Votação

Qual é seu digiescolhido predileto de Digimon Adventure Zero Two?

26% 26% [ 10 ]
5% 5% [ 2 ]
3% 3% [ 1 ]
24% 24% [ 9 ]
3% 3% [ 1 ]
39% 39% [ 15 ]

Total dos votos : 38

Últimos assuntos
» Feliz Aniversario keichi
Qui 11 Jan 2018, 6:09 am por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Digi Rei
Seg 08 Jan 2018, 5:13 am por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Soul
Sab 06 Jan 2018, 5:18 am por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Kyuketsuki
Qui 04 Jan 2018, 5:24 am por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Takuya Kanbara
Ter 02 Jan 2018, 6:44 am por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Jin
Qui 28 Dez 2017, 3:27 pm por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Diego N.L.
Qui 28 Dez 2017, 3:19 pm por KaiserLeomon

» Feliz Aniversario Vinix
Dom 24 Dez 2017, 6:25 am por KaiserLeomon

» [OFF-TOPIC]Entenda como a decisão dos EUA pode afetar a internet brasileira
Sex 15 Dez 2017, 5:39 am por KaiserLeomon

Os membros mais ativos da semana

Digimon4EverPT
Geração Digimon Digimon & Pokémon Mystery Universe Digimon4EverPT Digital ZonePowered by BannerFans.comTv Digimon

Digimon – Overdrive

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Ter 27 Dez 2011, 11:20 pm





Nome da Fanfic: Digimon - Overdrive
Nome do(s) Autor(es): Lawliet
Gênero Principal: Ação, comédia, aventura, drama e mistério.
Em que foi foi baseada: ---
Recomendação Etária: 12+

Notas do Autor:
Bem, depois de um tempo meio sumido na DF decidi começar um novo trabalho. Peço desculpas á aqueles que acompanhavam minha última história, mas acho que me perdoarão quando verem a minha nova fanfic.
Em Digimon – Overdrive, o mundo digital sofre nas mãos de um estranho de Digimons sombrios chamados de Malefic Angels, que acabam persuadindo muitos Digimons de atributo Vírus para aliarem-se em seus exércitos em troca de vida.
Para defender o seu mundo, Digimons de Atributo Vaccina aliaram-se aos do tipo Data para juntos formarem um exército ainda maior, porém inútil. O exército dos Angels destrói o exército adversário inteiro com grande facilidade, recrutando os sobreviventes para fazer lavagem cerebral neles.
Em seu último ato de esperança, um Digimon chamado HolyAngemon constroí seis aparelhos chamados Digivices e os espalha junto com Digi-Tamas em diferentes partes do mundo Digital com o proposito dos Digimons escolhidos encontrarem seis crianças humanas para salvar o Digital World dessa eminente desgraça.




Última edição por Lawliet em Qua 03 Abr 2013, 1:17 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Mickey em Qua 28 Dez 2011, 12:36 am

Well... O que posso dizer... VOU PUXAR SUAS ORELHAS!!!!!

Enfim... As suas notas é algo bem normal. A velha luta entre os Tipos de Digimons. O titulo lembra Digimon Savers...

Você já revelou que teremos 06 Digiescolhidos... É um numero considerado por mim alto para começar a trabalhar uma FIC...

São no mínimo 06 humanos e 06 Digimons, só aqui são 12 personalidades que devem ser trabalhadas além dos vilões que normalmente merecem uma atenção especial. Temos os secundários os figurantes... FIC é de certa forma um Teatro que acontece na mente do leitor... Cuidado na distribuição dos papeis e cenas dos seus personagens.

Como as anteriores eu espero poder acompanhar e torço para superar o Episódio 01...

Enfim, desejo sorte e lhe faço um aviso... (porque homem que é homem não ameaça... ele avisa...)... Se não seguir essa história ficará sem orelhas! Rsrsrs Brincadeiras de lado...

Sua Fic será bem vinda a Biblioteca de Wisemon!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Qua 28 Dez 2011, 12:42 am

Pode deixar Mickey, já estive trabalhando nessa história por um tempo. Tenha certeza de que irá superar muito mais do que o cap.01, eu prometo ^^
Pode não parecer agora, mas os capítulos ficaram muito diferentes da sinopse bem rápido, é que eu não quis revelar tudo logo de cara, só queria mostrar o básico para deixar uma falsa sensação no leitor, e surpreendê-lo quando ler o cap.01.
Até lá, aguarde um pouquinho. Amanhã postarei o cap.01.
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Digi Rei em Qua 28 Dez 2011, 8:53 am

Caraca, três da manhã, você é um morcego?
Brincadeiras à parte. Também acho seis personagens muito difícil. Quando eu tenho uma história com muitos personagens já prontos, penso em colocá-los na história um por um. Pode demorar para por eles, mas tudo tem seu tempo!
Supresa no capítulo? Interessante!
Vou esperar o capítulo um! Very Happy

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 20
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Qua 28 Dez 2011, 9:24 am

Digi Rei, rsrsrs normalmente eu durmo as 22:40h mas ontem eu me senti inspirado a escrever além da conta. Não se preocupe, eu não tenho a menor intenção de colocar todos os seis protagonistas agora. Como você mesmo disse, eu postarei cada um aos poucos na história, então pode ficar tranquilo. Smile
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Qua 28 Dez 2011, 11:11 pm

Capítulo 01 - Como tudo começou!

~~Digital World~~

Uma pequena criatura corria desesperada dentro de uma enorme floresta esverdeada, em sua boca carregava um estranho aparelho branco com detalhes vermelhos em volta do mesmo. Seu corpo era rosado, seus olhos vermelhos brilhantes olharam para trás, dando a impressão de que estava fugindo de algo ou alguém. Era um Koromon.

Outros monstros apareceram entre os pinheiros, avançando em direção ao pequeno Digimon bebê, que esperava chegarem mais perto com seus olhos vermelhos brilhando.
A criatura rosada se abaixou e pegou impulso entre duas árvores, enganando seus perseguidores, mas não por muito tempo.

- Nos entregue! – Gritavam os Digimons Goblins. Atacando o pequeno Digimon bebê com suas armas trogloditas, mas por incrível que parecesse, ele desviava de todos os ataques com bastante facilidade. Suas orelhas longas e finas balançavam como as de um coelho.

Os Goburimons perseguiram a criatura rosa até que chegaram ao fim de um penhasco, tudo parecia o fim da linha. Se tentasse fugir, aquele Koromon cairia do penhasco e morreria. Mas desistir era inadmissível para ele.

O vento batia forte nas árvores, a atmosfera estava tensa. Os três trogloditas andaram devagar em direção ao Digimon rosado, o cercando completamente. Era um cheque-mate, era viver ou morrer, tudo dependeria da escolha do Koromon.

Outra criatura apareceu entre os pinheiros e andou calmamente em direção á sua presa, assim como os Goburimons, tinha a aparência de um feroz ogro. Seus cabelos prateados sujos balançavam com o vento frio, espalhando um cheiro fétido sobre aquela área da floresta. Era Ogremon, o líder dos Goburimons.

- Essa é a sua ultima chance. – Disse o líder dos ogros, ficando no meio de seus servos. – Entregue-nos o Digivice e viva, ou seja morto por meus subordinados.

Os olhos azuis do rei ogro se encontraram com os olhos vermelhos raivosos de Koromon, um sorriso sarcástico surgiu no rosto da criatura rosa. O Digimon bebê deu um salto mortal para trás, caindo do penhasco.

Surpresos, Ogremon e seus servos viram o pequeno Digimon cair em uma velocidade surpreendente. A adrenalina tomou conta do seu corpo. Um grande portal fora aberto quando o Koromon já estava perto de encontrar o chão.

- Merda! A culpa é de vocês! – Gritou o ogro com seus subordinados. – Ele escapou pelo Portal Digital! Devimon-sama nos matará se não tomarmos uma providência!

~~Mundo Humano~~

Em uma escola, vários garotos jogavam em um campo de futebol. Era um amistoso entre os RAVERS e os MONKEYS, duas das melhores escolinhas de futebol infantil de Tokyo. O jogo estava bastante disputado, tendo muitas roubadas de bola e chutes diretos ao gol.

O placar estava 1x1, e o segundo tempo já estava na metade, os MONKEYS nunca haviam perdido uma partida desde o último campeonato e pretendiam continuar vencendo para disputar uma vaga no campeonato nacional. Eles estavam com muita posse de bola, o que deixava o treinador dos RAVERS muito nervoso.

No banco de reserva dos RAVERS, havia apenas quatro garotos, a maioria não havia jogado nem um minuto sequer do jogo. Entre eles, um estava extremamente concentrado no jogo, seus olhos castanhos escuros viravam de segundo em segundo para ver cada lance da partida. Assim como os outros do time, o garoto vestia uma camisa colete sem mangas por cima de uma camisa negra de manga longa. Possuindo o numero 10, para a inveja dos outros atacantes.

Seus cabelos castanhos escuros balançavam levemente com o vento frio daquela manhã, mas sua excitação para ver o final daquele jogo o deixava nervoso. Seu nome era Matsuda Daiki.
O treinador fez um sinal para o juiz de que ia fazer uma substituição, para a surpresa de Daiki, ele era o escolhido para sair do banco.

- Matsuda, levante-se. – Disse o técnico, o puxando pelo braço. – Você ficará na posição de atacante direito.

Após seu companheiro de time sair do campo, Daiki entrou em seu lugar. Aquela manhã estava realmente fria, dando ao local uma sensação gostosa de nostalgia. O sol ainda estava um pouco fraco, apesar de já ser 9:40h da manhã.

Quando entrou no campo, Touya Akito o cumprimentou batendo seu punho direito com o dele. Ambos eram amigos de infância e estavam sempre juntos. Akito tinha cabelos castanhos muito claros e olhos da mesma cor, tinha problemas de visão, ficando meio cego quando não usava óculos, sendo alvo das brincadeiras de Daiki.

O atacante dos driblou dois zagueiros, mas teve a bola roubada por Akito, que avançou junto com Daiki em direção á área do goleiro. Os dois driblaram os zagueiros com muita facilidade, mostrando a garra que possuíam quando juntos avançavam em direção á vitória.

O goleiro avançou em direção á Akito e para tomar a bola fez um ‘’carrinho’’, por um momento, tudo pareceu em câmera lenta. O garoto de cabelos claros levantou a bola, que voou em direção á linha do escanteio.

- Vai, Daiki! – Gritou Akito.

O garoto deu um grande salto e antes que a bola caísse para fora, Daiki deu um poderoso voleio, atravessando a rede. Era o gol dos RAVERS.

O juiz apitou o fim do jogo, Daiki comemorou com seus companheiros de time por muito tempo até que só sobrou ele e Akito no vestiário da escola. Ambos estavam muito cansados, mas o banho que haviam tomado acabou recompondo suas energias.

- Cara, eu to só o caco... – Reclamou Akito, coçando seus cabelos claros. – Ei, mais tarde vamos ao fliperama. Soube que vai sair o novo jogo do Street Fighter.

- Claro. Eu só preciso dormir um pouco depois do almoço, estudei a noite toda para a prova de matemática. – Respondeu Matsuda, bocejando. – Vá na frente, eu deixei minha bolsa na sala.

Daiki subiu as escadas até que chegou ao terceiro andar, não demorou muito para chegar á sua sala e pegar os seus pertences. Agora o clima estava bastante quente, o ano ainda estava no começo, mas mesmo assim poucas coisas aconteciam de interessante, apesar de ser divertido, Daiki achava sua vida um pouco sem graça.

Enquanto olhava para a janela, pode perceber que algum objeto caiu de uma altura do terceiro andar na grama verde do pátio da escola. O que era parecia ser impossível pois aquele era o terceiro e ultimo andar e para um objeto cair a essa altura só se tivesse alguém no telhado.

O garoto desceu as escadas e atravessou o pátio, por curiosidade, Daiki andou em direção ao local onde o estranho objeto havia caído. Para a sua surpresa era um aparelho eletrônico, e o local onde ele havia caído formou um perfeito circulo de fogo que virou cinzas rapidamente. Por alguns segundos ele hesitou em tocar no aparelho, mas depois tomou coragem e o segurou com força. O menino examinou o aparelho por alguns segundos, ele era realmente bonito, possuía um corpo branco e um circulo vermelho com uma tela digital no meio do mesmo alem de uma pequena fivela da mesma cor.
Nas costas do estranho aparelho havia algo escrito com letras vermelhas: ‘’Digivice D-Ark’’, e um símbolo estranho semelhante a um sol embaixo da escritura.

- Digivice? – Perguntou Daiki, coçando seus cabelos negros. – O que é isso? Um jogo portátil?

O rapaz pensou em ir embora e fingir não ter achado aquele objeto, mas tal aparelho apareceu do nada no colégio e não parecia ter dono, pois não havia nenhuma marca de digitais ou sequer um pequeno arranhão mesmo com a queda.

Depois de pensar um pouco, o garoto de cabelos negros decidiu levar o Digivice para casa para examiná-lo. Com tantas duvidas em sua cabeça, não deixaria para outra hora.

Após colocar o aparelho na mochila, Daiki saiu do pátio, onde encontrou seu amigo no portão da escola, lhe esperando. Os dois amigos andaram por um curto tempo até que chegaram á rua onde moravam, Akito e Daiki eram vizinhos. Por isso sempre se divertiam juntos.

Logo que se despediu de seu amigo, Daiki entrou em casa, onde deixou seus sapatos próximos ao tapete na entrada da casa e subiu as escadas. Como sempre seus pais não se encontravam em casa, sua mãe estava no trabalho e seu pai estava em uma das suas típicas viagens de negócios. Já era por volta das 11:30h, Daiki faria o seu almoço mais tarde.

Seu quarto era cheio de Posters de jogos de luta, como Tekken e Street Fighter. O garoto pegou o Digivice e se sentou a mesa onde ficava o seu computador, onde ligou o mesmo tentou fazer uma pesquisa sobre tal aparelho.

Nada, Daiki procurara por toda parte. Mas não havia nenhum artigo sobre o tal Digivice D-Ark, sequer uma imagem igual ao aparelho. Ninguém além de Daiki sabia da existência daquele aparelho vermelho.

- Mas que coisa... – Disse Daiki, olhando emburrado para a tela de seu computador. – Será que é um modelo novo de jogo portátil ou de celular?

De repente, a tela do computador do garoto ficou totalmente escura e o a do Digivice brilhou intensamente uma luz azul. Letras estranhas apareceram no computador junto com um símbolo semelhante a um sol, igual ao do verso do aparelho. Uma luz saiu do computador e cobriu todo o quarto. E juntamente com a luz saiu uma criatura rosa.

Assustado, o garoto caiu para trás junto com a cadeira em que estava sentado. A criatura tinha uma coloração rosada em seu corpo e longas e finas orelhas da mesma cor, seu corpo era redondo como uma bola de futebol, e para a surpresa de Daiki o monstro não possuía braços nem pernas. Assim como o garoto, a criatura estava tão surpresa e confusa quanto ele.

- O que é isso?! – Perguntou Daiki, olhando assustado para o pequeno monstro.

- Hã? – Respondeu o monstro, tão surpreso quanto o garoto. – Quem é você?

Quando ouviu aquela pequena bola rosada falar, o menino pensou que estava ficando louco. O pequeno monstro digital apenas o observava com seus olhos curiosos.

- Você fala?! O que diabos é você?

- Ora, é claro que eu falo. Eu sou um Digimon. Você não é? Onde eu estou?

- Planeta Terra... – Respondeu o humano sorrindo nervoso. – É claro que não sou um monstro! Sou um humano!

O pequeno Digimon olhou admirado para o jovem rapaz por alguns segundos, Daiki já não estava mais com medo da criatura, ainda mais uma tão fofa quanto aquele monstrinho. Ambos perceberam que nenhum dos dois possuía más intenções ou algo assim.

Os dois ficaram conversando por cerca de cinco minutos, o pequeno monstro rosado tentou explicar para o garoto o que era um Digimon e falou sobre o mundo de ele veio.

- Meu nome é Pyro. Sou um Koromon. – Se apresentou Pyro, sorrindo para o garoto. – Qual o seu nome?

- Meu nome é Matsuda Daiki. – Respondeu Daiki também sorrindo. Uma estranha amizade estava começando entre os dois. – Você disse que estava fugindo. Mas de quem e porque?

- Eu estava fugindo de Goburimons, outros monstros digitais. Eles queriam esse Digivice. Não sei bem pra que serve, mas Jijimon-chan disse para cuidar disso.

De repente, Daiki ouviu um grande barulho abafado. Era a barriga de Pyro pedindo desesperadamente comida, o que deixou o Digimon bebê um pouco envergonhado. Daiki deu uma risada e levantou o monstrinho com as duas mãos.

- Vou preparar algo pra nós dois. – Disse Daiki, sorrindo enquanto descia as escadas e deixava Pyro em cima da mesa da sala de estar.

Passaram-se cerca de dez minutos e o almoço dos dois já estava pronto, o menino havia cozinhado alguns sushis de salmão e muitos bolinhos de arroz para o pequeno Koromon, que olhava tudo lambendo os beiços. Seus olhos brilhavam de empolgação, aquele Digimon bebê já não comia nada desde o dia anterior.

- Itadaki... – Sequer deu tempo de terminar a típica frase japonesa na hora de comer. Pyro já estava devorando tudo com voracidade. Raspando o seu prato em cerca de um minuto. – Ei!

- Mais, por favor! – Pediu o Digimon, sorridente. Logo sendo atendido e começando o seu novo massacre de bolinhos de arroz.

O Koromon ficou cerca de vinte minutos comendo tudo que era botado em seu prato, parecia que não havia comido á dias. No final, ele acabou comendo metade do prato de Daiki, mas este não se importava, pois não estava com muita fome no momento.

‘’Ele deve ter passado por cada coisa...’’ – Pensou Daiki, sorrindo com o canto do rosto enquanto olhava com pena para seu novo amigo. – Pyro, mais tarde eu vou ao fliperama com um amigo, você quer ir comigo?

- Sim, sim! Mas o que é fliperama? Lá tem comida?

Fim do capítulo 01
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Leonardo Polli em Qui 29 Dez 2011, 5:41 am

É uma pena que você tenha abandonado a outra fanfic, mas é certeza que abandonou mesmo ou apenas está sem inspiração pra continuá-la? Enfim, essa tua nova história não foge muito dos princípios da outra e dos clichês de sempre, onde seis garotos são escolhidos para acompanhar seis digimons contra as forças do mal. Mas, temos também um ponto que não é tão usado - a guerra entre digimons Vírus vs. Data e Vacina.

As cenas são bem desenvolvidas mas ainda falta uma descrição mais detalhada, pois no momento está algo muito simples. Tente inovar no vocabulário de palavras e faça mais cenas, com mais detalhes, pra ficar um capítulo gostoso e prazeroso de se ler.

Espero o segundo capítulo! Abraços.
avatar
Leonardo Polli

Administrador
Administrador

Mensagens : 296
Data de inscrição : 02/05/2011
Idade : 22
Localização : Limeira, SP

http://digimonforever.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Digi Rei em Qui 29 Dez 2011, 9:28 am

Uau, a partida de futebol, pareceu o começo da minha história!
Só muda qu você colocou maisa coisas! Odeio futebol por isso diminui as palavras na hora de escrever. Não sei nada xD
Adorei o capítulo, principalmente a parte do final!
E uma coisa inovadora que eu vi é PYRO, por nome em um digimon, isso muito diferente!


P.S.: O que voleia? kkk' Razz

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 20
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Qui 29 Dez 2011, 10:42 am

Leo: Pois é. Mas esta história não será clichê, como eu disse antes eu quis fazer uma sinopse comum para surpreendê-los mais tarde. Irei melhorar na descrição como vc falou, obrigado pela crítica.
Digi Rei: Obrigado, quanto aos nomes eu me inspirei um pouco no V-Pet, onde era possivel você dar um nome ao seu Digimon. Quanto a qualquer coisa semelhante entre os nomes do Daiki e do Daichi, é apenas coicidência Wink
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Mickey em Sex 30 Dez 2011, 4:03 pm

Hmm muito bom! É possível uma boa leitura dos acontecimentos e falas dos personagens!

Este primeiro episódio ainda não permite dar uma avaliação mais profunda...
Por enquanto parabenizar pela qualidade da FIC, o que eu já esperava, já que as outras duas anteriores também possuíam uma boa qualidade.

Hehehe agora falando como um leitor chato... Pô?! Partida de futebol onde o time do protagonista ganha no final é muito manjado... Ahhh ele engoliu o papo de que o bicho de pelúcia que mais parece uma gelatina de morango saindo do computador é algo normal?! Já o chamou para ir à cozinha e dar uma volta no fliperama?! E o centro de controle de animais?! FBI? NASA? Padre QUEMEDO!

E discordar e concordar ao mesmo tempo com Digi Rei... Dar nome ao Digimon é bem normal... Um bom exemplo é o Draco parceiro de Dante em Digimon Truth do Dragon aqui no Fórum... Mas é claro que é algo que poucos usam e que serve como uma boa redução de letras na hora escreverem a FIC (...Ataque com tudo SUPERMEGAULTRAGIGATERRAULTIMATESUPREMOCHAOSINFINITOETCmon) e dão uma certa individualidade dos Digimons que normalmente são utilizados em diversas FICs... (Koromon é um deles...).

Hahahaha brincadeira... Mas é isso aew Lawliet! Aguardando os próximos episódios!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Seg 02 Jan 2012, 12:29 pm

Eu sei, eu demorei bastante para postar o capítulo 02. Quando vi os fogos de artificio, fiquei assim ''Omg, tenho uma fic desde o ano passado q'' mas realmente mesmo com esse título meio pobre, fiquei orgulhoso assim mesmo. Um novo ano começou e espero poder dar o meu melhor para essa fic evoluir cada vez mais. Desejo muitas felicidades para todos vocês da Digimon Forever, e parabéns para os membros que ainda dão uma olhada na minha fic desde o início, pois eu não continuaria lendo fics de um cara chato como eu rsrs.
Estou pensando sériamente em colocar a fonte normal do fórum, pois esta não me agrada.

Apesar de alguns clichês, espero poder amplificar o que há de novo e surpreendê-los. Aí vai o segundo capítulo:
Capítulo 02 - O Ataque de Ogremon
Estava escurecendo, o por do sol já estava no seu fim. Era por volta das 17:30h da tarde, Daiki conseguiu inventar uma mentira para sua mãe que Pyro era uma almofada que ele comprou para o seu quarto. Por enquanto estava tudo bem, o garoto havia falado para sua mãe que iria com Akito ao fliperama.

O garoto tomou um banho e vestiu suas roupas normais, um bermudão preto e uma camiseta laranja dentro de uma jaqueta vermelha. Cuidar de seu novo amigo havia sido uma tarefa bastante difícil, pois de quinze em quinze minutos Pyro ficava com fome.

Estava um pouco frio, apesar do fim da época de Outono. As folhas das árvores estavam começando a crescer de novo. Daiki colocou o Koromon dentro de uma pequena mochila que ele carregava deixando espaço para as longas orelhas de Pyro ficarem de fora.

- Lembre-se, sempre que alguém notar você, você deve fingir que é um brinquedo. Não pode mexer nem um músculo. – Explicou Daiki, com um leve sorriso. – Entendeu, Pyro?

- Sim, sim! – Respondeu o Koromon, animado. – Você promete que me compra esse tal de ‘’salgadinho’’?

- Só se você se comportar.

Ao ouvir a resposta do humano, Pyro ficou bastante feliz e entrou agora totalmente na mochila de Daiki, quietinho. Com a mochila nas costas e o Digimon meio que em cima da mesma o garoto desceu as escadas e despediu-se de sua mãe, logo saindo de casa e junto de Akito andou em direção ao fliperama, que ficava a duas quadras de suas casas.

Akito vestia uma bermuda marrom e uma camisa amarela, com listras brancas. Diferente de quando estava no jogo, o garoto de cabelos claros estava com seus óculos de grau. A verdade era que Touya Akito era o estudante mais inteligente de sua classe, e conseqüentemente um dos alunos com as melhores notas do colégio.

Os dois conversavam sobre o jogo amistoso que tiveram com os MONKEYS na manhã daquele dia, Akito disse que se Daiki estivesse jogando desde o primeiro tempo, era provável que os RAVERS fizessem mais gols do que quando entrou no final do segundo tempo, o que já era bastante difícil. O garoto estava com seu Digivice no bolso, como sempre com a tela apagada, o que gerava um estranho pressentimento sobre aquilo.

Quando Akito percebeu a presença de Pyro, Daiki foi logo mentindo dizendo que ele era uma almofada que ele havia comprado em uma loja de travesseiros para o seu quarto, o que convenceu de cara o seu amigo.
Passaram-se alguns minutos e a conversa entre os dois havia terminado, pois haviam chegado ao fliperama combinado. Era um local grande, cheio de crianças e adolescentes se divertindo com os brinquedos em que jogavam. O Digimon bebê ficou com os olhos brilhando de admiração, nunca havia entrado em um fliperama, e aquelas imagens realmente o animaram.

- Vou ver o novo Street Fighter no segundo andar. - Avisou Akito, apontando com seu polegar para as escadas. – Você vem?

- Daqui a pouco. – Respondeu Daiki, sorrindo para seu amigo. – Tem um jogo que eu quero zerar.

O garoto de cabelos negros andou em direção á uma máquina do Pac-Man, onde passou o seu cartão de jogo e iniciou o mesmo. Daiki tirou Pyro da mochila e o ensinou como jogar, e o melhor jeito de fugir dos fantasminhas. O Digimon bebê mexia no Joystic do jogo com sua boca, o quando tirava arrancava um pedaço do plástico que revestia o mesmo.

- Legal! Comi mais um fantasma! – Comemorou o Digimon bebê. Devorando mais pontos com a bolinha comilona.

- Não fale tão alto! – Reclamou Daiki. – Você pode chamar a atenção de alguém.

Passaram-se cerca de vinte minutos e Pyro conseguiu zerar o jogo, vencendo todas as fases e devorando todos os fantasmas. Era até possível encontrar uma semelhança engraçada entre Pyro e Pac-Man, ambos comiam tudo que viam pela frente.

Daiki comprou um saco de pipocas e colocou dentro da mochila para que o Digimon rosado pudesse comer fazer um lanchinho e subiu as escadas no encontro de Akito, que estava vencendo todas as crianças que o desafiavam.

O garoto se aproximou de seu amigo, que estava jogando freneticamente, sem virar o olho para nenhum outro lugar que não fosse os controles do jogo. Akito era um grande fã de todos os jogos da série Street Figher, em seu quarto havia diversos Posters do Ken, seu personagem favorito do jogo, com quem sempre vencia todos que o desafiavam.

- Nossa, você já está no final do campeonato. – Comentou Daiki, se aproximando. Não era a surpresa que Akito estava lutando com o personagem Ken. – Não parou nem pra comprar um salgadinho?

- De jeito nenhum. – Respondeu Akito, sem nem virar o rosto para seu amigo. – Eu continuo invicto, quero quebrar meu Recorde.

De repente, o Digivice começou a vibrar dentro do bolso de seu dono. Que só parou de vibrar quando ele o tirou de dentro do mesmo. Na tela do estranho aparelho antes preta, agora estava mostrando alguns desenhos que mais pareciam semelhantes a um mapa. Dentro da mochila, Pyro percebeu o Digivice brilhando e gritou:

- Ah! Existe mais um Digimon por aqui!

O grito chamou a atenção de quase todos por que estavam por lá, apenas Akito que não se virou, e continuou jogando freneticamente seu jogo de pancadaria. Entre eles, um garoto de cabelos vermelhos notou o que o Digimon rosado falou, e lançou um olhar sério para Daiki, que empurrou com força o Koromon para dentro da mochila.

O moreno desceu as escadas novamente e entrou em uma porta dos fundos, onde não era permitido entrar. Daiki tirou o Digimon bebê da mochila e olhou para ele um pouco zangado, enquanto tirou novamente o Digivice que ainda vibrava em seu bolso.

- Qual é o seu problema, Pyro? – Perguntou Daiki, fazendo cara feia. – Alguém poderia ter visto você gritando! Aquele garoto parecia bastante suspeito, será que devemos ir embora?

- Sim, devemos sair daqui! – Respondeu Pyro, olhando determinado para o humano. – Há uma grande chance que esse Digimon seja um dos que me perseguiram! Devemos sair daqui para garantir a segurança do seu amigo e procurar por esse Digimon!

O garoto pensou por alguns segundos no que a bola rosada havia falado e percebeu que ele estava certo. Não queria colocar Akito em problemas e se fosse se envolver em alguma coisa, que fosse apenas ele. O moreno viu que havia dois pontos azuis próximos onde estavam, um ponto vermelho ainda parado no mesmo lugar e um ponto verde se aproximando rapidamente dos pontos azuis.

A porta se abriu e saiu o mesmo garoto que havia encarado Daiki um pouco antes, seu olhar continuou o mesmo. Havia uma certa frieza em seu olhar e só de fitá-lo era possível perceber um pouco de desprezo lançado as pessoas.

- Você e seu Digimon são os pontos azuis. – Respondeu o garoto, seus cabelos vermelhos balançavam um pouco com o vento frio. – Esse Digivice consegue pressentir intenções malignas em um raio de um quilômetro quadrado, todos que possuem um Digivice que estão próximos e não possuem intenções malignas aparecem como pontos verdes. Como eu. – E assim mostrou um aparelho igual ao de Daiki, que era diferente apenas na cor, que era negro.

O moreno olhou para seu Digivice por alguns segundos, estava realmente muito confuso sobre o que deveria fazer. E aquele garoto? Será que era possível confiar ele? Todas essas perguntas flutuavam sobre sua mente. Mas tudo que fez foi pegar Pyro com a sua mão direita e colocar sua mochila de volta em suas costas, esbarrando de raspão no ruivo enquanto saía do fliperama procurar pelas respostas para suas perguntas.

Enquanto corria pela rua, Daiki olhava para o aparelho bicolor branco e vermelho. Estava começando a se aproximar um pouco em relação á distância que estava do ponto vermelho. O Digimon bebê ficou um pouco calado, estava nervoso caso fosse um dos Digimons por quem foi atacado anteriormente. Não se importava com si próprio e sim na segurança de seu novo e melhor amigo.

O menino foi se aproximando mais e mais, até que chegou á um grande e vazio beco. Havia chegado exatamente onde estava o ponto branco. E para a sua surpresa não tinha nenhuma fera, apenas um vortex negro, que girava formando um perfeito círculo negro espiral.

Uma criatura saiu do portal, que acabou causando um pequeno grito abafado do humano e seu Digimon. A criatura tinha o corpo verde e vários desenhos roxos por volta do mesmo, seus olhos vermelhos brilhavam sobre a luz dando um ar diabólico ao seu semblante. O monstro era muito maior do que Pyro e bem maior do que Daiki. Seus cabelos prateados bastante sujos espalhavam seu típico cheiro fétido sobre o local, era o mesmo monstro que atacara Pyro no Digital World.

- É Ogremon! – Gritou Pyro assustado. – Corra, Daiki! Eu vou te proteger!

- Porque quer proteger esse humano fraco, Koromon? – Perguntou Ogremon, em um tom claramente rude. – Pensei que você seria um bom aprendiz, mas você é patético.

- Não ligo de você falar mal de mim. Mas não fale assim de Daiki! – Respondeu Pyro correndo em direção ao Digimon ogro com raiva. – Bubble Blow!

O Digimon bebê expeliu pequenas bolhas ácidas, que voaram em direção ao corpo de Ogremon e o atingiu. Mas não parecia fazer o menor efeito, o Digimon ogro deu uma longa risada, sua voz rouca ecoava pelo beco.

- Que estúpido! – Gritou, chutando o Koromon com força, que foi lançado em direção a parede, que sofreu o forte impacto.

- Pyro! – Gritou Daiki, correndo em direção ao Digimon rosado, preocupado. O humano logo se virou para Ogremon, com um olhar raivoso. – Desgraçado!

O moreno correu em direção á Ogremon rapidamente, e tentou desferir-lhe um soco, mas foi interceptado pelo ogro verde, que usou seu ataque especial em sua barriga:

- Overlord Fist!

Uma aura roxa se materializou tomando a forma de um punho, que voou em alta velocidade e atravessou a barriga do menino, que foi jogado para longe com a força do golpe, próximo ao seu Digimon, também machucado.

Daiki sentia uma forte dor, sentia aos poucos todos os membros do seu corpo ficarem mais fracos. Mas não se importava com aquilo, no momento sua maior preocupação era Pyro, que também estava caído ao seu lado, mas menos ferido que ele.

- Daiki, você está bem? – Perguntou o Digimon bebê, com os olhos lacrimejando de preocupação. – Desculpe, tudo isso é culpa minha...

- Pare com isso, idiota. – Respondeu o menino com um sorriso fraco no canto do rosto. – Eu sou muito mais forte do que você pensa.

O Digimon ogro levantou o Koromon por suas duas orelhas longas e se afastou alguns metros do garoto com seu sorriso diabólico. Com força apertou as orelhas de Pyro, que deu um grito alto, assustando Daiki, que se levantou imediatamente, ignorando as dores no seu corpo.

- Cheque-mate. – Comemorou Ogremon, olhando para Daiki. – Se você ainda quiser essa bola rosada patética, me entregue o Digivice agora.

- Fuja, idiota! – Gritou Pyro, olhando para seu amigo. – Não entregue o Digivice para ele! Me deixe e saia daqui!

O Digimon rosado ia falar mais, porém sofreu um aperto mais forte ainda em suas orelhas, fazendo-o gritar ainda mais alto. Os olhos de Daiki lacrimejaram de preocupação com o pequeno Koromon, e olhou uma ultima vez para o Digivice. Uma estranha aura vermelha emergia na mão esquerda do menino, onde estava segurando o aparelho. Para a surpresa de Pyro e Ogremon, o garoto correu em direção aos dois com o Digivice na mão esquerda e a mão direita se preparando para desferir um soco no rosto do Digimon ogro.

- Me devolva Pyro!! – Gritou, enquanto tentava bater em Ogremon.

Uma grande explosão de luz cobriu os três, e a luz logo expulsou o Digimon ogro, que foi lançado em direção parede á sua esquerda com uma força sobrenatural. O corpo de Pyro estava mudando, ele estava ficando cada vez mais forte.

- Koromon Shinka... – Bradou Pyro, sua voz ficou um pouco mais grossa. – Agumon!

A luz que cobria antes o Digimon rosado cessou, ele estava totalmente diferente de antes. Seu corpo mais se assemelhava a um pequeno dinossauro amarelo, seus olhos antes vermelhos agora estavam em um verde esmeralda. Em suas patas havia duas munhequeiras vermelhas, Pyro estava muito mais forte. Ele havia evoluído.

- Shinka? – Perguntou Daiki, olhando surpreso para o antigo Koromon, agora Agumon.

- Pepper Breath! – Bradou o dinossauro, cuspindo uma grande bola de fogo dourada no Digimon ogro, que fora acertado com força e caiu no chão.

Os tiros de chamas douradas continuaram até que o ogro se levantou e desferiu outro chute no Agumon, mas agora ele havia defendido. Seu olhar estava mais confiante, agora era páreo para Ogremon, que olhava raivoso para ele e seu humano.

O ogro deu um grande berro e correu em direção á Daiki, que agora estava desprevenido. A mesma aura roxa envolveu seu punho e novamente lançou seu ataque mais poderoso, em direção ao coração do humano na tentativa de matá-lo:

- Overlord Fist!

Daiki fechou os olhos com força e pensou que agora esse seria o seu fim, mas Pyro se jogou na frente do ataque com suas garras rebateu o mesmo em direção ao seu usuário:

- Sharp Claw!

Como esperado a aura roxa em forma de punho acabou voltando para o seu verdadeiro dono, mas agora estava com o dobro da força comparada a antes. O punho atravessou o coração de Ogremon, que se desintegrou em dados negros. O garoto não podia acreditar, haviam escapado da morte durante aquela luta e a evolução milagrosa de Pyro. Mesmo sem entender tanto como o Koromon havia evoluído, ele abraçou Pyro.

- Nós vencemos! – Comemorou, enquanto abraçava o dinossauro amarelo. – Nós derrotamos aquele demônio, Pyro!
- Sim, sim! E tudo graças a você!
- Não, graças a você!
- Não, sem os seus sentimentos eu não conseguiria derrotar Ogremon!

Os dois começaram a discutir sobre graças a quem haviam sobrevivido a aquela luta. Mas nem percebiam que em cima do telhado do prédio próximo a onde eles estavam, duas criaturas os observavam sorrateiramente.

- Devemos descer lá em baixo e falar com eles? – Perguntou uma voz, ingênua como a de uma criança. – Ou lutar, Raito?

- Nenhum dos dois, Zero. – Respondeu a outra voz, fria como gelo. – Acho que não devemos nos intrometer tão cedo.

Fim do Capítulo 02

avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Digi Rei em Seg 02 Jan 2012, 12:55 pm

Um coisinha ants de tudo:
"- Lembre-se, sempre que alguém notar você, você deve fingir que é um brinquedo. Não pode mexer nem um músculo. – Explicou Daiki, com um leve sorriso. – Entendeu, Pyro?"
Você repetiu a palavra "você". Podia ter escrito:
"- Lembre-se, sempre que alguém notar você, finja que é um brinquedo [...]"
Mas acho que não vai estregar a história!
Outra coisa qu não entendi, foi no fliperama, Daiki queria que ele ficasse quieto e depois vai jogar vídeo game?
Só uma dica quando você usa 'á' o certo seria 'à', ok?
Desoconsiderando issom o rsto ficou muito bom!
Adorei a batalha (só acho que foi um pouco fácil) e o resto no fliperama foi ótimo!

__________________________________________________________________________

AVANTE CATastrophe!

avatar
Digi Rei

Moderador
Moderador

Mensagens : 949
Data de inscrição : 02/11/2011
Idade : 20
Localização : Ribeirão Preto, São Paulo

http://nihongo-gakkou.blogspot.com.br/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Seg 02 Jan 2012, 1:19 pm

Digi Rei: Daiki estava apenas lembrando Pyro do que deveria fazer caso ele fosse visto. De qualquer forma, estou escrevendo o segundo capítulo. Até lá, vocês terão que esperar um pouquinho.
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Mickey em Seg 02 Jan 2012, 3:16 pm

Passaram-se cerca de vinte minutos e Pyro conseguiu zerar o jogo, vencendo todas as fases e devorando todos os fantasmas. Era até possível encontrar uma semelhança engraçada entre Pyro e Pac-Man, ambos comiam tudo que viam pela frente.

Hauhauahau muito ROX! Eu imaginei isso no momento em que eu vi Pac-man...
Agora... 20 minutos?! Em 20 minutos acho que não zera não heim!

Ainda não temos revelações... Por enquanto esta fluindo a história e mostrando personagens... Quero ver que você realmente preparou para nos contagiar Lawliet...

Pergunta!
Porque não respondeu meu comentário do capitulo anterior! Snif! Snif! Snif!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Seg 02 Jan 2012, 6:33 pm

Obrigado Mickey, e desculpe por não ter respondido o seu comentário do cap 1. O word me trollou de alguma forma e não postei respondendo na hora de postar o segundo capítulo, ao menos eu consegui zerar o primeiro jogo do Pac-Man em menos de vinte minutos. Mas se estranhou, desculpe. Wink
Provavelmente a dupla Daiki e Pyro vão ser os personagens mais cômicos, pois haverão muitos eventos divertidos com eles.
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Mickey em Ter 03 Jan 2012, 12:29 am

Lawliet escreveu:ao menos eu consegui zerar o primeiro jogo do Pac-Man em menos de vinte minutos. Mas se estranhou, desculpe. Wink

Ok...Lawliet... Estou a duvidar... Pac-man?! Primeiro jogo? 20 minutos? Confesso que até hoje eu jamais completei o jogo... Mas estou sim a duvidar...

Criado pelo japonês Toru Iwatani, da Namco, em 1980, Pac-Man é até hoje um dos símbolos máximos do videogame. O “come-come” é o personagem mais reconhecido desse universo, sendo familiar a 94% dos consumidores dos Estados Unidos. Cada fase do jogo consiste em comer todas as pac-dots – as pequenas bolinhas brancas que ficam espalhadas pelo labirinto – e, ao mesmo tempo, fugir dos fantasmas que o perseguem pelo cenário.

O jogo foi feito para ser infinito. Se o player mantivesse uma vida, conseguiria jogar eternamente até morrer. No entanto, um erro de código deixa a tela repartida no nível 256 e fica impossível continuar a brincadeira.

A parte do Perfect play vai ter surpreender... e é como eu sempre digo... nunca subestime os Jogos Antigos...
http://en.wikipedia.org/wiki/Pac-Man#Perfect_play

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Ter 03 Jan 2012, 9:06 am

Quando eu disse zerar o primeiro jogo, eu quis dizer exatamente esta parte. Não sei se estou confundindo o primeiro jogo com aqueles intro-skip que jogamos nos fliperamas. Se você diz o de computador (velho pacas) eu não zerei mas o daquelas máquinas de fliperama eu zerei em vinte minutos e olhe lá, pois as fases são repetitivas e não muda em quase nada, não tenho como lhe comprovar agora, mas na minha cidade tinha uma dessas máquinas e como eu disse, zerei rápido.
Mas aqui é um tópico de uma fic, e acho que não vale a pena ficar falando sobre jogos como Pac-Man Wink
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Mickey em Ter 03 Jan 2012, 11:23 am

Lawliet escreveu:Mas aqui é um tópico de uma fic, e acho que não vale a pena ficar falando sobre jogos como Pac-Man Wink

Justamente por isso não entrei em detalhes e apenas fiz uma citação e um link para quem mais tivesse interesse...

Mas enfim, peço desculpas, pois em hipótese alguma foi minha intenção mudar o rumo do tópico.

Porem devo dizer que este não é o único detalhe que eu reparei na FIC... O nome do Koromon que foi atribuído o nome Pyro que deve possuir algum significado para você... Uma vez que para mim é o nome de um Mutante de X-man que manipula o fogo... E que também pode significar alguma coisa relacionada a fogos de artificio... Mas, ainda não nos disse o real motivo que atribuiu o nome... Nem na FIC... Ou nos comentários... Pode ser um mistério... Um Significado... Ou não...

O fascínio de Akito com o personagem Ken de Street Fighter... Pergunto-me se Akito é um amigo seu... Ou se é realmente o seu gosto, pois este é um ótimo personagem e nas versões originais de Street Fighter eu prefiro o Ryu... O fato de Akito ser muito bom no jogo a ponto de não reparar monstros gritando de mochilas dentro do fliperama...

Como reparei que o Daiki é o que mais se enquadra a você... eu questionei um detalhe que eu curto também...
Esses detalhes são o que engrandecem a FIC e é normal utiliza-los... Alguns podem não dar valor, mas para mim isso mostra um pouco do autor... gosto sim de questionar essas partes... Ao invés de apontar erros de português... Eu mesmo escrevo errado pacas!

Sorry, Lawliet... É que às vezes me empolgo... Mas prometo me controlar!

__________________________________________________________________________

avatar
Mickey

Administrador
Administrador

Mensagens : 1322
Data de inscrição : 23/10/2011
Idade : 31
Localização : Goiás

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Ter 03 Jan 2012, 12:11 pm

Não, tudo bem Mickey. Sou eu que devo pedir desculpas por ter botado essa imagem ruim no meu comentário. Eu sei que você gosta desses detalhes, por isso, desculpe. Wink
Por enquanto não posso revelar nada sobre Pyro, mas você advinhou sobre Akito, ele foi baseado em um amigo meu, sua personalidade me lembrou a do Ken, por isso deixei como se fosse o seu personagem preferido do Street Fighter.
Sugiro que dê uma pesquisada sobre o nome Pyro e analise com seu significado, você verá que as características entre o personagem e o resultado serão praticamente iguais. Smile
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Lawliet em Sex 06 Jan 2012, 1:52 pm

Estou trabalhando no capítulo 3, devo avisar a todos que ele demorará um pouquinho. Pois estou trabalhando em um projeto de mangá, e depois de um tempo o enviarei para a Shonen Jump ou a Ação Magazine.
Minhas aulas estão voltando, isso é uma boa e má noticia pois poderei postar os capítulos de forma semi-semanal, porém pode ser que eu demore um pouco mais, pois como eu disse estou trabalhando nesse mangá.
Até lá, fiquem com Deus. Wink
avatar
Lawliet

Seichouki
Seichouki

Mensagens : 332
Data de inscrição : 04/10/2011
Idade : 18
Localização : Minha casa.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Digimon – Overdrive

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum