Votação

Qual é seu digiescolhido predileto de Digimon Adventure Zero Two?

26% 26% [ 10 ]
5% 5% [ 2 ]
3% 3% [ 1 ]
24% 24% [ 9 ]
3% 3% [ 1 ]
39% 39% [ 15 ]

Total dos votos : 38

Os membros mais ativos da semana
KaiserLeomon
 

Digimon4EverPT
Geração Digimon Digimon & Pokémon Mystery Universe Digimon4EverPT Digital ZonePowered by BannerFans.comTv Digimon

Digimon - The Domains of Darkness

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Rikaru Muzai em Sab 19 Nov 2011, 7:17 pm

Gostei do capítulo, ele irá focar totalmente em reunir os Digimon das outras vilas para lutar contra Iblimon que deve aparecer no final, já a luta acontecerá no próximo, ao menos é o que deduzo. Criou a função de comunicação no Digivice, isso é bom, pois assim os Escolhidos não precisam estar sempre juntos, podem se separar quando necessário como agora. Uma cápsula que coleta almas? Interessante e perigoso. Será que os outros servos do Iblimon também a possuem? Será que Dai e Yumi conseguirão reunir mais Digimon?

Muitas dúvidas, muitas dúvidas mesmo. Ah, eu vi alguns errinhos como o nome Birdramon, trocar BlueMeramon por Iblimon e trocar Sul por Norte e Norte por Sul agora no fim. Mas não se preocupe, erros todos cometemos, só precisamos ficar atentos para não cometê-los sempre. Me parece que a batalha contra Iblimon será bem difícil, mas imagino que hajam Digimon mais poderosos que ele, do contrário a história acabaria logo. rsrsrs A Lalamon é corajosa, mesmo machucada ainda sim quer ajudar.

Gostei do Labramon, ele parece uma criança sonhando com a felicidade, muito kawaii. O Dracomon nem teve muita participação nesse capítulo, nem falou quando foi acordado. Bem, está indo bem com a Fanfic, desenvolvendo-a muito bem, só fique atento nos erros e continue se esforçando para melhorar. Boa sorte e aguardo a segunda parte deste capítulo! \o
avatar
Rikaru Muzai

Seijukuki
Seijukuki

Mensagens : 564
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Sab 19 Nov 2011, 7:42 pm

Obrigado!
Tomarei cuidado com os erros!
O próximo capítulo falará sobre mais um personagem e depois ou só no 7, se tudo ir certo, é que haverá a batalha, que não será final!
Eles completarão a missão de salvar o Vale? Tem que esperar para ver.
Mas esse não será o fim! O fim só acontecerá quando eles salvarem o Digimundo! Depois do Vale irão para o Resto do Digimundo, entendeu? Tem muitos capítulo pela frente!
Obrigado novamente por ler, em breve, talvez em Dezembro o cepítulo novo!

Se puder me mostrar onde estão os erros para eu consertar!
PLZ!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Rikaru Muzai em Sab 19 Nov 2011, 7:55 pm

Por isso que eu disse que haverão Digimon mais fortes que o Iblimon, ele é tipo o Devimon de Adventure, o inimigo inicial, que é forte, dá trabalho, mas há inimigos piores que ele. Quanto aos erros, vou colocar as partes onde eles estão.

"- Os Bridramons! – Disse sorrindo. – Eles são digimons protetores do Vale. Têm muitos ataques de fogo, podem atacar do céu e não serão vistos. Ou melhor, serão vistos, mas são rápidos! Mas há um problema."

"O rosto de Iblimon pareceu confuso por um momento, mas depois mudou completamente para um rosto frio e cheio de vontade de ter o que quer."

"- Outras vilas? Que outras vilas? Não existem outras vilas para o Norte, apenas a morada dos Bridramons e de Garudamon. Somos a única vila para este lado do Vale. Para lá – disse apontando para o leste –, fica o Portão de Sodoma. E para o Oeste fica o Portão de Gomorra! Não há vilas, apenas florestas. E para o Sul, além do Vilarejo das Flores, existe apenas a Vila Vizac. Nada mais!"
avatar
Rikaru Muzai

Seijukuki
Seijukuki

Mensagens : 564
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Sab 19 Nov 2011, 8:02 pm

Au contraire mon ami! (ao contrário eu amigo)
Ele será o vilão principal (apokalymon) e depois terá outros fortes (Myotismon e Devimon), entendeu?

Sobre os erros, vou corrigi-los!
TNKS!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Rikaru Muzai em Sab 19 Nov 2011, 8:03 pm

Agora estou confuso, não sei o que irá acontecer para os Escolhidos não enfrentarem o Iblimon e o derrotarem. o.o
avatar
Rikaru Muzai

Seijukuki
Seijukuki

Mensagens : 564
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Sab 19 Nov 2011, 8:09 pm

Eles enfrentarão... Mas ele será o inimigo principal e terá muito mais inimigos pela frente, muito mais, como disse no começo, na sinopse, haverá os Cavaleiros da Morte e outros, esses serão os inimigos secundários, como Myotismon e Devimon, depois terá a batalha final contras Iblimon que será sabe se lá em que capítulo, que será como a batalha no Adventure contra Apokalymon!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Rikaru Muzai em Sab 19 Nov 2011, 8:33 pm

Ah sim, agora entendi. Boa sorte então, aguardarei para ver o que acontecerá. ^^
avatar
Rikaru Muzai

Seijukuki
Seijukuki

Mensagens : 564
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Mickey em Sab 19 Nov 2011, 9:49 pm

Sobre o episódio nada mal... legal a forma de como eles Digivolveram... não foi por um momento de necessidade e risco extremo... foi algo bem diferente... o que ganha uns pontos aqui pela criatividade! =)

Sobre os spoilers que você e o Rikaru comentaram... por que vai explorar Myotismon e Devimon com vilões? Na boa... não é você... sou eu... como disse na FIC do tio Kaiser... Não sou fã do Myotismon como vilão em FIC... e o Devimon para mim foi o maior vilão...

É claro, a sua FIC já deve ta toda montada e essa minha opnião não é valida... mas você pode surpreender escrevendo algo realmente inovador com eles... como fez nestes ultimos episódios... o NÃO de Taomon e a DIGIEVOLUÇÃO pela flor...

...de qualquer forma! Parabéns!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Sab 19 Nov 2011, 10:47 pm

Mickey... Você interpretou errado!
Devimon e Myotismon não irão aparecer na história (eu acho que não Razz)
Usei eles como exemplo. Vou explicar, Rikaru pensou que Iblimon seria derrotado logo e que apareceria um vilão maior, como houve em Adventure: Devimon, depois teve Myotismo e por fim Apokalymon. No meu caso vai ser: alguns inimigos mais fortes e depois Iblimon, apesar de ter uma batalha antes, uma batalha pelo Vale da Luz, sacou? Ou seja, já apresento no começo o inimigo do final, mas a forma dele agora talvez não seja a do final! Entendeu?
Ah, sim, vou explorar muito esses dois aspectos que você disse... Aguarde!
Bem, que bom que tenha gosta e que tenha lido!
Obrigado!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Mickey em Dom 20 Nov 2011, 9:16 am

Digi Rei escreveu:Mickey... Você interpretou errado!
Tem duas semanas que não durmo direito... preciso dormir... mas sua explicação foi apenas uma comparação? Devo estar pior que imaginava...

De toda a forma cuidado para não revelar a história... Rikaru é bastante curioso... S2

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Rikaru Muzai em Dom 20 Nov 2011, 9:47 am

Hey, eu sou curioso mas não gosto de Spoilers também. Apesar de não ver mal no que o DR disse, pois ainda há muita água para escorrer, não sei como ele irá desenvolver isso que ele falou e ele pode me surpreender mais para frente com algo que eu não esperava depois disso que ele disse.
avatar
Rikaru Muzai

Seijukuki
Seijukuki

Mensagens : 564
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Dom 20 Nov 2011, 10:57 am

Mickey, talvez você esteja mal kkk

Rikaru, com certeza irei surpreender vocês ainda! Laughing

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Sab 03 Dez 2011, 10:19 am

Capítulo Quatro Pedindo Ajuda! Salve o Vale da Luz! – Parte Dois
Título em Japonês: 助けを求める!光の谷を救え! - パート二


Enquanto Hajime levava os habitantes do vilarejo até o Vilarejo das Flores, para se prepararem para a batalha, Yumi estava muito perto deseu destino. O Monte Yee.
Estava tudo escuro, não se via nada, se não fosse uma montanha tão alta, talvez, algum Digimon alado – como Sunflowmon –, poderia se chocar contra as rochas e seria o fim. Isso era perigoso!
O vento frio batia no rosto de Yumi com muita força, pois Sunflowmon, mesmo estando um pouco machucada, se esforçava para conseguir chegar ao seu destino, pois eles dependiam dos Birdramons, que seria um ótimo ataque aéreo.
Faltavam apenas alguns metros até chegarem mais ou menos no meio da montanha, quando Sunflowmon percebeu que algo estava errado.
- Yumi! – Gritou, pois o vento impedia que se comunicassem direito. – Algo está errado! Sinto que algo de ruim vai...
BAUM!

Algo havia se chocado contra o Digimon planta. Yumi não conseguiu se segurar e caiu. Gritava muito. Toda sua vida passou por sua mente. Os pais quando saíram de casa para os desfiles ao redor do mundo, sua avó a recebendo em Tóquio e quando conheceu Lalamon sua nova melhor amiga!
Uma grande mão pegou-a e a garota continuou a gritar, mas logo parou, pois percebeu que sua amiga lhe ajudara.
- Que bom! – Disse Yumi chorando. – Pensei que tivesse caído e morrido. E que... E que eu iria morrer também! – E caiu em prantos.
- Não se preocupe! – Falou a Digimon. – Amigos são para essas coisas, não é?
A jovem assentiu.
Ela foi colocada nas costas de seu Digimon e voaram por alguns segundos, quando Sunflowmon fez seu rosto brilhar e assim começou a procurar algo, como um farol que brilhava perto do mar.
Um ser branco, com asas no lugar de braços, rosto humano e garras afiadas, voou na direção do Digimon planta, que desviou e usou sua calda para rebatê-lo para longe. Depois, aplicou-lhe um soco no rosto. Desferiu o primeiro ataque novamente, tornando o inimigo zonzo, que se recuou e como um míssil, foi em direção de Sunflowmon. Após atingi-la, a mesma gritou:
- Feixe de Luz Solar! – Um raio de luz saiu de seu rosto, atingiu o Digimon branco, que se desfez em dados.
Tudo isso aconteceu com Yumi pendurada nas costas, ela estava segurando nas costas do Digimon como se fosse um chiclete num tênis.
- Que coisa! – Gritou ela. – Não podia me deixar em algum lugar? Sabia que eu posso vomitar aqui?!
- Foi mal!
Todos se ajeitaram e um dos dados que eram do inimigo, voaram para perto de Yumi, que sentiu o D-Mega esquentar e ao balançá-lo no ar, absorveu um dos dados.
Na telado Dispositivo apareceu, a seguinte mensagem:
Dados Negros
Digimon: Harpymon
Outras Informações Indisponíveis
- Quem é Harpymon? – Gritou Yumi.
- É um Digimon ave de rapina, o Harpymon é muito forte!
- Foi ele quem nos atacou! Um de seus dados foi absorvido pelo meu Digivice!
- Ótimo, mais uma função do D-Mega descoberta!

E seguiram quietas por mais alguns metros até que as duas avistaram uma trilha de pequenas pedras, elas concordaram de pousar lá. Após o pouso, que não foi muito difícil, pois o vento diminuíra, Yumi decidiu chamar seus amigos pelo dispositivo.
Mexeu em alguns lugares do Digivice, e apareceram as caras de seus amigos na tela. Chamou os dois, que demoraram algum tempo até chamar.
Hajime foi o primeiro:
- Yumi? Você está bem?
- Ah, sim! – Falou seguida de um suspiro. – Fui atacada por um Harpymon, mas... Deu tudo certo. Sunflowmon me protegeu. – E olhou com um sorriso para sua amiga.
Dai entrou na conversa:
- Pessoal, Graças a Deus! – Falou. – Acho que por causa da distância, demora mais para que a ligação aconteça!
- Oi pessoal! – Disse Shiisamon. – Estamos voltando para o Vilarejo das Flores, tudo deu certo no final. Os habitantes estão indo conosco. E BlueMeramon já foi destruído.
- Vocês foram atacados? – Disse Yumi e Daichi juntos.
- Sim, mas já resolvemos. – Disse feliz Hajime. – Atenção Daichi, quando você chegar à cidade algum Digimon do mal pode estar te esperando. E talvez tenha mais digimons por aí Yumi. Ah, eles podem ter uma cápsula que pode sugar almas! Cuidado!
- Você foi atacada? Está bem? Machucou-se?
- Desde quando se preocupa comigo? – Ela riu. Daichi começou a gaguejar no dispositivo. “Ele deve estar corado!”, pensou ela. – Hã, sim, estou bem. E não, não me machuquei. Foi só um Harpymon. Agora, tenho que desligar. Subiremos por uma trilha até onde os Bridramons moram!
Todos se despediram e desligaram.

Ela guardou seu dispositivo. Sunflowmon pediu para ficar ainda na forma que estava, pois queria protegê-la se tivesse mais algum Digimon por ali.
O chão era cheio de pedras, o que dificultava a subida. Para Sunflowmon? Era fácil, ela flutuava. Subiram em linha reta, por mais ou menos duzentos metros, até que viraram para a direita, como se fosse uma esquina. E novamente subiram, como uma escada.
A vista de lá do alto devia ser linda, mas várias nuvens cobriam tudo. Era impossível ver algo. Nem uma árvore se quer. Apenas nuvens escuras, com alguns raios aqui e ali.
Andou por mais ou menos meia hora, já estava ficando cansada, quando viu uma enorme abertura no “corpo da montanha”. Não era alta, mas bem larga. Altura mais ou menos quatro metros. Largura, mais de dez!
- É aqui? – Falou ela. – Uau, eles têm bom gosto. – Disse reparando em símbolos em volta da caverna e algumas caveiras na entrada. – Um bom gosto... Do estilo deles!
- É melhor não ser assim tão sarcástica com eles... Porque, eles não brincam em trabalho, muito menos em casa. São meio... Hã, irritantes até... Bem, esquece. Só não gostam de brincadeira!
- Ok...

Chegaram mais perto. Dentro parecia não ter nada, nem uma respiração dava para ouvir. Escuro como se fosse uma noite no meio de uma mata sem Lua nem estrelas visíveis.
- Hã... Tem alguém aí? – Falou Yumi com medo de que estivessem em alguma caverna errada e um ser macabro comesse sua cabeça. Olhou para os ossos. – Espero que sejam os Birdramons.
Passos foram indo na direção da entrada. De repente saiu na escuridão um tipo de águia com forma humanoide, seus olhos eram penetrantes. Tinha braços, como pernas de águia. E naturalmente pernas, com garras bem afiadas. Seu cabelo era comprido. Tinhas alguns símbolos parecidos com os da parede em seu corpo.
- O que querem aqui?! – Disse com um tom raivoso. – São servos de Iblimon? Querem roubar mais dos nossos Digiovos? Querem o que mais, hein? Nossos pequenos?
- Não, o senhor entendeu errado! – Falou Yumi. – Estamos aqui para pedir ajuda! O Vale inteiro vai ser atacado por Iblimon e preciso que o senhor e seus Birdramons... Ajude-nos a salvar esse lugar!
- Então são seres do bem?
- Sim, só viemos pedir ajuda!
- Certo. – Falou decidido, a grande ave humanoide. – Nem me apresentei direito. Sou Garudamon o General dos Céus do Vale da Luz. Protejo esse lugar desde que... Desde que era um Pyiomon! – Ele fitou o céu nublado. – Se recuperarem os ovos de Wendigomon... Prometo ajudá-los! Ele mora um pouco mais abaixo.
- Que droga... Descer tudo de novo. – E foram se despedindo temporariamente de Garudamon. A descida ia se mais fácil... Será?

No começo foi mais fácil, pois era inclinada, era melhor descer. Se deixasse, poderia sair rolando, o que seria mais rápido ainda. Porém, iria se machucar, o que não estava nos planos.
Ainda descendo, Yumi disse à sua companheira:
- Mas espera um pouco! Como vamos achar a caverna?
- Na verdade não sei, mas... – Sunflowmon não terminou sua frase, pois viu lá embaixo, mais ou menos duzentos metros, uma caverna escondida por algumas rochas gigantescas.
Na entrada, que parecia minúscula perto da caverna dos Birdramons, havia dois digimons um tanto estranhos, pareciam coelhos. Eles tinham o corpo roxo e alguns “galos” na cabeça. Orelhas enormes e usava roupas, a parte mais estranha para Yumi, mas como já vira muitas coisas estranhas nesse mundo. Aquilo parecia ver um coelho branco de olho azul.
- É lá? – Perguntou Yumi.
- Acho que sim! – Falou Sunflowmon deitada e observando tudo. – São a Turuiemons, que é a forma... Como posso dizer? A forma “boa” Wendigomon. Mas esses devem estar ajudando ele!
Os Turuiemons estavam lá esperando algo atrás das pedras. E viram um Harpymon, que vinham com um ovo. Provavelmente outro Digiovo.
- Desgraçados! – Exclamou Yumi. – Eles roubaram mais um!
Ambas desceram um pouco até chegar mais ou menos cem metros antes da entrada. Todos os inimigos já tinham entrado. A “barra estava limpa”.
Elas se apertaram na entrada para ver o que acontecia lá dentro. Wendigomon provavelmente era o grande Digimon sentado num monte de pedras. Os dois coelhos digimons estavam aos seus pés. Uma Harpymon colocava o ovo que roubara numa pilha com vários outros atrás do “trono” de seu chefe.
- Há, há, há, há, há! – Riu o chefe deles. – Finalmente temos os ovos que precisamos. Faltam apenas três. Cadê aquela Harpymon que mandamos atacar aquela menininha intrometida?

Um Turuiemon se ajoelhou diante do mestre e disse:
- M-Mestre... – Ela fala com medo. Como se seu mestre fosse... Puni-lo por abrir a boca. - ...Aquela Harpymon... Bem, ela... Foi destruída!
- O QUÊ?! – Exclamou com raiva e se levantando. Seu rosto era estranho, seus braços grandes e tinha orelhas bem longas. – Aquela idiota conseguiu destruir minha serva?
- Presumo que sim! – Falou o outro Turuiemon.
- Vou acabar com aquela menina inútil e sugar a alma dela! – Fez uma pausa e olhou para seu servo com medo e ajoelhado. – Inútil! Devia ter ajudado ela!
Não!”, pensou Yumi. “Ele não vai fazer isso!

Wendigomon cerrou os punhos e desferiu um golpe muito forte na cabeça do pobre coelho rosa, que arregalou os olhos e sua imagem começou a tremular e explodiu em dados. Os digimons presentes ali ficaram pasmos junto com Yumi e Sunflowmon.
Como um Digimon pode matar um ser igual a ele? Bem, não era tão semelhante. Mas isso era inadmissível. Yumi cerrou os punhos e sussurrou para seu Digimon:
- Prepare-se! – Respirou fundo e terminou: – Vamos lutar agora!
Ela assentiu.
Yumi saiu de perto da entrada e foi com tudo para dentro. Lá olhava com os olhos pegando fogo para Wendigomon que riu e virou-se para trás. Seus olhos eram estranhos e frios.
- Ah, a menininha inútil veio!
- Prepare-se Wendigomon! – Disse Yumi fervendo de raiva. – Você vai pagar por esse pecado que acabou de cometer e pelos que futuramente cometeria!
Ele mexeu num colar com uma cápsula que estava vazia.
- “Cometeria”?
- Lógico! – Falou Yumi com sorriso. – Você não vai mais cometê-los! Pois vai ser destruído!

- GAROTA INÚLTIL – E atacou com seu punho.
Ele apesar de ser humana e não tão rápida, desviou dele como se estivesse possuída por algum lutador de luta livre.
Sunflowmon apareceu e com sua cauda, bateu no inimigo que tinha batido a cabeça contra uma pedra enorme. Depois lançou um raio de luz de seu rosto para que ele ficasse confuso.
- Yumi! – Disse a Digimon vendo sua domadora correndo para perto dos outros dois inimigos que estavam espantados. – Volte!
- Há, há, há! – Riu Wendigomon. Ele se levantou e olhou para a Digimon. – Vocês acham que podem me destruir? Quando abrir essa cápsula – disse mexendo em seu colar –, vocês dois irão entrar nela e irão ficar presos até o Mestre engolir as suas almas. Sabia que alma de crianças é mais poderosa?
- Você não pode fazer isso! – Gritou Sunflowmon. Yumi deu um soco no Turuiemon e quando Harpymon foi atacá-la, desviou e virou-se.

Estava tudo um caos. Tinha que haver algum jeito de destruir eles! Cerrou os punhos e o mundo parou. Começou a pensar em várias coisas ao mesmo tempo. Em seus pais que via poucas vezes, sua avó que tanto amava. Ela sentiu a força de quem amava dentro de seu corpo. Mesmo com os pais longes eles sempre pensavam na filha e avó, sempre orava por ela.
Sunflowmon foi jogada na parede na parte de dentro. Os dois capangas de Wendigomon seguraram-na contra as pedras para que não escapasse. Os inimigos olharam para ela:
- Você vai ver o fim de sua amiguinha! – Seu sorriso a fazia sentir-se amedrontada, mas também muito furiosa. – Há, há, há!
Yumi sentiu um calor percorrendo suas veias. Sua pele fervia. Naquele lugar do Vale, era frio por causa da altitude. Mas ela sentia com se estivesse numa fogueira.
“Não pode acabar assim!”, pensou ela. “NÃO PODE!”
Sua mão pegou fogo, um fogo verde, mas não a queimava apenas estava lá. De repente na sua cabeça passou tudo que aconteceu em sua vida. Quando nasceu, enquanto brincava na escola com os amigos, os pais indo embora, a vida com sua avó, o dia em que vieram ao Digimundo, a luta de Sunflowmon contra Iblimon. Então o futuro também passou, mas parecia um borrão, não pode identificar nada!
Estava na hora de lutar de verdade!
Seu punho que ainda estava cerrado pegava fogo. Quando o abriu, as chamas cresceram e brilharam mais. Os inimigos olhavam pasmos com o que acontecia.
Ela ergue o D-Mega e a mão incandescente.

- Fogo Divino! Poder da Luz! – Tudo que Yumi dizia, ela não sabia que falava, pois era algo involuntário, algo que ela mal sabia que fazia.
Tudo ficou branco. A luz que saiu do Digivice e do Fogo Divino, iluminaram o lugar inteiro, como a caverna era pequena, via-se pouco do que já tinha dado para perceber. Pedras, os ovos, Sunflowmon e Wendigomon, nada de capangas. O quê? Eles estavam como em imagens 8-bit, ou seja, todos quadriculados, como imagens de computador. Então foram convertidos em dois ovos diferentes.
A luz cessou, ela caiu no chão. Sunflowmon deu um soco no rosto do inimigo, que foi jogado para o lado e foi acudir sua amiga. Ela parecia morta. Mas felizmente respirava. O vento ficou mais forte.
- Chega de chororô! – Falou o inimigo. – Voz Destruída!
Uma onda sônica foi na direção de Sunflowmon a jogou-a contra a parede.
Tudo começou a tremer.

- Cauda de Espinhos! – Falou a Digimon e acertou Wendigomon, que caiu.
A amiga de Yumi pegou-a nos braços e retirou seu Digivice do bolso, o apontou para os Digiovos, eles ficaram quadriculados e entraram no dispositivo. Até os ovos dos ex-inimigos entraram. Guardou o D-Mega novamente.
Foram para saída.
Wendigomon não ia deixar morrer assim. Pegou sua cauda e puxou a Digimon para trás. Ela caiu com sua domadora no colo. Colocou-a de lado e olhou para o inimigo.
- Você vai morrer! – Disse com raiva. – Você fez mal e vai continuar fazendo, por isso merece morrer!
Deu-lhe um soco no rosto. O inimigo revidou. Ficaram assim por alguns segundos. Até que ela teve uma ideia. “Ah, eles podem ter uma cápsula que pode sugar almas!”, lembrou-se a Digimon de quando Yumi conversava com o Dai e Hajime.

Cápsula! É isso!”, pensou ela.
Pegou o objeto e arrancou-o do colar. Mexeu nele por alguns segundos e quando abriu sugou Wendigomon. Fechou. A imagem do Digimon estava aparecendo no vidro com se estivesse refletida na água.
Jogou-o no chão. Pegou Yumi e alçou voo.
Foram para a caverna de Garudamon e dos Birdramons. Ela parecia mais sinistra ainda depois daquela luta que tiveram. Um forte barulho pôde ser ouvido. Era a caverna desmoronando.
Você teve o destino certo, Wendigomon!”, pensou Sunflowmon.
Depois disso, Yumi acordou e devolveram os ovos. Todos ficaram felizes. Pediram para cuidarem dos futuros Harpymon e Turuiemon, para que eles fossem bons. Depois disso agradeceram e falaram que iriam atacar Iblimon no momento certo. Se fossem agora... Bem, isso eles não responderam. Mas eles prometeram que iriam!
Yumi voltou para o Vilarejo das Flores. Sua missão estava cumprida.


NOTA DO AUTOR:
Bem, esse capítulo, acho que foi razoável! Mas acho que foi legalzinho...!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Rikaru Muzai em Seg 05 Dez 2011, 4:37 pm

Fazia um bom tempo que eu não lia a sua Fanfic DR, mas ela continua do mesmo jeito, agradável de se ler, bem desenvolvida, com detalhes nos momentos certos e não vi nenhum erro nesta segunda parte do Capítulo 04. Não havia muito o que trabalhar para alongar esta parte, exatamente por ser uma parte, pois se juntarmos as três partes, estou certo de que o capítulo ficaria com um tamanho ideal, sem faltar nada, mas sem exageros também. Não que um capítulo longo seja exagero, mas é preciso saber trabalhá-lo, pois ser longo e com detalhes desnecessários, isso é algo bem ruim.

Eu não esperava que houvesse uma Garudamon como líder das Birdramon, mas é algo interessante, pois na parte um, o vilarejo que o Hajime visitou também possuía um líder, assim como os inimigos, ao menos nesta segunda parte. Gostei também de você ter utilizado Digimon não muito usados na Franquia como a Harpymon e o Turuiemon, acho até que o Wendigomon se encaixa nisso, pois só me lembro dele no terceiro filme de Digimon. Algo me intrigou, o Wendigomon não havia capturado nenhum Digimon na cápsula?

Não compreendo o que ele pretendia com os Digitamas, talvez esperar eles chocarem para capturar os Digimon na cápsula, mas não posso afirmar nada. Não sei se estou paranóico, mas se me lembro bem, esta é a segunda vez que o Fogo Divino é usado e acho até que pela segunda vez foi pela Yumi. Na minha opinião, você explorou bem a batalha no sentido da Sunflowmon, não usou apenas um ataque e nem apenas as habilidades dela, mas sim golpes normais também.

Você está indo muito bem no desenvolvimento da sua Fanfic, lhe parabenizo por isso. Sei que você não é tão hábil como escritor ainda, mas está me surpreendendo bastante. Boa sorte e continue neste caminho. \o
avatar
Rikaru Muzai

Seijukuki
Seijukuki

Mensagens : 564
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Seg 05 Dez 2011, 5:38 pm

Que coisa vergonhosa, escrevendo no teclado virtual.
Obrigado por ler! É, eu demorei um poco pra postar esse, porque estava desanimado para escrever mas essa "doença" já passou! Smile
Então, Wendigomon não capturou eles ainda, pois, iria esperar obter todos os digiovos, que ele capturava alguns e depois mais, e assim por diante...!
Pois então, como já disse antes, Iblimon quer as almas deles! Mas, esqueci de dizer que elas são melhores que as de digimons maiores!
Também não me lembro bem, mas ela não usou o Fogo Divino, apenas evoluiu Lalamon!
NOVAMENTE, OBRIGADO POR LER!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Mickey em Qui 08 Dez 2011, 7:35 am

Boa Digi Rei! A história deste episódio foi interessante... você de certa forma separou os personagens para trabalhar melhor o individual. Isso é bom para mostrar características dos personagens... Como o fato de que a Yumi em momento de fúria virou uma Pugilista ao ponto de esquivar de um Digimon!

Coisas interessantes na sua FIC me chamou atenção...

- Pessoal, Graças a Deus! – Falou. – Acho que por causa da distância, demora mais para que a ligação aconteça!

Rsrsrs quer dizer que aparelhos de função Digital, mesmo em um mundo digital, possuem problema de tecnologia analógica? Hauhauhau acho que o provável atraso se deve a energia negativa que cobriu a região... Porque o sinal digital em um mundo digital não seria problema!

Outra coisa foi o final... O episódio estava desenvolvendo bem e como o Rikaru disse você ainda precisa trabalhar um pouco as descrições e acontecimentos considerando o importante... Mas não deve esquecer da calma... Você acelerou de tal forma nos dois últimos parágrafos que pareceu e deu impressão de pressa para encerrar o episódio.

Do mais boa história e aguardando os próximos!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Qui 08 Dez 2011, 9:11 am

Rspondendo o que você achou engraçado (e eu também). Duas palavras:
NÃO SEI. Sinceramente não sei, só sei que o que aconteceu demorou! KKK
Agora, falando sério, eu estava com pressa de acabá-lo, mas não tanta! Queria terminar o capítulo do jeito que já vi em alguns livros, por exemplo:
"Então, fomos para casa, lá comemos yakisoba, bebemos refrigerante, tomomamos um banho muito bom e nos ajeitamos novamente para sair. Fois uma passada rápida em casa!"
Arigato Gozaimasu!
Obrigado por ler!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Rikaru Muzai em Sex 09 Dez 2011, 11:29 am

Agora que o Mickey falou, eu li novamente e percebi a correria. Há também outro aspecto estranho, do modo como escreveu há dois problemas:

1. Não dá para saber se foi a caverna do Wendigomon ou a dos Birdramon que desmoronou, ao menos sem ler o pensamento da Sunflowmon.

2. Perto do fim do último parágrafo você não cita quem fez o que, então não dá para saber a não ser por dedução.

Algo interessante é a raiva que a Sunflowmon estava sentindo, ela queria realmente a morte do Wendigomon a todo custo para que ele pagasse por suas maldades ou talvez por satisfação própria, fazer justiça com as próprias mãos. Espero o próximo capítulo e boa sorte DR. ^^
avatar
Rikaru Muzai

Seijukuki
Seijukuki

Mensagens : 564
Data de inscrição : 02/10/2011
Idade : 24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Seg 19 Dez 2011, 4:42 pm

1 - Por isso tem o pensamento dela!
2 - Ah, sim, é... Um errinho meu! Foi mal... Embarassed

OPS... kkk

Obrigado por... re-ler kkk!

Próximo capítulo em breve...

-----------------------------------------------------
Com 2456 palavras, venho enfim postar o capítulo 4 parte 3 a última, o próximo vai ser a grande batalha, talvez dividido em 2 partes!

Capítulo Quatro Pedindo Ajuda! Salve o Vale da Luz! – Parte Três
Título em Japonês: 助けを求める!光の谷を救え! - パート三

Enquanto Yumi voltava para o Vilarejo das Flores, Daichi estava correndo como um guepardo. Enquanto Coredramon ofegante ia atrás dele. O Digimon não conseguiu voar há muito tempo, pois ficou cansado.
- Espere-me! – Gritou o Digimon.
Eles chegaram juntos a uma colina que logo abaixo havia um buraco. E nele estava Vila Vizac. Várias casas feitas de metal, algumas de madeira e ferro. Tinham prédios não tão altos, outros lugares eram largos, parecidos com estações de trem.
- É aqui... – disse Coredramon ofegante. – Aqui é a... Vila Vizac, o lar... Da tecnologia...! – Seus olhos ficaram mais abertos. – Hã, não era para ter um Digimon psicótico, que quer nos destruir e como foi que Hajime disse? Ah, um sim, um Digimon com uma cápsula que suga almas... Cadê ele? – Disse olhando para os lados.

Eles desceram a colina, o que não demorou muito.
Lá embaixo, havia um tipo de rua principal, onde vários digimons de vários tipos andavam para lá e para cá. Era uma feira de rua. Digimons grandes, pequenos, gordos, magros, gritavam para anunciar seus produtos exóticos.
Peixes estranhos com espinhos e olhos enormes, frutas espinhosas, rosas, verdes, pretas – que eles juravam estar boas –, grandes, pequenas, enfim, eram muitas, coisas diferentes para humanos!
Agora, havia também, as coisas normais, tipo, peças de computadores, relógios, telefones, peças de carros, como motores – que diziam ser teletransportadores –, rodas, pistões, etc. Tinha também em cima das barracas coloridas, muitos pen drives abertos e outros fechados, sendo vendidos por preços absurdos, como espadas à laser.
Daichi estava andando pela feira, parou de frente a um motor e um Digimon robô com uma cabeça parecendo de alienígena, corpo de metal duas armas na mão apareceu.

- Prazer! – Disse com uma voz metálica. – Eu sou Ebemon e o que desejam? Tenho muitos produtos, peças de robôs gigantescos, peças de outros mundos, um teletransportador...
- Isso não um tele...
- Mas claro que é! – Falou o Digimon. – Isso veio do mundo humano!
- É? Eu também e sei mais que você! E digo que isso é um motor de carro!

Ebemon ficou com raiva, mas também com medo, pois o Digimon sabia que estava errado, então pegou com todos os seus tentáculos mecânicos, o motor levou-o para dentro de uma tenda colorida de onde havia saído.
Seguiram em frente e não viram nada de diferente do que já tinham visto na feira. Eram comidas exóticas do mesmo tipo, motores, peças, robôs e brinquedos quebrados. Nada de valor.
- Que horas são? – Perguntou Hajime à Coredramon, que olhou para o céu.
O céu estava escuro, nuvens por todos os lados. Mas no meio delas estavas a três luas dos Digimundo. Elas brilhavam com três cores diferentes! O clima também estava um pouco frio... E piorava!
- São mais ou menos nove e meia. – Disse com um ar de preocupado. Seus olhos ficaram totalmente abertos, a pupila diminuiu e os dentes apareceram. – AARRGGHHH! Algo ruim tá vindo!
- O-O que foi? – Perguntou Dai com medo de seu próprio amigo. – Acalme-se!
- Não entendo o porquê de eu estar assim! – Falou com os dentes à mostra. – Acho que é algum inimigo vindo! Algo muito forte! Muito!

Daichi pôs a mão sobre o bolso da calça jeans. Lá estava seu Digivice. Não era algo que somente Coredramon sentia. Ele também sentia algo estranho. Como se fosse dor no coração, uma dor muito forte que o garoto não podia fazer parar!
O Digimon começou a olhar em volta com raiva ainda. Via tudo, mas nada do que queria. Eram apenas barracas coloridas. O Digimon dragão sabia que se visse algo de estranho, poderia reconhecer.
Dai também olhava. Mas não via... Espera... O que era aquilo. Todos os digimons da feira noturna estavam com pouca ou sem roupa. E aquilo que ele via, estava coberto da cabeça aos pés.

- Core... – Ele já havia visto antes de Daichi terminar.
- É ele! – Disse com os olhos fervendo!

O estranho que ia em direção deles estava totalmente coberto por uma capa, alguns retalhos em volta para escondê-lo por completo, mas por quê? Quem era o ser vestido?
Coredramon investiu contra o talvez-inimigo, que deu um tapa no focinho do dragão. Ele se soltou, mas arrancou um pedaço dos retalhos, que ficava perto do pulso. Deu para ver uma pequena parte “pelada” do corpo do inimigo. Parecia uma pele macia. Seria uma...

- Ah, seu dragão idiota! – Disse com uma voz feminina o forasteiro. Ele, ou ela, arrancou da boca de meu Digimon. – Argh! Não sei por que não te... Bato... Ou melhor, eu já fiz isso! – E ergueu os braços balançando os quadris.
Daichi estava achando estranho um Digimon com um jeito tão feminino, ou melhor, com um jeito estranhamente esquisito.
- Desculpa senhora! – Falou Dai puxando Coredramon para trás. Este perdeu a raiva, mas ela estava no Digimon. – A senhor me...
- O quê? – Falou ela tirando o capuz, que revelou uma linda mulher, com pele lisa, cabelos loiros, pequenas asinhas dos lados da cabeça. E não dava para ver seus olhos, pois havia um pano, que o cobria. Ela era linda! – Você me insultou!
- O quê? Como? Espera... Foi mal!
- “Foi mal!”? Só isso? Eu sou Venusmon, a maravilhosa deusa da beleza, mais linda que as mulheres do seu mundo! Paris Hilton, Gisele Bündchen e... Sou mais linda que a Lady Gaga! Eles não falam que ela é linda?!
- Hã? – Disse pasmo Daichi. – Ele nunca viu um Digimon saber tanto de personalidades de seu mundo, quanto a tal Venusmon. – Um minuto. Como você as conhece? E Lady Gaga não é tão linda quanto você pensa!

A deusa da beleza retirou o resto dos trapos, que considerava nojentos e fora de moda. Ela usava um vestido branco, que deixa à mostra suas pernas até a canela, onde tinha um tipo de grande sandália. Seu cabelo era enorme e era amarrado por várias fitas também brancas!
Em seu pulso, onde Coredramon havia mordido tinha uma marca, mas não era de mordida ou corte. Era um símbolo, lembrava muito a letra grega FI (Φ), porém nas partes de cima e de baixo, havia um risco, na horizontal, ligado à linha que corta o círculo.

- Tenho que ir. Preciso achar alguém! – Ela passou reto e deixou os dois ali olhando para suas vestes.
São eles sua burra! O que você tem de beleza, não tem de inteligência!”, disse Iblimon na cabeça de Venusmon, que parou e olhou para trás.
- Ah, desculpa! – Mentiu ela, indo na direção dos dois.
Sem esperar um segundo, Venusmon jogou o menino no chão e deu um soco no Digimon dele. Sentou-se ao lado o jovem. Mexeu no cabelo e ajeitou o pano que lhe cobria os olhos. Ela estava calma.
Os outros digimons olhavam para ela e para o Coredramon caído.
- Como posso dizer isso sem fazer clichê? – Ela pensou alguns segundos. – Que se dane! Não me importo com clichê! Vai logo moleque, me dê seu Fogo Divino ou então... Terei que... Sugar todos vocês. E depois Mestre Iblimon sugará vós alma!
Ela pegou suas antigas vestes sujas e feias. E de lá tirou a cápsula, de vidro e metal. Estava fechada, ou seja, não tinha nenhum Digimon lá dentro.
- Não seria “vossa alma”? – Disse o menino com um sorriso no rosto e pensando: “Ela pode ser linda, mas é burra igual uma porta!”
Ela percebeu o erro e gritou:
- Não me corrija seu... Seu menino idiota!

Mesmo sorrindo, Daichi não iria aceitar uma ofensa, muito menos ser jogado no chão por um Digimon. Um Digimon idiota e que não sabe nem falar direito.
Venusmon segurava na mão a cápsula e no rosto tinha um sorriso maléfico. De longe ela parecia ser boa, mas de perto ela era muito má. Ou então...
Esse símbolo no braço dela! Será que é por isso que ela é má? Venusmon não aparenta ser ruim. Mas esse símbolo me parece algo do Iblimon!”, pensou olhando para a Digimon fêmea.
Num movimento muito rápido, ele ergueu o braço e propositalmente acertou o dela, que deixou a cápsula sugadora de digimons cair e fez uma pequena rachadura. O menino empurrou a deusa da beleza e se levantou. Pisou com toda a força no objeto, que se quebrou.
Correu para perto de Coredramon. Mesmo Venusmon parecendo fraca, o soco dela foi forte, pois no rosto do dragão tinha uma mancha vermelha, que provavelmente ficaria roxo mais tarde. Ele com lágrimas nos olhos gritou:

- DESGRAÇADA! Eu respeito muito as mulheres. – Disse levantando-se. – Mas você não é uma mulher! Você é simplesmente um monstro! Além de ser burra! Não sabe nem falar direito. Eu vou acabar com você! Vou fazer um marca como você fez no Coredramon! Mas essa vai ser pior! ELA NUNCA VAI SAIR!!!
Ela se levantou limpou suas poucas vestes.
- Você está com muita raiva moleque! – Ela ajeitou o cabelo e olhou para ele (mesmo com o pano no rosto). – Eu não gosto de ficar com raiva! – Venusmon passou a mão pelo rosto liso e branco igual à neve. – Raiva faz aparecer rugas.
Daichi com raiva correu e formando um punho com as mãos, tentou dar um soco no rosto dela. Mas a deusa da beleza segurou seu punho com a mão.
Como ela consegue fazer isso? Ela tem um pano no rosto!”, pensou o garoto. Retirou a o punho da mão dela.
- Você me... Me... Me enche de raiva! Eu tenho vontade de matá-lo com um só golpe! Mas Vulcanusmon pediu que o esperasse! Mas quem é ele pra falar isso pra mim? Meu marido? Ah... Bem... Só no seu mundo Daichi!

Eles estavam frente a frente. Daichi podia acertar-lhe um soco. Mas o que adiantaria. O soco que deu em Coredramon o machucou muito! O que será que aconteceria com ele? Talvez quebrasse um osso?
E ela podia muito bem matá-lo. Mas sabia que ele tinha um poder que poderia aniquilá-la. Não iria ousar tanto! Iria enrolar até Vulcanusmon chegar e os dois juntos finalmente poderiam acabar com os dois sem muito esforço!
Um pequeno brilho apareceu no bolso de Dai. Algo parecido com um celular recebendo uma chamada. Venusmon percebera a luz, mas não seria tão tola de perguntar nada, pois além de saber, a deusa tinha medo daquilo que todos conheciam como...
O Fogo Divino”, lembrou-se Daichi. “Será que... Será que eu consigo usá-lo? Talvez consiga fazer pelo menos algum machucado nela!”
Rapidamente ele pegou o D-Mega sem saber que estava brilhando. Olhou a assim percebeu que o poder poderia ser usado. A luz crescia a cada segundo. Ergue-o e disse:

- Fogo Divino! Poder do Fogo! – A luz aumentou tanto, que os digimons da feira ficaram surpresos! A luz iluminou tudo. Muitas tendas tinham lâmpadas, mas não eram tão fortes quanto aquela luz!
- Droga! Tudo está contra mim hoje?! – Disse Venusmon gritando para o céu.
O fogo do poder de Daichi cobriu o braço do jovem. Ele não sentia o fogo lhe queimando, porque não estava. Aquele fogo crepitava e a raiva também, mas ele pôde perceber que quanto mais raiva tinha, menos o fogo queimava, ou seja, o jeito era ficar calmo!
Acalmou-se, mas ainda tinha uma missão, levar os digimons daquela vila para o Vilarejo das Flores lá, iriam se preparar e depois a batalha pelo Vale da Luz iria começar!
- AHHH! – Disse Dai correndo com o punho. Acertou o rosto da deusa que passou a mão e sentiu a pele quente e manchada com algo preto, como se fosse carvão.
- Mas que merda é essa? – Disse vendo a mão suja. – Você... Não sujou minha linda pele, branca como a neve, sujou? – Baixou os braços e cerrou os punhos.
Começou a desferir vários golpes no rosto do garoto. Depois dos socos, o jovem ficou com a cara levemente inchada e um pouco de sangue saía do nariz.
- Só isso eu fiz? Vou piorar!

Ele deu um forte soco em sua barriga e ela se abaixou. Empurrou-a para o lado, jogando a deusa no chão. Seu rosto ainda sangrado dizia e sua perseverança, diziam que ele estava sofrendo, mas seu Digimon estava pior, seu Digimon era seu amigo e iria protegê-lo contra qualquer coisa. Nada iria matá-lo, muito menos uma deusa burra!
Apontou o dedo em chamas para a mulher. A faixa no rosto tinha um pequeno rasgo e o resto de suas roupas, estavam pretas, ele não sabia como, olhava para suas mãos, estavam limpas, mas quando tocava nela, apareciam manchas. Disse então:

- Você é um Digimon muito idiota! Não sei como Iblimon tem você como capanga! Venusmon, você é muito irritante. Hoje, nem batalhamos direito, porque você só pensa em sua beleza. Além de ser burra... Mas com isso eu me divirto!
Virou-se para os habitantes. Olhou um por um dos que estavam próximos. Todos estavam perplexos com as cenas que viam. Olhos arregalados e boquiabertos!
- Vocês irão me ajudar a salvar o Vale da Luz? – Cerrou os punhos e o poder do Fogo Divino cessou. – Ele está correndo perigo! Ele será destruído se nos todos do Vale não nos unirmos e lutarmos juntos para destruir Iblimon!
Um Digimon feito de metal saiu do meio dos outros. Depois que se pôde ver melhor, Dai percebeu que ele tinha algumas partes expostas, com pele parecida com a humana. Apesar de ser um pouco feio, o Digimon de metal parecia ser inofensivo!
- O quê? – Gritou Venusmon atrás do Digiescolhido. – Você não pode me abandonar! – Ela falava com sua pulseira de brilhantes.
- O quê foi? Ficou louca? – Alguns digimons dali riram.
- Não preciso dar satisfação para você! Nem para esses outros Digimons feios! - Ela pegou de sua antiga veste marrom uma bolinha parecida com uma pérola. Jogou-a no chão e uma fumaça subiu. Alguns tossiram. E Venusmon sumiu.
- Digimon idiota! – Disse o outro de metal – Ela muito vaidosa! Mas... Mudemos de assunto! Eu irei ajudar, pois vocês são os salvadores? Já ouvimos falar. – Virou-se para os outros digimons. – Pessoal, mesmo que arriscaremos nossas vidas, vai valer a pena! Vamos lutar e vencer! Um apenas é fraco. Mas muitos fracos juntos irão formar um forte! Então o que acham?

Muitos digimons gritaram, aplaudiram e eles foram para suas casas pegar o que iriam usar. Talvez alguma arma. Ou então apenas trancá-la. Todos prontos, ou melhor, quase todos.
Coredramon acordou bem melhor e perguntou o que aconteceu. Daichi respondeu o mais rápido possível, resumindo tudo, porém sem esquecer as partes importantes. Eles se prepararam e estavam agora todos prontos!
Dai subiu no Digimon e foram embora, com os digimons atrás correndo, gritando e cantando gritos de guerra. Pois para eles, otimismo, com certeza vencia o pessimismo!

Bem, esse ficou razoavel, é 90% de certeza que Venusmon volte!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Mickey em Seg 19 Dez 2011, 7:39 pm

Ahhhh essa não... Já utilizaram a Venusmon!

Hauahau com uma personalidade que não vejo na deusa da beleza...
90% de chance de ela voltar... Completa isso aew para 100%!

Bom, o episódio foi bom como o anterior. E teve fatos interessantes...

Motor de Carro é um Teletransportador... Pergunto-me se os Digimons compram...
Sabres de luz? Opa! Eu quero um Azul!

Pareceu que Venusmon foi abandonada por Iblimon... Sendo este o motivo de sua frustração seguida pela fuga...

Ahh porque não descreveu a reação do Coredramon sabendo que foi nocauteado por uma garota delicada...
Pense nessas cenas engraçadas e inclua nos próximos e novamente o mesmo conselho... Não tenha pressa!

Aguardando os próximos!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Seg 19 Dez 2011, 7:47 pm

Arigatou Gozaimasu Mickey-san!

Bem, é... Esqueci de descrever essa parte de Coredramon!
Vou deixar mesmo 90% apesar de ser 100%, ok?
Não, ela não foi abandonada! Ela foi em uma missão!
Obrigado por comentar!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Qui 12 Jan 2012, 4:52 pm

Demorei muito, mas aqui está o capítulo 5!
Comentem!

CAPÍTULO CINCO O Iníco da Batalha! O Ataque Surpresa de Iblimon!
Título em Japonês: 戦いの始まり!それは奇襲攻撃だイブリモン!

Daichi estava descendo um morro, junto com todos os outros digimons da Vila Vizac.
Lá embaixo, havia vários digimons, grandes e pequenos, monstruosos e fofinhos. Mas todos estavam no Vilarejo das Flores por um único motivo: defender seu lar, onde nasceram e crescera, mesmo quem não fosse do Vale, foi para luta, pois vive num lugar lindo, que vale a pena ser preservado!
Andou mais alguns metros e chegou às casas do vilarejo. Os Digimons que acabaram de chegar, foram direto conversar com os outros. Daichi olhava tudo de cima do Coredramon.
- Ah, que vergonha! – Falou o Digimon esfregando as mãos nos olhos. – Derrubado por uma mulher! Mas, Dai o que houve depois que eu caí?
- Bem, eu fiquei com raiva e tentei defendê-lo! Mal lutei direito com Venusmon... Ela só pensava em sua beleza e como poderia melhorá-la! No final o chefe da Vila apareceu e eu levei todos para cá!
- E Venusmon?
- Ah, sim! Ela jogou uma pérola no chão e sumiu numa fumaça!
O jovem desceu e foi na direção da prefeitura. Seus amigos não estavam do lado de fora, nem Lilimon e Togemon. Todos estavam numa reunião provavelmente.
Passou pelas casas e foi vendo os digimons vários tipos estavam lá. Menos os Birdramons, o que será que aconteceu? Yumi não conseguiu a ajuda deles?
Parou na frente da porta da prefeitura e refletiu sobre as próximas horas. “Será que conseguiremos?”. Eles estavam quase prontos. Os Digimons do Vale inteiro vieram para lutar pelo que pertence a eles.
Coredramon chegou por trás e disse:

- Por que parou?
- Coredramon... – falou com os olhos para baixo. – Será que conseguiremos? É que Iblimon é tão...
- NÃO FALA, DAI! – Gritou. – Nós vamos conseguir! Temos muitos digimons ao nosso lado! Digimons fortes! E mesmo se forem fracos... Imagine só... Vários Digimons fracos juntos são iguais a um forte!
Daichi sorriu, mas não deu para perceber. Seu Digimon era otimista, ou seja, com muito otimismo eles já tinham alguma chance!
Abriu a porta e lá dentro se deparou com a mesma mesa de madeira. Yumi estava sentada de costas para a porta e Hajime estava do mesmo jeito. Na extremidade esquerda da mesa, estava Lilimon e na direita Togemon. Os Digimons dos amigos de Dai voltaram à forma como os conheceram e estavam dormindo naquela pequena cama, onde estavam antes. Perto delas, estava um homem forte. Ou melhor, um homem com cabeça de leão e corpo cheio de pelos. Tinha uma calça e um tipo de capa e uma espada.
- Olá, chegou bem na hora, Daichi! – Disse Togemon e Lilimon em uníssono.

Dai entrou calmamente e cumprimentou os amigos. Quando chegou a hora de cumprimentar o homem-leão, ficou receoso. Estendia mão para ele apertar? “Bem, se está aqui, é porque ele não deve fazer mal algum!”, pensou.
Esticou a mão e o estranho apertou:
- O-Olá, meu nome Daichi.
- Prazer! - Falou com um pequeno galho na boca. Sorriu e continuou: – Seus amigos me falaram de você, Dai!
Dai? Nenhum desconhecido nunca o chamou de “Dai”, isso é exclusivo para os melhores amigos. Mas decidiu não comentar nada, afinal acabou de conhecê-lo.
Andou até uma cadeira livre e se sentou.
- Certo. – Falou Yumi. – Todos estão aqui. Comecemos a reunião.
- Cadê os Birdramons?
- Eles disseram que vinham na hora certa.
Hajime interviu antes que começasse uma briga ali.
- Hã, bem... Bancholeomon está aqui para nos ajudar. Ele é forte e será muito bom usá-lo como ataque surpresa contra Iblimon. Se os Birdramons vierem, será muito melhor.
Coredramon se tornou Dracomon e foi deitar junto aos outros.
Bancholeomon colocou a espada apoiada na parede e pôs o casaco preto num cabide de chão. Sentou-se, colocou os cotovelos na mesa e falou com as mãos perto da boca:
- Iblimon... Esse canalha tem que ser destruído! – Ele começou a ficar com raiva. – Vou tentar ao máximo acabar com ele! Jogarei a cara dele no chão e pisarei em cima, certo, Dai? – Esticou a mão novamente. Surgia ali uma amizade!
Daichi sorriu e apertou a mão dele de volta e soltou dizendo:
- Vamos acabar com ele!

Todos sorriram.
A reunião durou por muito tempo. Ninguém aparentava sono, apesar do dia, que foi puxado e muito difícil para alguns. Conversaram sobre táticas que poderiam usar formas de combate, como provavelmente seria a guerra, e o mais importante, o vencedor. Iblimon tinha praticamente o Digimundo inteiro ao seu comando. Já eles... Tinha apenas alguns digimons de um grande vale. Mas comparado ao Digimundo inteiro, era um cisco.
Depois de um tempo, Lilimon foi para fora fazer companhia acalmar os digimons que estavam com medo, Togemon de início não fora, mas depois decidiu ajudá-la. Hajime ficou com sono e acabou dormindo ali na mesa mesmo. Dai também não aguentou, e praticamente desmaiou de sono. Só ficaram Yumi e Bancholeomon conversando baixo.

- O que você acha? – Perguntou Yumi.
- Sobre...?
- Sobre a guerra!
- Acho que vai ser difícil! Mas se juntarmos todos os poderes dos digimons aqui presentes, teremos uma pequena chance, que com minha ajuda e de Taomon, poderemos vencer! Vamos precisar de Taomon!
- Sobre isso... – Gaguejou. Como será que o Digimon reagiria sobre Taomon não aceitar ajudar? – Bem, Taomon não vai ajudar... Ele deixou isso bem claro para nós que não ajudaria, pois poderia perder muito poder!
- Desgraçado! – Praguejou o Digimon-leão. – Ele tem que nos ajudar! Como você disse, ele deixou bem claro. Normalmente ele não muda a sua decisão. Mas temos uma esperança com isso!
- Espero que esteja certo!
A porta foi aberta com um grande estrondo. Era Togemon, que tinha uma cara assustada. Dai e Hajime acordaram com o barulho. Ela respirava muito rápido e estava ofegante, disse a todos:
- Tem algo errado com um Digimon! – Falou. – Ele está estranho!

Todos se levantaram bem apressados. Passaram pela porta pelo pátio principal, onde ficavam as casas, saíram dos limites do vilarejo, pois eram tantos digimons, que eles não cabiam dentro do Vilarejo das Flores.
Chegaram lá e viram um grande amontoado. Lilimon tentava entrar no meio deles, provavelmente o tal Digimon que estava estranho, estava lá. Togemon ficou com raiva, pois todos queriam ver, mas ninguém deixava as pessoas que queriam ajudar chegar perto.
Quando finalmente, conseguiram chegar perto, viram que era um Digimon azul, não lembrava algo do Mundo Humano, a não ser um dragão, tinha orelhas grandes e um rabo também. Ele se mexia freneticamente, como se tivesse epilepsia, mas uma aura negra estava em volta de seu corpo. Os olhos estavam com a pupila pequena e com olheira.

Todos se abaixaram e perguntaram:
- Você está bem?
Mas ele não respondia, apenas se contorcia.
O Digimon inteiro ficou negro. Sua forma mudava. Conforme foi crescendo, todos que viam iam se afastando. Estavam com medo. O que será que aquele pobre Digimon iria se transformar?
- V-mon! – Disse Togemon, conferindo se ainda era ela. Evidentemente não! – O que... O que está acontecendo com ele?!
Ele continuava azul, porém mais claro, possuía um tipo de calça, mas não tinha camisa, suas mãos eram de madeira com espadas deste mesmo material. Seu rosto era coberto por um tipo de máscara branca com dois chifres. E nas costas... Um ursinho azul? Sim, era isso mesmo!
- Y-Yasyamon... – Disse Togemon.
- Isso é bom? – Perguntou Hajime.
- Normalmente ele não é muito bom! É um Digimon tipo demônio!
O Digimon demônio se levantou e calmamente mexeu o pescoço, pode-se ouvir um só terrível dos ossos. Olhou para Dai, apontou sua espada de madeira e disse:
- Guerreiro do Fogo! – Sua voz era rouca e muito medonha. – O Senhor da Escuridão quer seu fogo! Nosso Senhor quer as trevas que residem em seu coração. Elas o farão o Rei do Digimundo!
- T-Trevas? Que trevas?
- Que trevas? Todos possuem trevas no coração, porém uns têm mais, outros têm menos! O seu caso, Dai é de ter mais! Porém não se compara a um ladrão ou ao Guerreiro das Trevas! O General Negro quer sua alma e o Senhor das Trevas quer suas trevas!
- General Negro? – Indagou Yumi. – Tem mais alguém além de Iblimon.
Yasyamon olhou para tudo e respondeu:
- Sim! O Guerreiro das Trevas!
- O traidor! – Disse Lilimon com os olhos fixos no chão. – Ele nos traiu para ficar do lado de Iblimon! Aquele... Não devo culpá-lo, mas sim, culpar o Mestre das Trevas... Iblimon fez uma proposta tentadora. Se ele ficasse, seria destruído. Se fosse com ele, se tonaria um General!
- Não importa... Vocês vão...
- PARE! – Disse Hajime! – Não há algum jeito? Você poderia nos ajudar! Já teve um desejo que você quer muito realizá-lo... Mas chega alguém e o impede? – O garoto estava realmente com raiva. O desejo dele era salvar o Vale!
- Eu... Iblimon disse...
“Pronto?”, disse algo na cabeça de Yasyamon.
“Sim!”, respondeu mentalmente.
- Irmãos! – Gritou. E duas pipas enormes apareceram no céu. Pularam dois digimons... Dois Yasyamons. Um de calça roxa e a outro era azul escura, diferente da que o Digimon do chão usava que era azul clara. – Jewelbeemon, Cavaleiro do Guerreiro das Trevas! Venha e destruam esses humanos e seus aliados!
Desceu do céu como uma flecha atirada por um deus, um ser de trajes verdes brilhantes, asas que pareciam se mover com a velocidade da luz e uma lança enorme de ponta vermelha!
Flutuando no ar, o ser verde apontou a ponta da lança para os jovens e disse:
- Seus jovens insolentes! – Desceu um pouco. Analisou o rosto de cada um. – Vejo que apenas você Guerreiro do Fogo, servirá para algo! Por isso, vou arrancar-lhe a alma... O resto irá morrer com dor e sofrimento! – Atacou o ar, parecia não ter sentido, mas era um dos seus ataques. – Ataque de Espinhos!
Vários projéteis vermelhos, em forma de cone apareceram logo na frente do Digimon, com um simples movimento da lança, todos eles foram m direção dos jovens.
Bancholeomon foi mais rápido, deu um salto e sacou sua espada, cortou a primeira saraivada de projéteis, eles explodiram em uma fumaça vermelha.
- Como ousa destruir meus projéteis? – Falou com raiva.
Dessa vez ele mudou o ataque. Girou seu cajado tantas vezes que sumiu. As pontas de seus braços cresceram e ele apontou as duas para o Digimon leão e bradou:
- Quero ver se defender disso!
Jogou-se. As pontas foram na direção de seu inimigo. Bancholeomon, com um corte, se defendeu de uma, mas ao mesmo tempo, recebeu um corte no braço esquerdo.
Virou-se e ficou frente a frente com o seu novo inimigo.
- Você se acha o bonzão, Jewelbeemon? – Disse empunhando a espada.
O inimigo girou os dedos e em suas mãos apareceu o cajado.
- Pronto para ir para o Inferno? – E com essa frase, eles começaram a duelar freneticamente.

Os Yasyamons desceram e formaram três. O primeiro que aparecera de calça azul-clara, olhou para Dai e atacou. Suas duas espadas de madeira, quase o acertaram, não fosse Dracomon que pulou entre os dois. A madeira afiada fez um pequeno corte.
Dracomon caiu no chão e se levantou logo. Dai esticou seu Digivice e o seu Digimon, cresceu e evoluiu para Coredramon. Os outros domadores fizeram o mesmo, e seus Digimons evoluíram. Shiisamon e Sunflowmon.
A raiva começou a crescer no seu corpo de Coredramon. Ajeitou-se, abriu a boca e soltou o grande fluxo de fogo azul. Ele acertou em cheio do inimigo.
Os outros dois foram atacar seus amigos. Mas seus respectivos Digimon, os defenderam. Shiisamon correu e posicionou sua cabeça para baixo, deu um salto e atacou o de calça roxa. Sunflowmon usou sua Calda de Cactos, para acertá-lo e jogar o Yasyamon longe.
Coredramon Disparou mais um fluxo de fogo-azulado e o Digimon demônio pulou para o lado. Shiisamon nem esperou o inimigo levantar-s e pisoteou o inimigo com o ataque Proteção Solar. Sunflowmon tentou dar um soco forte no inimigo, mas o mesmo desviou e olhou para os olhos de Dai e disse com uma voz mais fina:

- Aos poucos conheceremos os seus ataques e acabaremos com vocês!
Dai ficou com medo de que isso pudesse acontecer mesmo e decidiu pensar em algo. “Se eles mudarem de inimigo, poderá confundi-los! É isso!”. Apertou o D-Mega na mão e disse:
- Troquem de inimigo. – No começo, eles não entenderam muito bem, mas logo trocaram. O Digimon de Daichi ficou com o de calça roxa, Shiisamon com o de calça azul-escura e Sunflowmon iria lutar com o de calça azul-clara.

Coredramon usou o G Shurunen II e seus chifres cresceram, o fogo subia-lhe pela garganta e com ataque certeiro acertou o Yasyamon de roxo. Depois lhe acertou com a cauda e cravou-lhe as unhas no peito, destruindo-o.
Sunflowmon subiu aos céus e soltou um Feixe de Luz Solar, fazendo o inimigo se cegar por um tempo, essa tinha sido a ótima tática para depois usar o ataque Cauda de Cactos. Acertou o inimigo, várias vezes com sua calda espinhosa, até que o mesmo sumira em dados.
Shiisamon se forçou todo para usar o Brilho da Bravura, ficou quase invisível, pois tinha tanto luz ao redor de seu corpo, que o fez sumir. Correu na direção de inimigo e jogou com muita força. Deu um salto caiu em cima dele. O impactou causou uma dor aguda. O inimigo bateu com a espada no cão Digimon, mas foi em vão. Com outro pulo caiu em cima dele e o fez virar dados.
Todos comemoraram, com exceção de Bancholeomon que lutava freneticamente com Jewelbeemon. Acertou-lhe a barriga caiu. O Digimon leão parecia fraco. Os jovens decidiram ajudá-lo, mas uma voz os impediram:

- Eu Iblimon, futuro dominador deste Vale, declaro guerra com os habitantes!
Vários Digimons de cores escuras – preto, roxo, azul-escuro e outros estavam ao seu lado. Mas uma imagem de um garoto, de camiseta preta e jeans escuro chamou a atenção de todos. Era ele o tal traidor? O tal Guerreiro das Trevas?

Nota:
Espero que gostem! E no próximo capítulo a Grande Batalha dos Digiescolhidos contra Iblimon e seus lacaios, vocês terão uma surpresa, acho!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Mickey em Sex 13 Jan 2012, 9:12 am

Wow Digi Rei... o pau ta quebrando no vale...

Aff não gostei dos monstros coloridos... Mas são detalhes....

Uma coisa interessante... você mudou de Leomon para BanchoLeomon? Ou era sua intensão mesmo?

Bom a luta foi meio agitada, mas teve boas citações como o ataque de Sunflowmon... espero que capriche nessa parte! Como vem uma guerra, será importante essa parte para dar ação a história!

Bom vamos que vamos!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Digi Rei em Sex 13 Jan 2012, 9:26 am

Nossa obrigado por ler, Mickey!
Eu coloquei Leomon? Eu tinha esquecido que pus por isso coloquei Bancholeomon.... ¬¬'
Obrigado pelo aviso!
Obrigado por ler, vou tentar caprichar na Guerra! Wink

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 19
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Mickey em Sex 17 Fev 2012, 3:26 pm

A Fic de sua desistência é Digimon The Domains of Darkness?!

Ok! Normalmente eu iria puxar a orelha de alguém... Mas vou me segurar...
Farei algo diferente... E você pode não gostar! O que o fará querer a puxada de orelha...

Spoiler:
Digimon The Domains of Darkness
Autor: Digi Rei
Episódios: 05 (Cinco)

A história contou com pontos positivos e merecedores de atenção.
Os Protagonistas Daichi, Hajime e Yumi ao receberem uma mensagem através de um celular decidiram embarcar em uma aventura onde acabaram parando no Mundo Digital.
O Digimundo. A convite de Lilimon quem concedeu a cada um deles um Digivice D-Mega. Cada um então conheceu o seu parceiro.
Dracomon, Labramon e Lalamon. Iniciaram, portanto uma aventura para enfrentar o Temível Iblimon para salvar o mundo digital.

Fica somente minha angustia de não saber o que aconteceu com os personagens sem noção Daichi, Hajime e Yume.
Que sem pensar no que poderia acontecer com eles entraram em uma aventura que com o encerramento da história não será mostrado o desfecho.

E então? Conseguiriam derrotar Iblimon? Conseguiram retornar ao mundo real? Como ficou o Digimundo após a saída dessas crianças. Como ficaram essas crianças após estes acontecimentos...

“Daichi Yamamoto, Hajime Hashimoto e Yumi Honda, estão sendo convidados para uma aventura. A melhor aventura da vida de vocês.”

Não acho justo o encerramento da história... MAS não sou o escritor e por isso respeito sua decisão.

Digi Rei... Agradeço aqui a leitura que sua FIC proporcionou e desejo sorte, empenho e criatividade com a próxima história.

Muito Obrigado... Mas queria que essa sua decisão e que este meu post não tivessem acontecido... É uma boa história e merecia um FINAL...

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon - The Domains of Darkness

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 3 Anterior  1, 2, 3  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum