outra provocação. Esperava que isso o desestabilizasse e daria a vantagem para Yuriko, mas temeu que, no fim, quem ficaria desestabilizado seria ele próprio. Se achou um idiota por ter tentado aquele tipo de tática. Iria fingir que nada aconteceu.

- Aonde está a Petra? - Devia ter ido direto ao ponto desde o começo, em vez de ficar inventando joguinhos.

Inesperadamente, Chris parou de mexer seus tentáculos como um retardado, e encarou Itsuki com intensidade. O rapaz sentiu a espinha gelar.

- Porquê? - Limitou-se a perguntar. Bastou parar seus movimentos para se tornar impossível de imaginar o que o Chrysalimon estava pensando ou sentindo. Sua figura, que Itsuki começava a achar apenas idiota graças a primeira impressão, tornou-se quase opressora.

Yuriko tomou a frente lentamente, almejando proteger o parceiro ou atacar, caso fosse necessário. Seu instinto de perigo gritava como louco, dizendo para recuar, para sair dali. Mas ela não se moveu.

Itsuki engoliu em seco antes de voltar a falar.

- Preciso mesmo... Falar? - Não havia sido capaz de disfarçar sua insegurança, o que o fez soltar um palavrão internamente - E-eu vou levá-los até as autoridades, é c-claro.

- Isso eu não posso deixar, me desculpem. - Mesmo a voz de Chris, antes tão expressiva, agora parecia sair de uma máquina - Nós ainda temos coisas importantes pra fazer.

Ouvir aquilo foi o estopim. Sentiu seu sangre ferver, a raiva dominar seus pensamentos. Ele só queria ver aquele digimon bizarro completamente derrotado no chão, pedindo por perdão, amaldiçoando suas palavras hipócritas.

- "Coisas importantes a fazer", é? Como matar a irmã de outra pessoa e o melhor amigo, que passaram anos acreditando com toda sinceridade em suas mentiras? - Vociferou - Nada disso! Eu vou destruir vocês dois, aqui e agora! Primeiro você, Chris, seu monte bizarro e retorcido de dados. Yuriko!

- Vem, monstro!

Acatando o comando de seu parceiro e ignorando o áudio de Chris, a Gaogamon avançou incrivelmente rápido, quase sumindo de vista, surgindo atrás do Chrysalimon, almejando acertá-lo com um potente golpe de suas garras. Uma fumaça avermelhada saía de suas luvas.

- Dash Double Claw! - Anunciou. A intensidade da fumaça e sua cor haviam aumentado.

Ela quase pode sentir suas garras o acertando quando, em um movimento que Yuriko não foi capaz de acompanhar, os tentáculos de Chris envolveram suas patas com força e a atirou com força de costas no chão. A cachorra só teve tempo de gemer de dor, antes do digimon casulo agarrar sua outra pata com a mesma intensidade e começar a girar, cada vez mais rápido, a arrastando no chão arenoso e seco para, depois de um último impulso, a atirar em uma pedra mais longe.

O movimento pareceu calculado, já que novamente ela se chocou de costas. Yuriko tossiu, sentindo o ar faltar nos pulmões graças aos impactos, e se levantou com um pouco de dificuldade. Apesar de sua pelagem grossa, as pedras haviam ralado suas costas, causando uma ardência incômoda e crescente.

- Vamos lá, Yuriko! Você pode fazer melhor do que isso! Destrua essa criatura! - Itsuki esbravejava, afastado do combate para não interferir.

Apesar das palavras do rapaz não serem bem um incentivo, a Gaogamon conseguiu encarar dessa forma, ou pelo menos tentou, e se posicionou novamente. Seus pelos da juba e as fitas vermelhas esvoaçaram com violência, com muito mais força de quando ela estava apenas afastando a névoa. Agora estava juntando forças para um ataque de verdade.

- Spiral Blow! - Soltou um tornado muito mais poderoso do que antes, chegando a arrancar terra por onde os ventos passavam.

Chris não ficou parado, desviando com uma velocidade impressionante para um casulo ambulante, lançando um de seus tentáculos como se fosse um foguete na direção da cachorra em meio ao movimento. Yuriko quase tentou redirecionar seu ataque, mas percebeu que não conseguiria a tempo. Teve sorte por ter decidido rápido. Bastou cessar seu ataque e pensar em desviar, seu corpo reagindo por instinto no mesmo instante, que o tentáculo passou literalmente raspando por si. Sentiu a ponta afiada cortar alguns pelos e arranhar sua pele por pouco.

- "Droga. Ele é bom!" - Pensou, angustiada e surpresa. Um Chrysalimon definitivamente não parecia um adversário tão complicado, e muito menos tão rápido. Ela mal conseguia acompanhar aqueles tentáculos.

- Yuriko! Pare de hesitar! Ataque essa coisa!

Em vez de ajudá-la, as palavras de Itsuki acabaram a distraindo por um segundo, que não foi desperdiçado pelo adversário. Chris atacou de longe com dois de seus tentáculos. Não foi o suficiente para pegar Yuriko totalmente de surpresa, que conseguiu desviar apesar do susto, mas foi o que o casulo precisou para distraí-la de um segundo golpe que vinha do outro lado. A Gaogamon levou duas chicotadas certeira, uma na cara e outra em seu peito. Sua juba grossa quase a protegeu de uma parte do dano, mas Chris prolongou o ataque para usar a ponta de lança, cortando os pelos da área e parte da pele dela.

Apesar de ter ficado atordoada e com uma dor aguda na cara graças ao impacto, que causou um corte perto de seu olho, Yuriko conseguiu aproveitar a oportunidade para mordê-lo utilizando seu Gaoga Hound, fazendo Chris soltar um grito nenhum pouco másculo.

- Ai, ai! - Ele emitiu outro áudio famoso de internet. Dessa vez de um homem gritando ao levar um choque.

- Dash Claw! - Não perdeu tempo e continuou sua investida, conseguindo acertar um golpe forte o suficiente com suas garras para desestabilizar o Chrysalimon. O ataque deixou um vestígio vermelho no ar e arranhou a carapaça grossa, mas apenas superficialmente.

Não iria desperdiçar aquela chance! Seguiu com uma sequência de ataques com suas garras, que emitiam um brilho leve e soltavam fumaça vermelha, não dando tempo para o adversário reagir.

- Isso mesmo, Yuriko! Não o deixe escapar agora! Acabe com ele!

Não precisava olhar para imaginar como deveria estar a expressão de seu parceiro. E para ser sincera, ela provavelmente não queria nem imaginar. Aquele era mesmo o Itsuki? Seu parceiro sempre tão calmo e concentrado? Às vezes ele podia ser um pouco rude, é verdade, mas ele só não sabia como se expressar. E, mesmo de forma desajeitada, sempre mostrou o carinho que tinha por ela e que se importava. Esse era mesmo seu querido Itsuki?

Notando o momento de hesitação da Gaogamon, Chris a acertou novamente na cara com três de seus tentáculos. Um pegou no mesmo local anterior, aprofundando o machucado e fazendo a cachorra gritar de dor e soltá-lo. Em um movimento veloz, ele recolheu todos os seus braços, sua carapaça iluminou-se por um instante, e se lançou em uma investida contra ela.

- Heavy Pupa Impact! - Evocou durante seu trajeto. O impacto jogou Yuriko longe, atirando-a contra uma rocha, que se partiu.

Dessa vez ela demorou para se levantar. Não só as chicotadas na cara haviam a deixado severamente atordoada, mas causaram cortes profundos. O primeiro fora intensificado, causando uma dor que a impedi-la de pensar com clareza. Sua visão estava embaçada. E também aquele último golpe... Ela nunca foi atropelada por um GrandLocomon, mas não se espantaria se fosse parecido com aquilo. E que raios de golpe era aquele?! Não era especialista, mas nunca ouviu falar de um Chrysalimon com um ataque daqueles. Ou melhor, não se lembrava de nenhum digimon com algo parecido!

- Yuriko! O que está fazendo?! Agora! Pegue-o agora! Ele está fraco!

Sentia suas pernas fracas e meio trêmulas, mas a Gaogamon conseguiu se firmar. Quase atacou, mas ao ver o estado de Chris, não conseguiu. Havia conseguido quebrar seus espinhos frontais. Sua carapaça não estava só rachada, mas praticamente triturada. Pedaços grossos caíram no chão, expondo partes internas, fios que pareciam formar veias e musculatura. Do peitoral, parcialmente exposto, notou uma forma pulsante. Faíscas roxas saiam por toda parte.

Se antes já não tinha forças nas pernas, agora nem conseguia se mover. Estava em choque. Foi ela... Ela havia feito isso. Estava... Estava matando Chris. Ela... Matando...

- É isso mesmo o que você quer? - Ouviu o Chrysalimon sussurrando, fraco. Apesar do corpo parecer tão mecânico, sua voz era tão viva... - É esse caminho que você quer seguir, e levar seu parceiro?

Uma faísca forte percorreu o peitoral de Chris. Ele emitiu um som que, inicialmente, ela achou ser um pio distorcido de uma ave ou qualquer coisa assim, penetrando angustiado por seus ouvidos. Mas não demorou para entender que não era nenhum som de internet. Era o próprio Chris gemendo de dor.

- Vou adverti-la uma única vez: quando se mata alguém, não tem mais volta. Isso vai te acompanhar pelo resto de sua vida, como uma maldição. Sua e de seu parceiro. - Continuou com a voz firme, mesmo tão ferido - É isso mesmo o que você quer?

- Eu... Eu não... - Recuou. Seu corpo tremia, mas não era por causa dos ferimentos. Seus olhos ardiam.

- O que você está fazendo, Yuriko?! Falta pouco! Acabe com ele!

Sandra e Hugo alcançaram a confusão naquele exato momento. Se aproximaram de Itsuki, mas nenhum conseguiu perguntar o que raios estava acontecendo. Ambos estavam horrorizados com a cena. Não apenas o estado do Chrysalimon, mas também o de Yuriko. Era a primeira vez que a viam evoluída, mas não foi preciso pensar muito para saber que era ela. Sandra tentou falar algo, mas sua voz morreu na garganta.

- Não! Já chega! Chris!

A nova voz assustou o grupo. Se arrastando com dificuldade de uma rocha próxima do campo de batalha, saiu uma garota. Tinha cabelos castanhos, bem clarinhos, e usava óculos de armação rosa nos olhos azuis.

- Já está tudo bem, Chris! Não precisa mais se segurar! Lute com tudo o tem! - Ela continuou, ainda se arrastando para poder olhá-los. Algumas lágrimas escorriam pelo seu rosto.

Chris não precisou ouvir mais nada. Sobre seu chifre surgiu uma luz roxa fraca, que cresceu rapidamente, tomando um aspecto de água. O suposto líquido caiu sobre o próprio, fazendo-o emitir a mesma luz, e quando esta sumiu, seus ferimentos haviam ido junto. Ele não só estava novinho em folha, como sua carapaça parecia mais resistente e brilhante. Yuriko congelou. Chocada era pouco para descrevê-la.

- Surpresa? - Chris indagou. A vivacidade de sua voz havia voltado - Bem, imagino que sim. É uma técnica de sua forma anterior, Cure Liqueur. Essa habilidade de cura faz vocês, Labramon, bem famosos, né? Então, como eu, um mero e humilde Chrysalimon, poderia utilizá-la? Na verdade, eu posso fazer mais do que isso. Quer ver?

Apesar do tom casual, havia algo de sinistro na forma que Chris falava. Posicionou seus tentáculos a frente do corpo. Códigos binários de várias cores começaram a surgir nas pontas.

- Copy: Gold Rush! - Evocando o golpe, os números foram ficando mais e mais próximos, tornando-se sólidos e se transformando em brocas.

Moveu seus tentáculos em várias direções, fazendo as brocas se lançarem como mísseis. Voavam de forma desgovernada, parecendo terem sido soltas a esmo. Mas quando Yuriko sentiu uma a acertando na coluna, a desestabilizando, e logo em seguida as outras vieram praticamente em ordem, a golpeando sem piedade, que percebeu que, na verdade, tudo havia sido calculado.

- Deve ter notado, certo? Sim, claro que sim! Você parece ser uma cachorrinha inteligente! Sim, é a técnica de um Digmon. - Chris não mudou seu tom de voz, como se conversassem enquanto tomavam chá - Mas não é só isso o que eu tenho. Veja!

Posicionou seus tentáculos de forma similar a anterior, mas com as pontas direcionadas para Yuriko. Esferas irradiando eletricidade se formaram em cada uma e se lançaram em direção a Gaogamon. Tentou bloquear usando seu Spiral Blow, mas sentiu uma dor terrível em sua coluna, impedindo-a de continuar ou mesmo se mover. As seis esferas a acertaram, eletrocutando-a. Era um Mega Blaster, o ataque de um Kabuterimon!

- Droga! - Itsuki praguejou - O que você está fazendo, Yuriko?! Estava tão perto de esmagá-lo! Ainda pode fazer algo, vamos!

- Ei, calma lá! - Sandra já não conseguia mais ficar quieta. Se aproximou dele um pouco insegura - Não acha que isso já deu, não? Antes pode até ser que a Yuriko tivesse alguma chance, mas ela tá acabada e aquele Chrysalimon tá com tudo! Ela não tem a menor chance!

Tentou tocá-lo no ombro, mas o rapaz afastou sua mão com violência, assustando-a a ponto de recuar.

- É claro que não! Yuriko precisa vencer ele aqui e agora! Não vou perder essa chance! Eles precisam pagar pelo que fizeram a minha irmã! - Esbravejava, olhando-a com raiva, como se a brasileira tivesse parte da culpa em tudo aquilo.

- N-não precisa falar assim, Itsuki! - Hugo tentou acalmá-lo, mas foi ignorado.

Sandra sentiu medo dele por um momento, mas teve um lampejo, e acreditou entender o que estava acontecendo.

- Espera. A Petra e o Chris com sua irmã? Por acaso ela... - Ele não a deu tempo de continuar, cortando quase imediatamente.

- Sim. Minha irmã é, ou era, Eva Nohara. - Ele foi ríspido em sua resposta. A raiva e mágoa eram quase sólidas.

A garota não conseguiu dizer nada, como se as palavras pesassem na garganta. Jamais esperou que Itsuki fizesse parte de tudo aquilo. Isso a deixou perturbada. Claro que os dois tinham o mesmo sobrenome, mas "Nohara" era muito comum. Não era raro ter duas ou mais pessoas com ele, mas... Como era possível? Era coincidência demais. Ela podia dizer que entendia, pelo menos um pouco, a situação dele, mas jamais esperou ver alguém tão desfigurado por sede de vingança.

- Sandra... - Hugo gemeu, angustiado - O que está havendo? Quem é Eva? E Petra? E Chris?

Não respondeu de imediato, sentindo um nó na garganta. Itsuki havia voltado sua atenção para o combate... Que agora mais parecia um massacre. Não sabia o que fazer primeiro, mas decidiu por sanar as dúvidas de seu parceiro.

- Anos atrás, havia um grupo de exploradores muito famoso. Eles não tinham um nome, mas os fãs passaram a chamá-los de "Desbravadores". - Sua voz estava um pouco trêmula, mas conseguia falar de forma clara - Era formado por um trio: Petra e seu Chrysalimon, Chris, os hackers mais habilidosos que a IDTA tem registro nos 30 anos da academia; Eva, a primeira Tamer a fazer uso de um Xros... - Sentiu parte de sua força se esvair, mas conseguiu continuar - E Ayumu, que se formou com as maiores notas da academia. Mas, há três anos atrás, Petra e Chris mataram os dois e seus parceiros digimons, sumiram com os corpos e então desapareceram sem deixar vestígios...

- Oh... - O sapinho não conseguiu dizer nada, claramente chocado com a informação.

Era por isso que, sim, Sandra podia entender em parte o que Itsuki sentia. Claro que o impacto havia sido diferente nos dois. Ayumu era... Importante, sem dúvida, mas Eva era da família. Ainda que Sandra não fosse tão próxima de seus familiares, podia imaginar como seria perder um. E Petra, a suposta causadora de tudo isso, estava bem a frente deles. Toda a raiva e ressentimento que Itsuki guardara nesses anos estava saindo de uma vez.

Sabia de tudo isso, e não seria nenhuma surpresa se Sandra compartilhasse do mesmo sentimento, mas não era o caso. Ela não chegou a conhecer Petra, mas Ayumu sempre falava muito dela. Sobre seu otimismo, sua disposição para ajudar os amigos, como ela era carinhosa com pessoas e digimons próximos... Não conseguia acreditar que ela podia simplesmente matá-los. Mas também, por algum motivo, toda aquela história não parecia certa. Não sabia dizer o que, mas nada conseguia tirar isso da sua cabeça.

Também tinha o ponto da mensagem que recebera. Ayumu podia ser inteligente, mas ele era péssimo com linguagens. Jamais esqueceria como ele evitava qualquer coisa que precisasse usar inglês, provavelmente a única matéria que ele tirava notas ruins, para não dizer lamentáveis. Por isso, nunca foi bom com digimoji e nunca conseguiu utilizá-la.

E também havia o tempo da mensagem. Ela havia sido enviada poucos minutos depois do horário que os jornais diziam ter ocorrido o incidente.

Ou Ayumu não só do dia pra noite conseguiu superar sua deficiência e ainda a mandou um e-mail do além, ou outra pessoa a enviou aquela mensagem...

- Mas, ainda que não possamos negar que ele tem suas razões, agir assim é errado. - Depois de um tempo em silêncio, conseguiu falar - Além disso, não podemos deixar que as coisas continuem assim.

Sandra e Hugo voltaram sua atenção para a luta bem no instante que Yuriko levava outro golpe. Dessa vez, um Harpoon Vulcan. Os projéteis explodiram contra ela, que acabou sendo atirada para trás. A Gaogamon caiu no chão, completamente esgotada e ferida, e não se levantou.

- Droga! - Itsuki praguejou - Estávamos tão perto... Yuriko, vamos! Você ainda pode fazer alguma coisa!

Estava sem reação. Mesmo depois daquela humilhação, ele ainda insistia em continuar? Como não enxergava o estado de sua parceira? Seria possível que Itsuki estaria tão transtornado ao ponto de não ver nada que não fosse sua vingança?

Se fosse isso, e era o que parecia ser, Sandra não podia apenas ficar olhando. Nem ela, e nem Hugo. Os dois fizeram uma rápida troca de olhares, e como se pudessem ler o que se passava na cabeça um do outro, tomaram coragem e se aproximaram do rapaz.

- Itsuki, já chega! Essa luta já passou dos limites.  - Ela conseguiu dizer, depois de respirar fundo.

- Você pode calar essa boca?! Porque não me deixa?! Eu passei esses três anos só esperando por uma oportunidade! Não posso perdê-la! - Respondeu gritando, sem ao menos olhar para a garota.

Aquela mudança completa do comportamento do rapaz a deixava acuda. Gritos raivosos, expressões rancorosas, o medo de ser surrada... A lembrava de coisas que não gostava e não queria. Era assustador. Mas não podia simplesmente abaixar a cabeça e sair dali. A situação não estava nada boa, e Yuriko... Céus, o que podia acontecer com a pobrezinha?

- Não fale assim! Estamos preocupados com vocês. Precisam parar! - Dessa vez foi Hugo quem tomou a palavra. Diferente da parceira, estava bem mais confiante.

- Já disse pra calar a boca e me deixar!

Estava intimidada, com certeza, mas não iria deixar assim! Hugo não iria desanimar, então ela também não podia! Não precisava ter medo, não estava sozinha. Vamos! Pense como sempre pensou! A Sandra de sempre que não leva desaforo para casa! Ele podia ter passado por dificuldades por ter perdido a irmã, mas ela havia perdido seu primeiro amor sincero. Claro, não dá pra comparar com a perda de um parente, mas ainda era uma pessoa muito querida. E mesmo que Itsuki tivesse passado por situações de merda, isso não o dava nenhum direito de ser um idiota! Céus, se fosse assim, Sandra sairia pelo universo xingando todo mundo! E quem raios ele pensava que era, pra falar assim com ela?!

Com um sucesso estrondoso, Sandra foi capaz de contornar seu medo e transformá-lo em revolta. Muita revolta. E conseguiu ficar de amedrontada para puta da cara em uma velocidade surpreendente.

- Agora escuta aqui, seu babaca! - Dessa vez foi ela quem levantou a voz, apontando um dedo acusatório para o rapaz - Quem você pensa que é pra falar assim comigo? Controla a porcaria dessa língua antes de ousar levantar a voz pra mim, entendeu?

Hugo levou um susto com ela gritando, tão de repente, mas também sentiu certo entusiasmo vindo dela, o que o deixou até animado. Principalmente ao ver que Sandra havia abandonado aquele semblante deprimido de antes. Itsuki, por outro lado, não estava nada feliz com o que ouviu, mas Sandra não deu chance dele responder.

- Cala essa boca e é bom que me escute, seu idiota! Pode até ser que esses três anos tenham sido uma porcaria ou um inferno, por ter perdido sua irmã. Não faço ideia de como seja a sensação de ter um parente querido morto, mas isso não te dá o direito de sair gritando por aí como um retardado, e muito menos de descontar sua raiva como um imbecil! Isso não vai resolver nada. Você só vai se arrepender das merdas que fez. Para antes que não tenha volta. - Deixou toda sua raiva fluir junto com as palavras. Ao menos no começo. Conforme progredia, recordações desagradáveis vinham a tona, e Sandra ia abaixando a voz, quase chegando a sussurrar.

Itsuki pareceu atingido por suas palavras. Parecia tentar dizer algo, mas hesitava. Fechou o punho com força.

- Você não sabe de nada... - Conseguiu falar, dessa vez sem gritar. A angústia era visível em sua expressão.

- Você também não sabe de nada sobre mim. Acha que só porque eu sou toda boba alegre, minha vida foi um mar de rosas? Pois eu vou dizer que foi uma verdadeira bosta, mas nem por isso eu saio surtando por aí, gritando com as pessoas e mandando meu digimon trucidar alguém! - Seu tom era mais brando, mas falava com convicção.

- Mas a gente se conheceu ontem. - Hugo acrescentou, não entendendo o último ponto.

- Isso não vem ao caso agora, meu fofo. - Se a situação não fosse tão séria, Sandra talvez tivesse rido. Ela, na verdade, sentiu vontade de rir justamente pela seriedade. O comentário de Hugo praticamente quebrou o clima, mas nada estava resolvido ainda, então iria se segurar.

- Eu sou fofo? Obrigado! - O Gizamon ficou muito feliz, mesmo o suposto elogio sendo tão fora de hora. Sandra estava começando a entender que, apesar de determinado e corajoso, Hugo conseguia perder o foco rápido. Muito rápido.

- Estão de palhaçada comigo, por acaso? - Itsuki reiterou, voltando a ficar irritado.

- Não. Não é o caso, mas se a carapuça serviu. - Sandra ironizou - Você também tem o senso se humor de uma porta, né? Já passei por tanta coisa nessa vida, qual o problema de levar a vida com tranquilidade e humor?

- Com tranquilidade?! Está dizendo pra eu "levar com tranquilidade" a assassina da minha irmã?! - Voltou a gritar, transtornado.

- Agora o senhor pode ir abaixando esse tom, ou eu serei obrigada a tomar medidas drásticas, seu palhaço! - Sandra quase gritou de volta, mas conseguiu responder quase normalmente.

- Isso é uma ameaça? - A expressão de Itsuki mostrava tanto surpresa como descrença, além de um toque de ironia que fez o sangue de Sandra ferver.

- É uma ameaça sim, seu palhaço!

- Pessoal, vamos nos acalmar, por favor! Vocês estão ficando exaltados demais. - Hugo tentou acalmar os ânimos dos dois, preocupado sobre como aquilo acabaria.

- E o que seria sua medida drástica? Mais uma "palestra de fúria"? - Itsuki ironizou, e foi tudo o que Sandra, que já não estava no melhor do humores, precisou para não ter mais dúvida.

Sem dar nenhum aviso, ela avançou rápido sobre o rapaz e desferiu um poderoso pisão em seu pé, fazendo questão de colocar todo o peso do seu corpo. Sandra se lamentou por não ser gorda e causar mais estrago, mas pelo menos estava acima do peso, já que comia como um cabrito e não se arrependia de nada! Pego de surpresa, o japonês só teve tempo de gemer de dor. Aquilo o deixou possesso, e teve tempo de agarrar o braço da garota, mas Hugo não ficou parado, e vendo a situação de sua parceira, não hesitou em morder a perna de Itsuki. A mesma que Sandra havia pisado.

O garoto a soltou imediatamente, e teria gritado de dor se tivesse tempo. A brasileira, com "sangue nos olhos", juntou forma toda sua força no braço e desferiu um soco cruzado de direita, acertando o rosto de Itsuki com sucesso. Desnorteado e com o equilíbrio comprometido graças a um pé amassado e perna mordida, não conseguiu se firmar e caiu quase sentado. Cada mão ficou sobre um local atingido, incapaz de decidir onde doía mais, enquanto rolava no chão.

Sandra quase beijou o punho, mas lembrou o quando isso era cafona e esqueceu a ideia. Sua adrenalina estava a mil, então não sentia nada, mas já suspeitava que logo seus dedos estariam doendo, assim como o braço que o japonês agarrou. Só esperava que não ficasse roxo. Voltou-se para Hugo, que passado o calor do momento, olhava Itsuki com preocupação.

- Obrigada pela força! - Agradeceu enquanto o acariciava, aliviada.

- Eu sempre vou te proteger, Sandra! - Alargou um sorriso para ela, mas este logo morreu assim que virou novamente para o japonês - M-mas acho que exagerei! Não devia ter mordido com tanta força.

- Bem... Acho que eu soquei com muita força também... - Seguiu o olhar de seu parceiro. Aquele soco foi o suficiente para ela descontar toda sua raiva, e agora que estava mais calma, começava a se sentir muito arrependida.

Lentamente, Itsuki conseguiu se endireitar, porém sem se levantar. Notou o vermelho cada vez mais forte na bochecha dele, além de marcas de dentes na calça. "Vish" foi a única coisa que passou por sua cabeça.

- Você me deu um soco! E você me mordeu! - Foram as únicas coisas que disse, chocado.

Sandra quase fez uma careta e teria respondido um "ah, vá!", mas estava se sentindo mal demais para ser irônica.

- Ãh... Sim? - Concordou, incerta - Eu fui longe demais, é, eu sei... Desculpe. Mas você estava fora de si, e você ia me bater, não? Pelo menos tá mais calmo agora, pelo que vejo... Né?

Ele não respondeu. Apenas se encolheu onde estava. De fato, aquele soco pareceu trazê-lo para a realidade, e aos poucos ia se dando conta de como estivera agindo, fazendo-o ter vontade de ser engolido por um buraco e sumir.

- Me desculpe também! Eu não queria ter mordido com tanta força, mas você agarrou a Sandra, e eu acabei agindo por impulso! Desculpa! - Hugo se desculpava apressado, quase embaralhando as palavras, com uma carinha tristonha.

- Gente, eu sei que tem muitos pedidos de desculpas para serem ditos, mas podemos voltar ao problema principal, só por um momento, de que a Yuriko pode morrer? - Apesar do receio de como tudo passaria a caminhar, Sandra não podia deixá-los perder o foco.

Ouviu o nome da parceira atingiu Itsuki como um tiro. Ele se lembrou da luta que acontecia ao lado, mas dessa vez, pode ver o que, em um primeiro momento, sua euforia o cegou. Os golpes que ela recebeu, os ferimentos se agravando mais e mais...

Teve medo de olhar, mas seu corpo se mexeu sozinho. Yuriko havia sido completamente derrotada, incapaz de manter sua forma evoluída, voltando a ser a pequena Labramon. Chris a segurava com seus tentáculos, como se ela fosse um pedaço de carne exposto em um açougue. Tinha três cortes horríveis e profundos em sua carinha, por onde não parava de escorrer sangue. Sua barriga quase não tinha pelos, deixando a pele toda raspada e em carne viva exposta. Havia marcas de queimado em suas costas, pelo chamuscados, e mais sangue escorria por todo seu dorso. Ela estava inconsciente.

Itsuki sentiu a garganta seca e os olhos arderam. Tentou se levantar, mas a perna dolorida o impediu. Praguejou, amaldiçoando a si mesmo, até sentir um tapinha amigável no ombro.

- Sua cota de besteira já deu por hoje. Chega de palavras feias e gritos, ok? - Dizendo isso, Sandra o ajudou a se levantar, servindo de apoio.

Os dois, acompanhados do Gizamon, se aproximaram de Chris, que se virou para encará-los. Ambos travaram por um momento, diante da visão ameaçadora do Chrysalimon os encarando, mas seguiram em frente. Quando ficaram frente a frente do digimon, notaram algo se movendo atrás dele.

Era a garota de antes, Petra. Ela se levantava com dificuldade, usando a rocha de apoio. Conforme ia se erguendo, parecia levantar algo junto. Apenas quando, finalmente, ficou de pé e se ajeitou para andar que Sandra entendeu. A garota caminhou devagar até os dois, com o auxílio de suas muletas. Sua perna direita não se movia, enquanto a esquerda parecia capaz apenas de se firmar no chão.

Se perguntassem, Sandra não saberia dizer quem estava pior naquela dia. Cada vez mais ela se convencia que devia ter ficado dormindo.

Quando Petra chegou bem perto, não deixou de notar que ela tinha olhos azuis muito bonitos, e o rosto marcado pelas lágrimas. Ela olhava para Itsuki em um misto de raiva e tristeza.

- Pode me odiar, se quiser. Pode me perseguir, eu não ligo. Mas não trate sua parceira dessa forma nunca mais! E muito menos enfrente alguém desse jeito! Você quase matou o Chris. Acha mesmo que essa é a solução? "Olho por olho, dente por dente"? Não é assim que as coisas funcionam. - Ela tinha os olhos avermelhados e úmidos, mas sua voz saía com firmeza - Sua parceira é alguém inestimável. Quer perdê-la, por acaso?

Ninguém respondeu. Cada palavra atingia Itsuki como um soco no estômago. Só conseguia sentir mais e mais vergonha de si mesmo, e qualquer coragem de falar simplesmente morria antes de ter a chance de acender.

Petra suspirou, parecendo cansada. Fungou um pouco, e limpou um dos olhos.

- Todos já tivemos o suficiente... - Concluiu, por fim.

- Posso usar aquilo? - Chris perguntou, com a voz mansa, no que Petra concordou com um breve "claro".

Uma esfera de energia se formou sobre seu chifre, crescendo e se aproximando de Yuriko. O grupo gelou, sentindo-se impotentes. Porém, a esfera tomou um aspecto aquoso e pingou na cachorrinha, sendo absorvido. O corpinho dela brilhou de leve, e quando este parou, seus ferimentos haviam sumido. Notaram que ele não a segurava mais como um pedaço de carne, mas sim com muito cuidado. Todos ficaram mudos.

- Ela tem um espírito de luta e tanto, embora não pareça. E parece ser um doce também. Devia cuidar melhor dela, rapaz. - Chris comentou, simpático.

Estivou seus tentáculos até Itsuki enquanto falava, devolvendo a Labramon ao rapaz. Mesmo desajeitado, ele a pegou no colo e abraçou com força, escondendo o rosto nos pelos claros e macios.

Estava aliviada que a situação havia acabado bem... Ou quase isso. Temia acabar estragando o clima, mas Sandra tinha milhares de perguntas que queria fazer a Petra e não podia simplesmente deixar a chance escapar. E sem brigas. Já teve o suficiente para um mês inteiro.

- Petra, sobre o incidente...

A outra garota fez um sinal para ela parar, desanimada.

- Ainda que eu explique tudo o que aconteceu, duvido que vocês acreditariam. E em todo caso, não temos mais tempo.

- Mais tempo? - Foi tudo o que a brasileira teve tempo de indagar.

No instante seguinte, Chris começou e emitir uma luz forte de seu corpo e sua forma começou a mudar. Seu corpo agora tinha um formato similar ao de uma aranha, só que invertido, o suposto abdome era a frente, enquanto a parte menor era de trás. Mas, de uma forma bizarra, ainda era um casulo, dessa vez branco e vermelho. Das laterais, saiam três pares de patas feitas de fios escuros. Sua cabeça, que Sandra facilmente a descreveria como "máscara de teatro do inferno", também tinha um chifre, e era ligada ao corpo pelos mesmos fios.

- Eita porra! - Sandra estava tão chocado que até esqueceu de falar com japonês.

O grupo ficou mudo de espanto. Céus, era um Infermon! Chris podia atingir a forma perfeita?! Sandra havia se esquecido completamente que, sim, isso não era só provável como a linha mais natural de raciocínio. Petra e Chris eram habilidosos demais para não serem capaz não apenas disso, como chegar no nível mega.

Itsuki parecia estar seguindo a mesma linha de pensamentos. Além de seu Copy, Chris podia atingir níveis de poder que ele ainda nem sonhava. A realização de que poderiam ter sido reduzidos a cinzas, caso Petra quisesse, o deixou pálido.

O Infermon se aproximou da parceira, alongando seu pescoço e, com cuidado e carinho evidentes, a segurou as os fios que compunham suas patas dianteiras e a ajudou a se aproximar da abertura que saia sua cabeça.

- Só posso dizer uma coisa. - Petra falou, enquanto era erguida. Quando chegou perto da cabeça de Chris, fez um carinho nele - Se vocês estão buscando a verdade, cedo ou tarde, vão entender. Mas precisam crescer primeiro.

Vendo que ela começava a entrar pela frente do casulo, Sandra ficou afobada e se apressou em falar.

- Espera! Espera! Pelo menos me responda uma coisa! - Não esperou para ver como a garota reagiria, e continuou - Três anos atrás, depois do suposto assassinato, eu recebi um e-mail de um remetente desconhecido. Dizia "Delete isso. Está tudo bem. Não se preocupe". Ayumu sempre foi péssimo com Digimoji, e mesmo que não fosse o caso, o e-mail chegou minutos depois do ocorrido.

Petra e Chris pararam o que faziam, e olharam Sandra em silêncio, o que a fez sentir um leve arrepio de ter aquele digimon bizarro olhando-a diretamente. Notou que a outra estava mais atenta a ela e, não só isso, teve a impressão de ver um brilho de entendimento em seus olhos.

- Não havia como ele ter me mandado aquela mensagem. Quem a enviou foi você, não é? - Perguntou, por fim.

Um momento de silêncio se instalou, mas demorou bem menos do que todos tiveram a impressão. Um sorriso nostálgico inundou o rosto de Petra.

- Ah, então você é a Sandra. Você cortou o cabelo, não te reconheci. - Ela disse, parecendo perdida em lembranças. Ela riu de fracamente, mas parecia triste, ainda que calma - Sim. Fui eu quem mandei os e-mails.

E-mails? No plural? Então ela não havia sido a única a receber um! Mas para quem eram os outros? E porque ela havia os mandado?

- Como eu disse, estamos sem tempo. - Petra cortou a enxurrada de perguntas que começavam a invadir sua mente - É só fazer como eu disse: busquem a verdade, mas cresçam primeiro. O ânimo, pelo menos, vocês parecem já ter.

Dizendo isso, ela entrou no casulo de Chris, que logo se fechou em sua forma de casulo, recolhendo os braços e a cabeça.

- E não esqueçam de cuidar da saúde, física e mental! De seus parceiros também! E se divirtam! - Ele acrescentou, animado e vivaz.

Redirecionou seu corpo para cima, em um angulo de 90º perfeito, e se atirou para o céus causando uma onda de choque poderosa que jogou o grupo para trás. Tossiram com a fumaça levantada, mas se recuperaram a tempo de ver Chris, já muito alto, voando em direção a um portal. Assim que entrou, este se fechou.

Desnorteados, todos ficaram em silêncio, sem saber como proceder e muito menos o que dizer. Teriam ficado a tarde toda assim, se Sandra não sentisse o estômago roncar e implorar por comida. Suspirando cansada, ela se levantou, não se dando ao trabalho de tirar a terra das roupas, e deu alguns tapinhas no ombro de Itsuki.

- Bem, o melhor que podemos fazer é seguir em frente. Vem, vamos preparar um almoço bem gostoso pra quando a Yuriko acordar. - Estava claro que não estava com o melhor do humores, porém não era raiva, mas se sentia um pouco deprimida.

Estendeu a mão para o rapaz, que não se moveu e nem a olhou. Pelo contrário, virou para a outra direção. Ela suspirou de novo.

- Ah, vamos lá. No hard feelings, ok? É, dá pra dizer que você me deve desculpas, mas eu pisei no seu pé e te de um soco na cara. Pelo meu ponto de vista, quem deve desculpas sou eu. - De alguma forma, mesmo não estando tão animada, conseguiu levar a situação com bom humor.

- E-eu também preciso pedir desculpas! Mordi sua perna com muita força! Desculpa, Itsuki! - Hugo, por sua vez, estava é preocupado.

- Mas... Eu... - Itsuki tentou, mas as palavras simplesmente não vinham. Sumir era realmente tentador, mas não iria acontecer.

- Se quer mesmo se desculpar, vamos fazer assim. Quando esse teste acabar, vamos sair pra almoçar em um restaurante ou lanchonete, ou qualquer lugar que nós dois gostemos, você paga minha refeição, e eu pago a sua. Fechado? - Sugeriu, conseguindo ir se animando. Pensar em uma comida gostosa ajudava também.

Depois de longos instantes, o japonês finalmente conseguiu encará-la, mas de cabeça baixa.

- Como você consegue levar uma discussão como essa de forma tão tranquila? - Ele indagou, genuinamente curioso, parecendo aflito.

Sandra não precisou parar para pensar. Na verdade, ter que responder isso até parecia ajudá-la, de alguma forma.

- Apesar de ser nova, passei por bastante coisa, então eu aprendi que não dá pra levar a vida tão a sério, e nem ficar guardando mágoa de tudo. Só deixa a gente mal, fica entalado na garganta, parece que atrasa a vida, e mais um monte de coisa. Por isso eu não tenho pressa, e prefiro levar "numa boa". Posso ficar fula no começo, mas me dê uns abraços e uma comida gostosa que pronto, vamos em frente!

Ele não respondeu, refletindo sobre o que ela disse. Sandra, por sua vez, soltou uma risada animada.

- Puxa, é verdade! A situação foi tão tensa que eu esqueci do meu jeitinho! - Dizendo isso, deu dois tapas na cara, voltando a sorrir - "Com calma e bom humor tudo dá certo na vida!", esse é meu lema! Certo, "old Sandra" restabelecida! Vamos lá, Itsuki! Você pode ter feito algo que se arrepende, mas use isso a seu favor.

- A meu favor...?

- Sim! Se fez uma besteira, se arrependa, peça desculpas, aprenda para não fazer de novo, coma algo gostoso para ficar melhor e siga em frente! - Gesticulava animada. Quem olhasse de longe acharia difícil dizer o que ela estaria falando.

- Sandra, você está falando tanto de comida que estou ficando com fome. - Hugo comentou, sendo seguido por um ronco bem sonoro de sua barrica.

- Comer é vida, meu querido Hugo!

Ouviu Itsuki dar uma risada baixinha, e reparou que ele tinha um sorriso fraco.

- De fato, você fala bastante isso. - Apesar de ainda estar a cara do desânimo, pelo menos estava tentando ser otimista. Ou parecia, pelo menos.

- Por favor, existe algo melhor do que comer? - Mal perguntou, uma resposta já se formou em sua cabeça - Esperem, não respondam! Essa pergunta pode levar a uma resposta "mais 18", e estamos em uma história de classificação livre, até o momento.

- O quê? - Itsuki indagou, confuso.

- Nada, nada! Agora vamos. O Tokomon deve estar cansado de esperar, e já deve estar passando da hora do almoço.

Estendeu a mão para Itsuki, que dessa vez a segurou com firmeza, apesar de ter hesitado um pouco. Sandra precisou ajudá-lo a andar, já que a perna do rapaz ainda doía, o que resultou em mais pedidos de desculpas de Hugo.

Quando avistaram o pequeno, viram que havia uma mochila pequena ao seu lado. Ele acenou empolgado e preocupado, mas não fez perguntas. Sandra imaginou que eles deveriam estar a face da derrota. Não queria nem imaginar, só preparar um almoço gostoso e seguir em frente.
avatar
MidoriKyun

Younenki II
Younenki II

Mensagens : 41
Data de inscrição : 20/03/2016
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por KaiserLeomon em Ter 02 Ago 2016, 1:50 pm

Olá Midori ! Antes de tudo um trizilhão de desculpas por ter demorado tanto para fazer um comentário deste capitulo de sua fanfic mas como eu já disse lá para Spirit eu estava passando por um período de depressão que me tirava todo gosto , prazer e alegria de ler mas agora estou um pouco melhor e mais disposto . Comentando sobre o episódio já começamos com um mistério uma dupla desconhecida de personagens misteriosos cruzando os céus enquanto escutam a Quinta Sinfonia de Beethoven em C menor .

Fiquei preocupado com isso e também com o fato de que os enigmáticos personagens serem aparentemente alguém com a voz feminina e outro com uma voz andrógena que não se distinguia se era nem homem nem mulher . Não gostei quando um deles falou " Nunca havia me dado conta da beleza dessas músicas. Já vivi por muitos anos, e jamais pensei que algo tão "simples" poderia despertar emoções assim. Estou começando a entender o que você quer dizer sobre "beleza superior". " por algum motivo isso me soou como de uma arrogância e um preconceito sem tamanho dignos de Dynasmon e Lord Crusadermon de Digimon Frontier . Sinto que futuramente vou detestar conhecer esses dois sejam eles quem forem .

Voltando ao grupo formado por Yuriko a Labramon , Itsuke , Sandra , Hugo o Gizamon ( você pensou nesse nome por acaso em homenagem ao escritor Victor Hugo Midori ? ) e Tokomon já vi que Itsuki cada vez mais me surpreende . Ele tem um D-Arc " cor de rosa berrante " kkkkkkk ! Nesse ponto eu sou obrigado a dar um pequenino aparte na sua historia Midori . Tudo bem que é normal que adolescentes e principalmente brasileiros não vejam problemas nem vergonha nem tampouco achem esquisito falar " palavrões " só que ... Eu particularmente não gosto nem aprecio fanfics em que os escritores se dão a esse tipo de liberdade . Fico imaginando como seriam as historias de Animes de Digimon se de repente do nada os personagens soltassem imprecações com palavras de baixo calão . Tipo : Takato - P* Ruki ! Vai t**** no **** do seu ** ! Ruki : Vai pra **** que te ***** Takato ! Jenrya-Lee - Vão a ***** seus dois ****** ! Daimon Massaro - Vai se **** Tohma seu **** do ****** ! Tohma - Vai procurar uma **** pra ***** Massaro seu ***** ! Yoshino - Vão se ***** vocês dois sua dupla de t******** ! e por ai vai .

Já pensou que lindo teria sido assistir historias de Digimon com personagens falando assim ? Eu sei que pelo menos eu não teria gostado nem um pouco e teria ficado horrorizado se os personagens de Digimon falassem certas coisas que parecem tão comuns para nós brasileiros mas que na verdade são tão feias de se dizer . Não é a mesma coisa que uma pessoa como Dercy Gonçalves dizendo estas palavras . Dercy era uma desbocada que não levava nem a si própria a serio . Mas um Tamer falando um monte de palavrões ainda que com razão ? Desculpe-me mas não concordo . Tudo bem que você não veja nada de errado . Tudo bem também que no caso de Sandra ela não disse palavrões assim tão feios e que tivesse um motivo para dizer o que disse . Só que eu particularmente não gosto de fanfics com palavrões .

Mas voltando a historia preciso lhe falar uma coisa Midori . Na verdade Armor Shinkas não são " mais poderosas " que evoluções normais . É o contrario uma Armor Shinka tem poder comparável porem não superior ao de uma evolução normal . Existem Armor Shinkas muito poderosas mas também existem algumas que são uma droga de tão fracas que qualquer inimigo vence sem grande esforço . Angemon por exemplo é bem mais poderoso do que Pegasusmon comparativamente . Em Digimon 02 tinham adversários que mandavam as Armor Shinkas dos Escolhidos pro espaço com um espirro . Mas ok eu compreendo que não são todos os casos e tem Armor Shinkas absurdamente poderosas como é o caso de Magnamon que é um Royal Knight que surge de uma Armor Shinka .

Interessante que você vá usar os conceitos das camadas temporais do Digital World com Urd, o terminal do passado , Versandi, o terminal do presente , e Skuld, o terminal do futuro pois isso da margem para usar os Digimon X . Alias eu pensei que você tinha dito que não era muito fã dos Digimon X nem de usar eles nas suas historias ? Quem será esse " amigo " do qual Hugo estava falando que ele ia visitar ?  E curioso Tokomon pensar : " Jovens Promissores !" , perai " jovens ? " mas ele não era um Digimon Baby ? Ou o pequeno é muito mais do que aquilo que aparenta e não foi mesmo " coincidência " Sandra encontrar ele Itsuke , Yuriko nem ser salvo por Hugo ?

E eis que ocorre a evolução de Yuriko para uma Gaogamon fêmea . É uma forma muito mais legal do que Dobermon ou Seasarmon . Muito legal essa escolha como a evolução nível Champion de Yuriko , Midori fico imaginando as evoluções posteriores dela ? E surge o primeiro Perigo Chrysalimon e fiquei pasmo com a historia que Sandra revelou - Anos atrás, havia um grupo de exploradores muito famoso. Eles não tinham um nome, mas os fãs passaram a chamá-los de "Desbravadores". - Sua voz estava um pouco trêmula, mas conseguia falar de forma clara - Era formado por um trio: Petra e seu Chrysalimon, Chris, os hackers mais habilidosos que a IDTA tem registro nos 30 anos da academia; Eva, a primeira Tamer a fazer uso de um Xros... - Sentiu parte de sua força se esvair, mas conseguiu continuar - E Ayumu, que se formou com as maiores notas da academia. Mas, há três anos atrás, Petra e Chris mataram os dois e seus parceiros digimons, sumiram com os corpos e então desapareceram sem deixar vestígios... fiquei besta quando Sandra disse isso pois era completamente inesperado .

E aparentemente aquele ser o Chrysalimon de Petra com a capacidade singular de duplicar os ataques de outros Digimon . Muito interessante esta técnica " Copy " dele . A maneira como ele usou de simples psicologia para desestabilizar Yuriko em sua forma Nível Champion de Gaogamon e usou da própria bondade da Digimon para desmotiva-la a lutar fui muito legal como também foi antológica a luta de Sandra e Itsuke contra ele . E no final tudo se resumiu numa disputa moral entre Sandra e Itsuke . Alias " disputa moral " é uma senhora força de expressão . Meu Deus ! Que arranca rabo entre os dois ! E no final Chrysalimon na realidade não era " tão mau assim " estava apenas magoado por ter sido traído e abandonado tanto que partiu e deixou o grupo de Sandra e Itsuke em paz e ainda deu o conselho sábio de que eles " precisam crescer" . Enfim foi um episódio muito legal Midori . Aguardo mais .

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4338
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 45
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por MidoriKyun em Ter 02 Ago 2016, 10:58 pm

Sem problemas, Kaiser! Entendo perfeitamente esses problemas de depressão. Não só minha família, mas principalmente minha mamãe tem e eu mesma possuo em um nível controlável, então sei que é barra pesada. Puxa, não fazia ideia que você sofria disso! >:

Não se deixe afetar por isso! Força aí, e se precisar de algo, estamos aí pra isso!

Também queria me desculpar com você pela longa ausência e falta de atualizações, mas julho foi bem mais turbulento e complicado do que eu esperava. Mas pretendo voltar no ritmo antigo aos poucos (ou não talvez, já que pretendo começar a trabalhar agora. "Vejemos").

Sobra o Chris e a Petra, eles conversando sobre Beethoven e "beleza superior", não vou comentar pois será trabalhado futuramente e não quero dar spoilers. Acredito que esses dois irão surpreender no futuro.

Sobre os palavrões, eles não serão/são constantes. Ocorreu por causa da exaltação da Sandra com a situação. Faz um tempo que escrevi então não me recordo das palavras usadas por ela, mas acreditei serem razoáveis para alguém alterado, ainda que sem exageros.

Sobre as armor shinka, foi uma opção minha deixá-las mais fortes nesse universo. Lembro bem que em Adventure 02, em vários momentos que os armors precisaram enfrentar um champion, eles não só tinham problemas como era normal levar a pior. Mas tomei a liberdade "artística" de mudar só pra dar ares novos, ainda que sem tentar ser extrema demais.

Gosto muito dos armor, e embora eles tenham certo destaque em Adventure 02, achei que eles não brilharam tanto, como também logo se tornaram obsoletos. Me incomodou como essa evolução, que parece tanto ser "especial", no final, não tem tanto a oferecer. Por isso quis dar uma chance para eles. Não será um conceito tão explorado nessa história, mas pretende abordar a ideia um pouco melhor futuramente, em outro projeto.

Sobre os terminais, embora não goste muito do X Digimon, isso não significa que os descartei completamente. Dificilmente você os verá sendo parte de uma linha evolutiva de um protagonista, mas não estou excluindo sua existência.

Quem ia visitar um amigo não era o Hugo, mas sim o Tokomon. Acredito que você se confundiu (xD). Falando dele, não, ele não é uma homenagem ao escritor. Foi um nome escolhido por seu significado. Faço isso com todos os personagens que escrevo.

Sobre o Tokomon, me abstenho 8D

Fico feliz que tenha gostado da forma champion da Yuriko! Ainda que adore Dobermon, um das minhas formas adultas favoritas, achei-o repetitivo demais, já que praticamente todos os digimons cachorro de fanfics acabam evoluindo pra ele. E apesar de Seasamon ser uma opção válida e tematicamente boa, pegar um outro caminho e ainda fazer uma Gaogamon fêmea foi mais tentador.

Mas vou confessar que a linha da Yuriko é a que mais tenho o pé atrás e, de certo modo, ainda não estou completamente satisfeita. É possível que ela seja a única a ainda sofrer algumas mudanças.

A luta entre Yuriko e Chris, além da briga/porradaria entre Sandra e Itsuki foi a parte mais difícil de escrever! Fiquei feliz que pareceu agradar!

Não entendi muito bem quando você disse que Chris ficou magoado por ter sido traído e abandonado. E quem falou pra eles crescerem não foi a Petra? o.o

Enfim, muito obrigada por ler, mesmo levando um tempo. Saber que você ainda está companhando me deixa muito feliz! Havia dado uma desanimada por causa dos ocorridos de julho, mas seu comentário me ajudou a dar uma animada :3
avatar
MidoriKyun

Younenki II
Younenki II

Mensagens : 41
Data de inscrição : 20/03/2016
Idade : 25

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por KaiserLeomon em Qua 03 Ago 2016, 9:32 am

MidoriKyun escreveu:Sem problemas, Kaiser! Entendo perfeitamente esses problemas de depressão. Não só minha família, mas principalmente minha mamãe tem e eu mesma possuo em um nível controlável, então sei que é barra pesada. Puxa, não fazia ideia que você sofria disso! >:

Não se deixe afetar por isso! Força aí, e se precisar de algo, estamos aí pra isso!

Também queria me desculpar com você pela longa ausência e falta de atualizações, mas julho foi bem mais turbulento e complicado do que eu esperava. Mas pretendo voltar no ritmo antigo aos poucos (ou não talvez, já que pretendo começar a trabalhar agora. "Vejemos").

Sobra o Chris e a Petra, eles conversando sobre Beethoven e "beleza superior", não vou comentar pois será trabalhado futuramente e não quero dar spoilers. Acredito que esses dois irão surpreender no futuro.

Sobre os palavrões, eles não serão/são constantes. Ocorreu por causa da exaltação da Sandra com a situação. Faz um tempo que escrevi então não me recordo das palavras usadas por ela, mas acreditei serem razoáveis para alguém alterado, ainda que sem exageros.

Sobre as armor shinka, foi uma opção minha deixá-las mais fortes nesse universo. Lembro bem que em Adventure 02, em vários momentos que os armors precisaram enfrentar um champion, eles não só tinham problemas como era normal levar a pior. Mas tomei a liberdade "artística" de mudar só pra dar ares novos, ainda que sem tentar ser extrema demais.

Gosto muito dos armor, e embora eles tenham certo destaque em Adventure 02, achei que eles não brilharam tanto, como também logo se tornaram obsoletos. Me incomodou como essa evolução, que parece tanto ser "especial", no final, não tem tanto a oferecer. Por isso quis dar uma chance para eles. Não será um conceito tão explorado nessa história, mas pretende abordar a ideia um pouco melhor futuramente, em outro projeto.

Sobre os terminais, embora não goste muito do X Digimon, isso não significa que os descartei completamente. Dificilmente você os verá sendo parte de uma linha evolutiva de um protagonista, mas não estou excluindo sua existência.

Quem ia visitar um amigo não era o Hugo, mas sim o Tokomon. Acredito que você se confundiu (xD). Falando dele, não, ele não é uma homenagem ao escritor. Foi um nome escolhido por seu significado. Faço isso com todos os personagens que escrevo.

Sobre o Tokomon, me abstenho 8D

Fico feliz que tenha gostado da forma champion da Yuriko! Ainda que adore Dobermon, um das minhas formas adultas favoritas, achei-o repetitivo demais, já que praticamente todos os digimons cachorro de fanfics acabam evoluindo pra ele. E apesar de Seasamon ser uma opção válida e tematicamente boa, pegar um outro caminho e ainda fazer uma Gaogamon fêmea foi mais tentador.

Mas vou confessar que a linha da Yuriko é a que mais tenho o pé atrás e, de certo modo, ainda não estou completamente satisfeita. É possível que ela seja a única a ainda sofrer algumas mudanças.

A luta entre Yuriko e Chris, além da briga/porradaria entre Sandra e Itsuki foi a parte mais difícil de escrever! Fiquei feliz que pareceu agradar!

Não entendi muito bem quando você disse que Chris ficou magoado por ter sido traído e abandonado. E quem falou pra eles crescerem não foi a Petra? o.o

Enfim, muito obrigada por ler, mesmo levando um tempo. Saber que você ainda está companhando me deixa muito feliz! Havia dado uma desanimada por causa dos ocorridos de julho, mas seu comentário me ajudou a dar uma animada :3

Grato pela compreensão e pelo apoio Midori realmente acho que é só me dar um pouco de tempo que eu supero isso . Todo mundo na sua vida acaba passando por uma fase de tristeza o importante é não se deixar derrubar por ela e seguir adiante com a vida .

E que é isso . Sem problemas Midori eu compreendo perfeitamente seus problemas com o trabalho não se preocupe com isso continuarei acompanhando nem que demore algum tempo mais entre os capítulos .

Interessante isso de Chrysalimon e Petra fico curioso para saber mais sobre o que vira com as duas ^^ !

Tudo bem quanto aos palavrões Midori era só minha opinião particular quanto a isso . É que graças a Deus meus pais me deram uma educação tão boa que eu não costumo responder com palavrões nem ao sujeito mais imbecil do mundo que esteja me insultando com palavras de baixo calão . No máximo sou sarcástico nas respostas mas nunca uso xingamentos e palavrões quando vou falar . Mesmo quando acontecessem coisas como o computador dar defeito justo quando eu estou usando eu nunca ergo a voz e grito " Me*** !!! " no máximo digo algumas expressões ofensivas não tão graves como " Essa desinteligência artificial ! " , " Essa droga que só me sabota ! " mas raramente falo um palavrão . Meu sobrinho por sua vez não tem o menor pudor em dizer mas quando eu ouço eu penso " Deus que horrível ! Onde ele aprendeu a falar assim ? Que , que estão ensinando para as crianças hoje em dia ? " . É preciso algo muito grave para me fazer de fato falar um palavrão tipo eu dar uma topada numa pedra que eu não vi quando estou andando , eu bater a cabeça na quina de um armário e tal . Ai sim eu chego a exclamar em alto e bom som "M***A!!! B***A !!! P***A !!! INFERNOS !!! " mas enfim não precisa se preocupar porque não é porque eu não gosto de ler palavrões que deixarei de ler sua fanfic .

Interessante que no universo das suas fanfics os Armor Shinkas deverão ser mais poderosos do que o normal eu me recordo que em Digimon 02 não chegaram a usar nem metade de todas as Armor Shinkas de todos os Digimentals/Digi-Ovos e que a grande maioria ficou sobrando então sera muito legal alguém que da o devido valor as Evoluções de Armadura bem como ver alguns Digimon usando Armor Shinkas. Se bem me recordo a lista completa de Armor Shinkas é esta :

Lista de Armor Shinkas:

Shurimon
Digmon
Flamedramon
Halsemon
Raidramon
Nefertimon
Pegasusmon
Magnamon
Allomon
Lynxmon
Shadramon
Boarmon
Baronmon
FlareWizardmon
Salamandemon
Kenkimon
Sepikmon
Sethmon
Togemogumon
Thunderbirmon
Linkmon
Stegomon
Bitmon
Flybeemon
Mothmon
Butterflymon
Honeybeemon
Pteranomon
Searchmon
Submarimon
Orcamon
Mambomon
Mantaraymon
Seahomon
Tylomon
Dephtmon
Archelomon
Sheepmon
Moosemon
Goatmon
Saggitarimon
Bullmon
Harpymon
Gargoylemon
Rabbitmon
Coatlmon
Frogmon
Nohemon
Kabukimon
Ponchomon
Yaksamon
Chamelemon
Pipismon
Prairiemon
Toucanmon
Opossumon
Swanmon
Puchiemon
Maildramon
Kongoumon
Kangaroomon
Owlmon
Rhinomon
Rapidmon (Gold)
Veedramon (Gold)
Elephamon
Peacockmon

O Que realmente são muitos Digimon que raramente foram usados .

Tudo bem quanto a isso Midori pois tem alguns Digimon X cujas linhas de evolução são bem feinhas mas mesmo assim algumas ideias dos Digimon X como os terminais temporais são muito criativas e ficara bem legal usa-las na sua fanfic .

Ops . Desculpe pela desatenção nessa parte do Tokomon . Falha minha mesmo .

E eu imaginava mesmo que você não iria dar muitas pistas sobre Tokomon 8D !

Realmente gostei muito de você ter se decidido por inovar e não seguir uma linha de evolução muito obvia com Yuriko . Também adoro Dobermon e Seasarmon mas gosto quando os autores fogem das opções mais comumente usadas e ousam tentar uma coisa nova .

E tudo bem quanto a você rever algumas ideias com a linha de evolução de Yuriko isso é normal para um autor .

Pois é achei que ficou uma coisa bem interessante essa parte da luta pois deu para sentir as emoções dos personagens nela .

Ops outro lapso meu sobre Chrysalimon e Petra desculpe tenho que prestar mais atenção .

E é sempre um enorme prazer ler e poder comentar uma excelente historia estarei aqui sempre pra isso Midori =D .

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4338
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 45
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por KaiserLeomon em Sex 17 Mar 2017, 8:30 am

Midori o que aconteceu por que você parou de publicar sua maravilhosa fanfic ? Justo quando a historia estava ficando interessante você sumiu , desapareceu , nunca mais voltou aqui para o fórum ... O que houve ?

__________________________________________________________________________

"Faça todo o bem que você puder, com todos os recursos que você puder, por todos os meios que você puder, em todos os lugares que você puder, em todos os tempos que você puder, para todas as pessoas que você puder, sempre e quando você puder."

Friedrich Von Schiller
avatar
KaiserLeomon

Moderador
Moderador

Mensagens : 4338
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 45
Localização : Guarulhos

http://sansomon.deviantart.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Estas "des-aventuras" - Academia

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum